Seminário Recursos   Ultrassom

Seminário Recursos Ultrassom


DisciplinaRecursos Eletrofototermoterapêuticos17 materiais81 seguidores
Pré-visualização1 página
Ultrassom Terapêutico
Recursos
Foto
Termo
Terapeuticos
Professor: Gabriel Ribeiro Freitas
Alícia Siqueira Medeiros
Isabela Duarte
Letícia de Souza Peixoto
Taís Beppler Martins
O QUE TEMOS Q FAZER
Definir caso clinico:
Breve apresentação da doença
Caso clinico c sintomas, hst e evolução da doença.
-Decidir qual aparelho/ corrente elétrica terapeutica sera usada
-Apresentar as possíveis contra indicações da corrente eletrica escolhida
-Aplicações e parêmetros
-Simular tempo de tratamento
- ulitizar aparelhos da clinica demonstar (fotos e vídeos) aplicação e parametros definidos p cada caso
-utilizar artigos científicos!!!!!!
\u2039#\u203a
Introdução sobre o Ultrassom Terapêutico
O que falar: Primeiro daremos uma breve introdução relembrando como o ultrassom terapêutico funciona.
Ultrassom terapêutico
Eletroterapia
Terapia sonora
Terapia mecânica
O que é o Ultrassom Terapêutico?
4
O que falar: O ultrassom terapêutico é uma junção de três formas de terapia: eletroterapia, terapia sonora (não audível) e terapia mecânica.
Efeito Piezoelétrico
 Estimulação elétrica
 Dilatação dos cristais
 Repetições
 Ondas mecânicas
5
O que falar: No cabeçote do ultrassom tem um cristal piezoelétrico, que ao receber uma descarga elétrica sofre dilatações, gerando ondas mecânicas.
Efeitos físicos
AQUECIMENTO
 
Cinética;
Absorção das ondas;
Impedância acústica.
CAVITAÇÃO
Bolhas;
Explosão!
CORRENTE ACÚSTICA
Movimento unidirecional dos fluidos.
6
ONDA ESTACIONÁRIA
Interação;
Picos de intensidade.
O que falar: No aquecimento a energia cinética vai se transformar em energia térmica e há uma impedância acústica, que é a resistência do tecido á passagem de ondas sonoras. Cavitação, corrente acústica e onda estacionária são efeitos não térmicos. Na cavitação ocorre formação de bolhas no tecido e liberação de radicais livres, que podem provocar uma \u201cexplosão\u201d das células. Corrente acústica é o movimento unidirecional dos fluidos. E onda estacionária é a interação de ondas incidentes e refletidas que geram picos de intensidade).
Efeitos biológicos
Inflamatória
Proliferativa
Remodelamento
Fármacos
Cavitação
Correntes acústicas
Reparo tecidual 
Fonoforese
O que falar: O ultrassom auxilia no reparo tecidual, em todas as suas fases. A fonorese é a aplicação de fármacos na pele através da cavitação e correntes acústicas, que vão levar esses fármacos para regiões mais profundas.
Como aplicar?
H2O desgaseificada
Gel aquoso
Óleo ou emulsões
COLOCAR O VIDEO
Acoplamento
É importante lembrar que antes de ligar o ultrassom o cabeçote deve estar totalmente em contato com a pele, caso contrário, há risco de quebra dos cristais do cabeçote. Usa-se para aplicar H2O gaseificada, gel aquoso, que é o mais comumente ultilizado e óleos.
P
A
R
Â
M
E
T
R
O
S
1 MHz
profundo 
térmico
-comprimento de onda
3 MHz
superficial
térmico
-comprimento de onda
OU
30\u2019\u2019 a 3 min/ área
Área da lesão/Área do cabeçote
Pulsado
ou
 Contínuo
O que falar: A frequência pode ser de 1MHz, que atinge tecidos mais profundos, pois tem um maior comprimento de onda. Ou de 3MHz, que é mais superficial. A duração é de 30 segundos à 3 minutos por área, deve-se fazer o cálculo da áres da lesão sobre a área do cabeçote para descobrir quanto tempo deve-se aplicar o ultrassom. Além disso, pode ser usado o modo contínuo ou pulsado.
Intensidade
<0,5 W/cm²
1,0 - 1,5 W/cm²
Efeito
Atérmico
Térmico atenuado
Térmico
Acoplamento
Gel (80%)
Água desgaseificada (100%)
Óleos/curativos (50%)
Modo
Pulsado
Contínuo
Frequência
3 MHz
1MHz
Duração
1,5 x área da ERA (até 3 min por área)
Área da lesão/ Área do cabeçote
Falar: \u2018\u2019relembrando todos os parametros que podem ser utilizados aprendemdidos na aula (p pessoal ter gravado em casa e relembrar qnd quiser)\u2019\u2019
CONTRA INDICAÇÕES
Útero em gestação
Gônodas
Lesões malignas e pré cancerígena
Tecidos após radioterapia
Anormalidades vasculares
Infecções agudas
Metais (diu,pinos,parafusos,hastes)
CONTRA INDICAÇÕES
Área cardíaca
Olhos
Hemofílicos graves
Proeminências ósseas
Placas epifisárias
Medula espinhal
Crânio
CASO CLÍNICO
RQ é uma mulher de 20 anos, estudante universitária. Ela sofreu ruptura parcial de tendão de aquiles esquerdo 4 semanas atrás enquanto jogava voleibol,paciente foi imobilizada com bota ortopédica. Ela foi encaminhada à fisioterapia com o objetivo de retornar à prática esportiva o mais rápido possível, livre de dor e sem cirurgia. Ela referiu discreto desconforto no local da ruptura que aumenta quando anda. RQandou sem descarga de peso sobre a perna esquerda, usando auxílio bilateral de muletas, durante a utilização de bota (instrução feita após o rompimento). Pct deve evitar corridas e saltos por mais 6 semanas.
Nos testes e medidas, a paciente apresentou restrição de ADM passiva para dorsiflexão de -15º na perna esquerda comparados com +10º na direita. Há também leve edema, rigidez e atrofia da panturrilha esquerda. Todas as demais medidas estão dentro dos limites de normalidade.
Aplicação de ultra-som para alívio da dor e estimulação correcta da cicatrização do tendão
(Woo SLY, Debski RE et al., 2000)
Lesões esportivas
O que falar: 9,6% das lesões esportivas são lesões tendíneas e quase metade são lesões musculares.
Fibra colágena Tendão de Aquiles
\u201d
Tendão de Aquiles
2001
\u201d
Parâmetros utilizado no tratamento
3MHz
Modo pulsado
0.8 W/cm²
6 minutos
O que falar: Frequência de 3MHZ, que é o mais profundo. Modo pulsado. Intensidade de 0,8 Watts por centímetro quadrado com duração de no máximo 6 minutos.
Por que o ultrassom?
Antiinflamatório
(POWELL, 1989)
Estímulo a angiogenese
(DIONÍSIO, 1998)
\u2039#\u203a
Cicatrização tendinosa
(BARROS JR, 2001)
Dor e edema
VCS ACHAM ESTIMULO A ANGIOGENESE IMPORTANT???
ARTIGOS CIENTÍFICOS
ULTRASSOM TERAPÊUTICO NO TRATAMENTO DA LESÃO MUSCULAR: REVISÃO SISTEMÁTICA 
Artigo 1
LESÕES MUSCULARES 
DIMINUIÇÃO DA CAPACIDADE 
FUNCIONAL
DIFICULDADE EM ATIVIDADES ROTINEIRAS
NÃO HÁ CONSENSO CIENTÍFICO NA LITERATURA EM RELAÇÃO A EFETIVIDADE 
\u2039#\u203a
ANÁLISE DOS EFEITOS DO ULTRASSOM TERAPÊUTICO EM LESÕES MUSCULARES
 
EFICAZ
NÃO APRESENTOU DIFERENÇA QUE MOSTRASSE SUA EFETIVIDADE
MAIS ESTUDOS DEVEM SER REALIZADOS
http://files.bvs.br/upload/S/1983-2451/2012/v37n3/a3305.pdf aq tem coisa boa tbm
CAPSULITE ADESIVA
REVISÃO SISTEMÁTICA ULTRASSOM NÃO RECOMENDADO
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24284277
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3096148/
https://www.mdsaude.com/2016/04/capsulite-adesiva-ombro-congelado.html
\u2039#\u203a
Artigo 2
EXTRA GRAPHICS · HUMAN BODY FRONT
\u2039#\u203a
EXTRA GRAPHICS · HUMAN BODY BACK
\u2039#\u203a
\u2039#\u203a
OBRIGADA!
Alguma pergunta?
Alícia Siqueira Medeiros
Isabela Duarte
Letícia de Souza Peixoto
Taís Beppler Martins
Referências
https://www.sonosite.com/evidence/evidence
http://fisiobrasaogouveia.blogspot.com.br/2011/12/ruptura-do-tendao-de-aquiles.html
http://ultrasoundcases.info/Slide-View.aspx?cat=407&case=4173
http://blog.recursosterapeuticos.com.br/2013/04/voce-sabe-o-que-e-efeito-piezoeletrico.html
http://files.bvs.br/upload/S/1983-2451/2012/v37n3/a3305.pd
http://www.scielo.br/pdf/fp/v19n3/a09v19n3
\u2039#\u203a