A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
avaliação parcial de direito do consumidor.pdf2

Pré-visualização | Página 1 de 2

03/05/2018 EPS: Alunos
http://simulado.estacio.br/alunos/ 1/3
 
1a Questão (Ref.:201505244807) Acerto: 1,0 / 1,0
No que diz respeito à defesa do consumidor é correto afirmar: I - É um princípio inerente à ordem econômica; II- É um
direito e uma garantia fundamental; III- Tem status constitucional de cláusula pétrea.
Nenhuma está correta.
 Todas as afirmativas estão corretas.
Somente a I está correta.
Somente a I e III estão corretas.
 
2a Questão (Ref.:201505244867) Acerto: 1,0 / 1,0
Havendo conflito de leis abrangendo relação de consumo:
deverá ser afastado o Código de Defesa do Consumidor.
 deverá prevalecer o Código de Defesa do Consumidor
deverá prevalecer a lei que for mais específica.
deverá ser aplicado o Código Civil porque regula relações de direito privado.
 
3a Questão (Ref.:201505859238) Acerto: 1,0 / 1,0
Para traduzir o interesse social da segurança das relações jurídicas, diz-se, como está expresso no código civil alemão,
que as partes devem agir com lealdade e confiança recíprocas(...). Indo mais adiante, aventa-se a ideia de que entre o
credor e devedor é necessária a colaboração, um ajudando o outro na execução do contrato. A tanto, evidentemente, não
se pode chegar, dada a contraposição de interesses, Mas é certo que a conduta, tanto de um como de outro, subordina-se
as regras que visam a impedir dificulte uma parte a ação da outra. (Orlando Gomes ¿ Contratos. 26a ed. RJ. Forense,
2008, p. 43). Nesse texto, pode-se afirmar que o autor refere-se:
à vedação da lesão nos contratos bilaterais.
 à boa-fé objetiva.
à equidade que deve ser utilizada na interpretação dos contratos.
apenas à boa-fé subjetiva.
à matéria pertinente ao direito alemão e estranha ao direito brasileiro.
 
4a Questão (Ref.:201505975850) Acerto: 0,0 / 1,0
Em relação aos princípios previstos no Código de Defesa do Consumidor, assinale a alternativa correta.
O CDC é uma norma tipificadora de condutas, prevendo expressamente o comportamento dos consumidores e dos
fornecedores.
 O princípio da transparência impõe um dever comissivo e um omissivo, ou seja, não pode o fornecedor deixar de
apresentar o produto tal como ele se encontra nem pode dizer mais do que ele faz.
A boa-fé prevista no CDC é a boa-fé subjetiva.
 O princípio da transparência impõe um dever apenas comissivo, pois é obrigação do fornecedor informar todas as
características do produto ou serviço.
O princípio da vulnerabilidade, que presume ser o consumidor o elo mais fraco da relação de consumo, diz
respeito apenas à vulnerabilidade técnica.
 
5a Questão (Ref.:201505921667) Acerto: 1,0 / 1,0
Com relação à proteção do consumidor, assinale a opção correta com base na Lei n.º 8.078/1990.
 Coletividade de pessoas, ainda que indetermináveis, que haja intervindo nas relações de consumo equipara-se a
consumidor.
Serviço é qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, independentemente de remuneração, com
exceção da atividade de natureza securitária, salvo se for decorrente de relação de caráter trabalhista.
Bem imaterial não pode ser considerado produto.
Fornecedor é toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, com exceção dos entes
despersonalizados, que desenvolva atividades de comercialização de produtos.
Pessoa jurídica não pode ser considerada consumidor.
03/05/2018 EPS: Alunos
http://simulado.estacio.br/alunos/ 2/3
 
6a Questão (Ref.:201505244836) Acerto: 1,0 / 1,0
Quando o Código de Defesa do Consumidor trata do conceito de consumidor em seu art. 2° é incorreto dizer com relação
ao tema que:
A teoria maximalista amplia o conceito de consumidor
A teoria finalista restringe o conceito de consumidor.
 O STJ adota a teoria maximalista para conceituar consumidor.
O STJ adota a teoria finalista para conceituar consumidor.
 
7a Questão (Ref.:201505282761) Acerto: 1,0 / 1,0
Maria Fernanda contratou com determinada empresa de telefonia fixa um pacote de serviços de valor preestabelecido que
incluía ligações locais de até 300 minutos e isenção total dos valores pelo período de três meses, exceto os minutos que
ultrapassassem os contratados, ligações interurbanas e para telefone móvel. Para sua surpresa, logo no primeiro mês
recebeu cobrança pelo pacote de serviços no importe três vezes superior ao contratado, mesmo que tivesse utilizado
apenas 32 minutos em ligações locais. A consumidora fez diversos contatos com a fornecedora do serviço para reclamar o
ocorrido, mas não obteve solução. De posse dos números dos protocolos de reclamações, ingressou com medida judicial,
obtendo liminar favorável para abstenção de cobrança e de negativação do nome. Considerando o caso acima descrito,
assinale a afirmativa correta:
 A conversão da obrigação em perdas e danos faz-se independentemente de eventual aplicação de multa.
A tutela liminar será concedida, desde que não implique em ordem de busca e apreensão, que requer medida
cautelar própria e justificação prévia
A conversão da obrigação em perdas e danos independe de pedido do autor, em qualquer hipótese.
A multa diária ao réu pode ser fixada na sentença, mas desde que o autor tenha requerido expressamente.
 
8a Questão (Ref.:201505919563) Acerto: 1,0 / 1,0
De acordo com a jurisprudência do STJ, aplicam-se as regras do CDC a
 serviço de fornecimento de água e esgoto, contrato de previdência privada e contrato de plano de saúde.
crédito educativo custeado pelo Estado ao aluno, relação travada entre condomínio e condôminos e contrato de
franquia.
contrato de locação, perícia judicial e serviços notariais.
relação entre o condômino e o condomínio, no direito de vizinhança, disciplinado pelo Direito Civil.
contrato de serviços advocatícios, contrato de trabalho e envio de produto gratuitamente como brinde.
 
9a Questão (Ref.:201505916303) Acerto: 1,0 / 1,0
05 FCCTJ-SE Juiz Substituto (0,5) Assinale a alternativa que atende, com fundamento nos princípios do direito do
consumidor, ao enunciado que decorre do ¿princípio da informação¿:
a)A informação decorre de o consumidor ser o elemento mais fraco da relação consumerista, por não dispor do
controle sobre a produção dos produtos, consequentemente acaba se submetendo ao poder dos detentores deste
controle, no que surge à necessidade da criação de uma política jurídica que busque a minimização dessa
disparidade na dinâmica das relações de consumo.
c)O Princípio da informação, nas relações de consumo, refere-se à reparação por danos pelo fato do produto, e,
orienta as práticas comerciais, a publicidade, e a proteção contratual, merecedora de especial destaque, que
considera nulas de pleno direito, cláusulas contratuais que sejam incompatíveis com a boa-fé e equidade.
O princípio da equidade, que emana da necessidade da adequação dos produtos e serviços ao
binômio,qualidade/segurança, atende aos objetivos da Política Nacional das Relações de Consumo, e consiste na
atenção de eventuais problemas dos consumidores, no que diz respeito à sua dignidade, saúde e segurança, a
proteção de seus interesses econômicos e a melhoria da sua qualidade de vida.
d) O princípio da informação, que emana da necessidade da adequação dos produtos e serviços ao
binômio,qualidade/segurança, atende aos objetivos da Política Nacional das Relações de Consumo, e consiste na
atenção de eventuais problemas dos consumidores, no que diz respeito à sua dignidade, saúde e segurança, a
proteção de seus interesses econômicos e a melhoria da sua qualidade de vida.
 b) A informação é um direito na seara consumerista que já vem desde a antiguidade, como nas Leis das XII
Tábuas, que exigia do vendedor uma obrigação de transparência, determinando que este definisse as qualidades
essenciais de seus produtos e proibindo-o de fazer publicidade mentirosa; de uma forma mais evoluída o princípio
da informação exige que o consumidor seja informado em todos os aspectos que envolvem o ato de comprar,