A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
MELINIS MINUTIFLORA

Pré-visualização | Página 1 de 3

MELINIS MINUTIFLORA
GRAMÍNEA FORRAGEIRA
O que é?
O Melinis Minutiflora pertence à família das gramíneas, é uma angiosperma, monocotiledônea. Se originou do leste da África, foi introduzida no Brasil com a finalidade de atuar como forrageira e formar pastagens por ser uma planta rústica e de rápido crescimento. No entanto naturalizou-se e transformou-se em invasora de diversos ecossistemas, como o cerrado. 	Também é conhecido como catingueiro e mais popularmente na nossa região como CAPIM-GORDURA. 
Seu Desenvolvimento
Melhor região 
O Capim Gordura já é considerado nativo no Brasil, nas regiões tropicais e subtropicais com temperaturas entre 15 e 35 ºC e precipitações entre 800 e 4.000 mm anuais e vegeta bem de 400 a 2.500 metros de altitude, ou seja,
Características 
É uma gramínea forrageira perene (tem o ciclo de vida longo), rústica, seu crescimento é ereto e cespitoso (em forma de touceiras), não exige muita fertilidade do solo se desenvolve mesmo nos solos secos e pobres, proporcionando boa cobertura de solo, porém tem uma grande sensibilidade ao frio, não tolera o fogo, inundação e superfícies muito úmidas. Desenvolve-se e vegeta muito bem em regiões tropicais e subtropicais. Pode atingir 01 metro ou mais. 
Apesar de resistir bem aos solos pobres adapta-se melhor a solos férteis e bem drenados.
Valor Nutricional
Qualidade de forragem ou valor alimentício, normalmente é confundido com o valor nutricional.										Do ponto de vista dos nutricionistas e agrostologistas, o valor Nutricional (VN) é dependente de três componentes gerais:
Digestibilidade
Consumo
Eficiência energética 
Já o valor alimentício e a qualidade de forragem apresenta aspectos relacionados ao desempenho animal.
	Valores Médios de Proteína Bruta e de Digestibilidade de Espécies Forrageiras
	Espécies
	Digestibilidade (% da Matéria Seca)
	Teor de Proteína Bruta (% da Matéria Seca)
	Leguminosa de clima tropical
	57
	16,5
	Leguminosa de clima temperado
	61
	17,5
	Gramínea de clima tropical
	54
	9,2
	Gramínea de clima temperado
	67
	11,7
Retrata um valor nutritivo relativamente alto e é também bastante palatável.
Utilidade
Na Agricultura e Pecuária 
Ele é utilizado para pastejo de bovinos, equinos e ovinos e em certas condições para corte e fenação com valor nutritivo relativamente alto. Devido ao grande perfilhamento (soltar novos brotos), apresenta grande cobertura de solo, sendo bastante palatável para os animais.
Na Medicina Popular
O capim gordura possui propriedades medicinais tais como insetífugas, diuréticas e antidisentéricas. Ele é usado nos rincões brasileiros, na medicina popular, para afugentar cobras, eliminar carrapatos e moscas. Ele é utilizado pelos sertanejos para alívio de dores reumáticas, em forma de chá ou banho nos locais doloridos.
Resistência
Como já dito esta gramínea tem uma baixa tolerância a seca e ao frio, também não suporta o pisoteio, porém tem uma boa resistência ao sombreamento, à cigarrinha e ao pulgão.
 
 Cigarrinha das Pastagens Pulgão
Produtividade 
“O presente trabalho foi com o objetivo de estudar a variação do crescimento e do valor nutritivo do capim-gordura, durante a estação de pastejo. Foi estudado dois períodos de descanso (28 e 42 dias), três épocas de crescimento a primeira de novembro a janeiro, a segunda de dezembro a fevereiro e a terceira de janeiro a abril (I: Nov - Jan; II: dez-fev e III: jan-abr), quatro idades 21,35,49 e 63 dias e três repetições. O capim-gordura apresentou um crescimento aproximadamente linear, independentemente do período de descanso e da sucessão dos crescimentos. Para os período de descanso de 28 e 42 dias, os rendimentos observados foram: 1889,2 e 1193,8; 898 e 688,4 e 724,8 e 581,7 kg MS/ha respectivamente para os crescimento I, II e III. O crescimento médio diário do capim-gordura, independentemente do período de descanso e da idade de corte, decresceu do crescimento I para os crescimento subsequentes, sendo 36,0 - 18,1 e 15,0 kg MS/ha/dia respectivamente para os crescimento I, II e III.” 
 (Pesquisa retirada da internet para mostrar a produtividade desta forrageira)
Propagação
É muito comum os fazendeiros ou donos de pequenos sítios monitorarem a chuva da flor do capim gordura; pois quando ele cobre os campos com suas belas flores rosadas e lilases, significa que a chuva está próxima, pois é a época das sementes caírem ao chão, no qual serão regadas pela chuva, garantindo a propagação da espécie.
Recomendações Gerais:
Tipo de solo para plantio: média fertilidade;
Época de plantio: durante a estação chuvosa;
Forma de Plantio: sementes;
Sementes necessárias: 15 a 20 kg/ha;
Profundidade de plantio: 2 cm;
Tempo para a utilização: 90 dias após a germinação;
Adubação: de acordo com as recomendações técnicas determinadas pela análise de solo.
SILAGEM
O Que é?
Silagem
Forragem verde, suculenta, conservada por meio de um processo de fermentação anaeróbica;
Silo
Local em que se guarda, conserva a silagem;
Ensilagem 
Processo de cortar a forragem, colocá-la no silo, compactá-la e protegê-la com a vedação do silo para que haja a fermentação.
Silagem
Sua Utilidade
A silagem é um alimento volumoso, usado principalmente para bovinos. Na época seca ela pode substituir o pasto. Na engorda em confinamento ela é usada junto com os grãos e farelos. 
Sobre o valor nutritivo 
Quando bem feita, o valor nutritivo da silagem é semelhante ao da forragem verde. A ensilagem não melhora a qualidade das forragens, apenas conserva a qualidade original, porém o valor nutritivo pode ser melhor porque a forragem é cortada quando a planta se encontra em estádio vegetativo mais jovem e consequentemente o produto obtido contém mais proteína, mais energia metabólica e matéria seca mais digestível. Portanto, uma silagem feita a partir de uma lavoura ou capineira bem manejada vai ser bem melhor que uma silagem feita com uma cultura ou capineira "passada" ou mal cuidada. 
Aditivos 
Para melhorar as condições de fermentação ou para melhorar o valor nutritivo das silagens, alguns aditivos podem ser usados, como é o caso de fenos, palhas, fubá, uréia, melaço etc. Estes aditivos são empregados principalmente na ensilagem do capim-elefante, mas a uréia pode ser empregada também na ensilagem do milho. O aditivo escolhido é espalhado após cada camada do material colocado no silo, de maneira que fique bem distribuído dentro da massa ensilada. São empregados nas seguintes proporções: 
- uréia: 0,5% (na ensilagem de milho ou capim-elefante), 
- melaço: 3 a 5% (na ensilagem de capim-elefante) ou 
- fubá: 3 a 5% (na ensilagem de capim-elefante) 
Para facilitar a distribuição da uréia ou do melaço, estes podem ser divididos em água (1 kg: 1 l). 
O principal problema para a ensilagem de capim-elefante é o elevado teor de água da planta. Para minimizar este problema usa-se, ou fazer o pré-murchamento, ou adicionar materiais mais secos junto com o capim no silo. Uma opção é usar o feno da parte aérea da mandioca (rama + folhas secas) na proporção de 5%, ou mesmo a parte aérea fresca da mandioca, picada, na proporção de 25%. Milho desintegrado com palha e sabugo ou cama de aviário também podem ser usados na base de 5%.
SILOS 
Tipos de Silos 
Os silos mais frequentemente utilizados são os horizontais, do tipo trincheira ou de superfície. Há também silos cilíndricos verticais, do tipo cisterna ou aéreo, mas são menos usados porque são de lida mais difícil. 	Os silos devem ser construídos próximos do local onde serão alimentados os bovinos, evitando-se assim trabalho e custo com o transporte diário de silagem. 										O silo-trincheira tem forma trapezoidal, correspondendo a base menor (b) ao fundo do silo. Para cada metro de altura do silo, a base maior (B), ou seja, a largura do topo deve ter, no mínimo, 0,5 m a mais do que a largura do fundo, para que