A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
51 pág.
Anatomias dos Sistemas   Unidade II

Pré-visualização | Página 1 de 5

68
Re
vi
sã
o:
 N
om
e 
do
 re
vi
so
r -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: N
om
e 
do
 d
ia
gr
am
ad
or
 -
 d
at
a
Unidade II
Unidade II
5 SISTEMA DIGESTÓRIO
Tem como função a modificação do alimento ingerido, por processos químicos e mecânicos, de 
modo que no final possam atravessar a parede do trato gastrintestinal e entrar no sistema vascular 
e linfático. Cada parte é adaptada para suas funções específicas, algumas para simples passagem do 
alimento, como o esôfago, outras para o armazenamento de alimento, como o estômago, e outras para 
digestão e absorção, como o intestino delgado.
Figura 78 
5.1 Atividades básicas
São atividades básicas do sistema digestório: ingestão (captar alimento pela boca), mistura e 
movimentação do alimento (contrações musculares e secreções), digestão (quebra do alimento por 
processos químicos e mecânicos), absorção (passagem do alimento para o sistema sanguíneo e linfático) 
e defecação (eliminação de substâncias não digeríveis). 
69
Re
vi
sã
o:
 N
om
e 
do
 re
vi
so
r -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: N
om
e 
do
 d
ia
gr
am
ad
or
 -
 d
at
a
ANATOMIA DOS SISTEMAS
Figura 79 
5.2 Componentes do sistema digestório
São componentes do sistema digestório: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado e o 
intestino grosso. Já suas estruturas acessórias compreendem: dentes, língua, glândulas salivares, fígado, 
vesícula biliar e pâncreas. 
Podemos dividi-lo em canal alimentar (situado na cabeça, pescoço, tórax, abdome e pelve e se 
constitue de cavidade da boca, faringe, esôfago, estômago, intestinos delgado e grosso) e glândulas 
anexas (glândulas salivares, o fígado e o pâncreas).
5.2.1 Boca
A boca é a primeira porção do tubo digestório e, como toda cavidade, possui limites:
• anterior: lábios (superior e inferior);
• lateral: bochechas;
• superior: palato;
• inferior: série de músculos que constituem o assoalho;
• posterior: istmo da fauce (limita-se com a orofaringe).
70
Re
vi
sã
o:
 N
om
e 
do
 re
vi
so
r -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: N
om
e 
do
 d
ia
gr
am
ad
or
 -
 d
at
a
Unidade II
São as divisões da cavidade da boca:
• vestíbulo da boca: espaço limitado por lábios, bochechas, gengiva e dentes;
• cavidade própria da boca: compreende o restante.
Nas paredes anteriores da boca estão os lábios. Eles são constituídos por músculos (principal, músculo 
(m.) orbicular da boca), glândulas e estão externamente revestidos por pele e internamente por mucosa.
A zona vermelha dos lábios é a face externa, que se apresenta não queratinizada. Além disso, possui 
uma camada de células superficiais relativamente transparentes e configura-se como região muito 
vascularizada.
Nas paredes laterais da boca estão as bochechas, que são constituídas pelo músculo bucinador e 
glândulas. São revestidas externamente por pele e internamente por mucosa.
O corpo adiposo da boca é uma formação arredondada de tecido adiposo, biconvexa, localizada 
próxima aos mm. masseter e bucinador. É bem-desenvolvido nas crianças ou recém-nascidos e funciona 
como amortecedor entre o masseter e bucinador.
Na parede superior da boca encontra-se o palato, que se divide em:
• duro: ósseo, compreende 2/3 anteriores (lâminas horizontais dos ossos palatinos e processos 
palatinos das maxilas);
• mole: contém 1/3 posterior.
A parede inferior contém o chamado assoalho da boca (ou soalho da boca). Saindo do assoalho 
e chegando à superfície inferior da língua, há uma prega delicada, o chamado frênulo da língua; ao 
lado do qual há duas pequenas saliências, carúnculas sublínguais, que configuram-se como local de 
desembocadura das glândulas submandibulares e sublinguais. No assoalho há ainda o chamado músculo 
milo-hioideo.
Na parede posterior está localizado o istmo da fauce. Posterior à cavidade da boca, ele é formado 
(limitado): 
• superiormente, pela úvula palatina;
• lateralmente, pelos arcos palatoglossos; 
• inferiormente, pelo dorso da língua.
71
Re
vi
sã
o:
 N
om
e 
do
 re
vi
so
r -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: N
om
e 
do
 d
ia
gr
am
ad
or
 -
 d
at
a
ANATOMIA DOS SISTEMAS
5.2.2 Língua
A língua é um órgão muscular. Em sua face superior, está o dorso e nela há confluência dos 2/3 
anteriores com 1/3 posterior do sulco terminal, que divide a língua em corpo (anterior) e raiz (posterior). 
O vértice desse sulco é uma depressão, o forame cego (resquício do trato tireoglosso do embrião).
A superfície do dorso da língua possui uma série de saliências ou projeções, as papilas linguais. Elas 
dividem-se em: 
• maiores: formam o “V”;
• valadas; 
• filiformes: dão o aspecto aveludado à língua;
• fungiformes: estão entre as filiformes e são achatadas, em forma de cogumelo, maiores e em 
menor número que as filiformes;
• foliadas: ficam na porção posterior da língua. 
Nas papilas filiformes, não encontramos botões gustatórios.
 Saiba mais
Para obter mais informações sobre a anatomia humana, consulte:
<www.sbanatomia.org.br>.
5.2.3 Dentes
Os dentes são estruturas duras e esbranquiçadas. Existem em quatro tipos: 
• incisivos: têm coroa em forma de espátula, servem para cortar alimentos e são unirradiculares;
• caninos: em forma de lança, rasgam alimentos e são unirradiculares; 
• pré-molares: têm duas ou três cúspides e trituram alimentos; são uni ou birradiculares; 
• molares: têm três, quatro ou cinco cúspides, trituram e moem alimentos. Os inferiores são 
birradiculares e os superiores, trirradiculares.
72
Re
vi
sã
o:
 N
om
e 
do
 re
vi
so
r -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: N
om
e 
do
 d
ia
gr
am
ad
or
 -
 d
at
a
Unidade II
Há duas dentições, a decídua, compreendendo 20 dentes e que não possui pré-molares e a 
permanente, contando com 32 dentes.
Dentes
Palato mole
Bochecha
Língua
Figura 80 
5.2.4 Faringe
É a parte do sistema digestório situada posteriormente à cavidade da boca (base do crânio até a C6). 
Possui três partes: nasal, bucal e laríngea (ou naso, buco e laringofaringe).
A parte nasal da faringe faz parte do sistema respiratório. Na parte bucal da faringe, está o arco 
palatofaríngeo e, anterior a ele, o arco palatoglosso; entre eles, a tonsila palatina. 
A faringe estende-se do palato mole à margem superior da epiglote e, anteriormente, comunica-se 
com a cavidade da boca pelo istmo da fauce (indicado pela seta branca, na figura a seguir).
A parte laríngea da faringe vai da margem superior da epiglote à margem inferior da cartilagem 
cricoidea, onde se encontra o esôfago.
73
Re
vi
sã
o:
 N
om
e 
do
 re
vi
so
r -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: N
om
e 
do
 d
ia
gr
am
ad
or
 -
 d
at
a
ANATOMIA DOS SISTEMAS
 
Figura 81 
 Observação
As glândulas salivares parótidas são as responsáveis por cerca de 70% 
da saliva produzida. As glândulas salivares submandibulares respondem por 
cerca de 10% da produção da saliva, assim como as glândulas sublinguais. 
Os restantes 10% são produzidos pelas glândulas salivares menores.
5.2.5 Esôfago
É um tubo muscular que conecta a faringe com o estômago. Localizado posteriormente à traqueia, 
atravessa o mediastino e passa através do diafragma por meio de uma abertura chamada “hiato 
esofágico”. Transporta o alimento ao estômago e secreta muco para auxiliar no transporte. Abre-se no 
estômago através de uma região denominada “óstio cárdio”. Apresenta entre 25 a 30 cm e conecta a 
faringe ao estômago; em função do trajeto, dividido em 3 porções:
• cervical;
• torácica (mais longa);
• abdominal.
74
Re
vi
sã
o:
 N
om
e 
do
 re
vi
so
r -