A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Glicólise

Pré-visualização | Página 1 de 1

*
BIOQUÍMICA BÁSICA
CATABOLISMO DE CARBOIDRATOS GLICÓLISE
*
Rotas Metabólicas da Glicose
*
Fração Solúvel
Localização do Sistema Enzimático
*
Funções da Glicólise
Transformar glicose em piruvato.
Sintetizar ATP com ou sem oxigênio
Preparar a glicose para ser degradada totalmente em CO2 e H2O.
Permitir a degradação parcial da glicose em anaerobiose.
*
Qual o objetivo da Glicólise ?
Utilizar a energia armazenada na molécula de glicose para realizar trabalho biológico.
Única fonte energética em algumas células.
.
Via Glicolítica
Compreende desde a entrada de glicose na célula, até sua conversão em piruvato. 
 É formada por duas fases distribuídas em 10 etapas 
Fase Preparatória (ocorre com Gasto de ATP)
Fase Pagamento (ocorre com Produção de ATP)
*
Fase Preparatória 
 2 fosforilações
 Quebra de 1 hexose em 2 trioses
 ATP é investido para formar compostos com maior energia livre de hidrólise
Fase de Pagamento
Armazenamento da energia livre na forma de ATP
Produção de 2 moléculas de piruvato
Produção de 2 ATPs por piruvato
Apenas 5.2% da energia de oxidação da glicose foram liberados. O restante permanece nas moléculas de piruvato.
 
*
a-D-Glicose
a-D-Glicose-6-fosfato
b-D-Frutose-6-fosfato
ATP
ADP
Fosfofrutoquinase 1
(PFK1)
Fosfoglicose
isomerase
ATP
ADP
b-D-Frutose-1,6-bisfosfato
Hexoquinase
Aldolase
Di-hidroxi acetona fosfato
Gliceraldeído-3-fosfato
Triose fosfato isomerase
Gliceraldeído-3-fosfato
Gliceraldeído 3-fosfato desidrogenase
NAD++ PPii
1NADH
1,3-Bisfosfo-glicerato
2-Fosfoglicerato
H2O
Piruvato quinase
Piruvato
+
Fosfoglicerato quinase
3-Fosfoglicerato
Fosfo-glicerato mutase
Enolase
Fosfoenolpiruvato
1ADP
1ATP
*
Visão Geral (Glicólise)
Hexoquinase
Frutoquinase
Aldolase
*
Via Glicolítica: todas as células
Glicólise aeróbica
Cérebro: Glic CO2 + H2O
Glicólise anaeróbica: fonte de energia para
		Eritrócitos
		Algumas espécies de bactérias
		Fibras musculares de contração rápida
Via Glicolítica
*
*
 
 Pode ocorrer em condições de Aerobiose (com O2) ou em Anaerobiose (sem O2), neste caso denominamos de fermentação. 
	Destino do Piruvato formado na glicólise:
 Formação de Acetil - CoA
 Na presença de O2 (ocorre nas mitocôndrias) 
 Conversão a Lactato
Em concentrações insatisfatórias de O2 ou em células que não disponibilizam de mitocôndrias
 Produção de Etanol
Reação comum em algumas espécies de leveduras e bactérias, ocorrendo na ausência de O2 .
*
Glicólise Anaeróbia
Fermentação Láctica
*
Glicólise Anaeróbia
Fermentação Láctica
*
Fermentação Láctica
Utilização pelo homem:
Produção queijos e iogurtes
*
Glicólise Anaeróbia
Fermentação Alcoólica
*
Fermentação Alcóolica
Utilização pelo homem:
Produção de Bebidas alcóolicas
*
Formação de Acetil - CoA
Ocorre na mitocôndria
*
Esquema Geral da Glicólise
2 açúcares de 3 C
1 açúcar de 6 C
A partir deste ponto as reações são duplicadas
2 moléculas de Piruvato (3C)
Saldo
2 moléculas de ATP
2 moléculas de NADH
Glicose + NAD + 2ADP + 2Pi → 2Piruvato + 2NADH + H + 4ATP + 2H2O