A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
44 pág.
03. ORGANIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Pré-visualização | Página 12 de 12

PODE APRECIAR A CONSTITUCIONALIDADE DAS LEIS E DOS ATOS DO PODER PÚBLICO. 
	Então, diz o Supremo que ao julgar o mérito desta ação, posteriormente decidirá sobre a questão da lei 9478/1997. E por enquanto ficará seguindo o decreto, como procedimento simplificado de licitação para a PETROBRÁS.
	Professora disse que toda vez que há uma manifestação do TCU frente aos contratos firmados pela PETROBRÁS, há retaliação através de sete mandados de segurança, todos suspensos e já dados com a mesma liminar de orientação explicada. 
Consórcios Públicos
	Estão regulados pela lei 11.107/2005. Esta matéria será retomada no Intensivo II, mas aqui será feita uma breve introdução.
	O nosso ordenamento, desde 1993, possuía um instituto chamado apenas de CONSÓRCIO. Este consórcio possui a natureza de reunião de esforços para o alcance um fim comum. Consórcios e Convênios estão previstos no art. 119 da lei 8666/1993. São feitos entre os entes da administração. 
	Mas, em 2005 são criados os CONSÓRCIOS PÚBLICOS. Destes consórcios surgem as chamadas ASSOCIAÇÕES PÚBLICAS. Não há apenas reunião de esforços e nem apenas buscas de objetivo comum.
	Nos novos Consórcios Públicos da lei de 2005 há reunião de entes políticos que buscam uma finalidade comum que celebram um contrato de consórcio.
	Qual a natureza jurídica do consórcio público? Possui a natureza jurídica de contrato. E deste contrato de consórcio NASCE UMA NOVA PESSOA JURÍDICA, chamada de ASSOCIAÇÃO PÚBLICA.
	Esta associação compõe a ADMINISTRAÇÃO INDIRETA. Esta nova pessoa jurídica compõe a administração indireta sendo de natureza jurídica de DIREITO PÚBLICO ou de DIREITO PRIVADO.
	Há incongruência dos dois modos. Críticas feitas pela professora Fernanda Marinela, caso seja de cada modo constituída esta pessoa jurídica:
	Não existem muitos consórcios firmados, não sendo o assunto da moda de direito administrativo. Basta a leitura da lei 11.107/2005.