Cadernão PPR I
23 pág.

Cadernão PPR I


DisciplinaProtese Parcial Removivel538 materiais7.412 seguidores
Pré-visualização7 páginas
1 
 
PPR I 
1) Prótese Parcial Removível I 
Conceito Prótese removida tanto pelo profissional como pelo paciente, sem causar dano às suas 
partes constituintes; substituir funcional e esteticamente dentes naturais ausentes em 
pacientes parcialmente desdentados 
Tipos Prótese total (totalmente desdentado, que seja um arco); Prótese Parcial Removível 
Denominações Ponte Móvel, Perereca, Aparelho móvel 
Objetivos Substituição dos tecidos perdidos, relacionamento entre arcos, prevenir patologias ( 
ex.comprometimento da DVO) 
Desvantagem Muito metal 
Vantagens Restabelecer o equilíbrio biológico; Reabilita o arco parcialmente desdentado; 
Restabelecer o plano oclusal; Recupera a função mastigatória em 50%; Custo 
Benefícios Manutenção da Saúde; Efeito Psicológico; Qualidade de Vida 
Indicações Extremidade livre (não tem suporte posterior) uni ou bilateral; Dentes pilares co pouco 
suporte ósseo; excessiva perda óssea; Na CBMF (fechamento de palato); Na 
odontopediatria (mantenedor de espaço) 
Contra-
Indicações 
Pacientes com problemas motores; Higienização inadequada; Condição biológica, 
funcionais e econômica favoráveis à PPF (ideais seria o implante/ PPF) 
Observações Planejamento adequado\u2192 Articulador 
Na PPR o peparo é só em esmalte\u2192 Mais fácil de consertar com RC 
O difícil na PPR é o planejamento 
 
- Classificações na PPR 
Dente pilar direto\u2192 dente de suporte principal da PPR e GERALMENTE se localiza adjacente à 
área desdentada 
Quanto a transmissão de 
forças mastigatórias 
Dento-suportadas (suportadas por dentes; força mastigatória chega ao osso 
alveolar pelos dentes) 
Dento-Muco-Suportadas (suportadas por dente e mucosa; força mastigatória 
chega ao osso alveolar por duas vias: dentária e fibro-mucosas) 
Muco-Dento-Suportadas (o maior suporte é a mucosa; força mastigatória 
chega ao osso alveolar por duas vias: dentária e fibro-mucosas) 
 Quanto a distribuição 
dos dentes 
remanescentes 
Pontiforme (a retenção se dá em um único dente ou ponto. Péssimo 
prognóstico. Paciente tem um único dente) 
Linear ( os dentes pilares diretos se unem em linha reta) 
Em superfície (os dentes pilares se unem formando uma figura geométrica) 
Classificação de Kennedy Classe I: Área desdentada bilateral, situada posteriormente aos dentes 
naturais remanecentes; 
Classe II: Área desdentada unilateral, situada posteriormente aos dentes 
naturais remanecentes; 
Classe III: Área desdentada bilateral com dentes naturais localizados anterior 
e posterior a ela; 
Classe IV: Área desdentada bilateral, cruzando a linha mediana, anteriormente 
aos dentes naturais remanescentes (tem de ter perda de IC) 
Rafael Nery
Rafael Nery
Rafael Nery
2 
 
- Regras de Applegate para classificação de Kennedy 
1º: A classificação somente será feita após as extrações que podem modificar a classificação original 
2º: 3º molar ausente e não será substituído, não deve ser considerado na classificação 
3º: Se houver 3º molar e será utilizado, deverá sem considerado 
4º: 2º molar ausente e não e não será substituído, não deverá ser considerado na classificação 
5º: A região desdentada posterior determina a classe 
6º: As regiões desdentadas adicionais são denominadas MODIFICAÇÕES (expressa em números arábicos) e 
designam segundo o número em que se apresentam 
7º: A extensão da modificação não é considerada, mas apenas o número de áreas desdentadas 
8º: A classe IV não aceita modificações 
 
- Elementos constituintes da PPR 
- Para conhecer, planejar e indicar corretamente a PPR precisa-se analisar cuidadosamente 
cada um destes elementos 
 
 
 
 
Retentores 
Extra-coronários Grampos Componentes mecânicos da PPR, 
relacionados às coroas do dente 
suporte, responsável pela sua retenção, 
estabilização e preservação das 
estruturas de suporte 
Intra-coronários Attachment; Encaixe 
Apoios Componente do grampo que se apoia na superfície dentária para 
promover supor vertical 
Conectores Menores Unem os elementos que estão sobre os dentes de suporte à 
conexão maior ou barra de união 
Conectores Maiores Está direta ou indiretamente ligado as outras partes do aparelho e 
une todas as partes, formando um único corpo 
Selas Suporta os dentes artificiais e transfere as forças mastigatórias à 
mucosa e ao osso alveolar, quando a PPR é de extremidade livre, 
ou aos dentes quando a PPR é dento-suportada 
Tipos: Sela metálica (espigã, contraplacado); sela mataloplástica 
Dentes Restabelecem a estética, função e fonação. Seleção: Utilização da 
escala de cores; Seguir o mesmo padrão dos dentes presentes; 
Formato do dente de acordo co a forma do rosto 
 
2) Delineadores 
Conceito Instrumento utilizado para determinar o paralelismo relativo entre duas ou mais 
superfícies de dentes ou outras partes do modelo de uma arcada dentária 
Sinônimos Paralelômetro; Tangencrômetro; Paralelígrafo 
Tipos Mais utilizados no Brasil: Importado (Ney), Nacional (DCL, Bioart) 
Partes 
Constituintes 
Parte Fixa Plataforma ou base; haste vertical fixa; braço horizontal (móvel-
dir/esq); haste cursora ou vertical móvel (determina a inserção; forma 
ângulo de 90º com plataforma/ base); mandril (extremidade da HVM, 
é onde se coloca as pontas acessórias) 
3 
 
Parte Móvel 
(Platina) 
Base (sistema de travamento); Junta Universal (entre a MPM e base\u2192 
realiza movimento antero-posterior e lateralidade); Mesa Portadora 
do Modelo 
Acessóriais 3 pontas calibradoras (disco na ponta com diâmetros diferentes: 
0,25/0,5/0,75- depende do tipo de liga que se utilizará; liga mais 
rígida\u2192 menor área retentiva/ co-cr: rígida: 0,25/ouro: menos rígida: 
0,5/ Fio tretilado: flexível:0,75); 2 facas/ cinzéis (fazer o desgaste do 
modelo e para determinar o paralelismo- dentes posteriores); Porta-
grafite (proteger o grafite para que não quebre) 
Funções dos 
Delineadores 
Determinação da via de inserção, via de remoção e o plano de inserção; Localização de 
Interferências; Planejamento de planos guias, áreas de fresagem, posicionamento de 
encaixes; Demarcação do equador protético; Construção de guias para colocação de 
implantes; Localização e calibração de regiões retentivas 
Princípio de 
Funcionamento 
dos 
Delineadores 
Todas as perpendiculares a um mesmo plano são paralelas entre si 
Como funciona (Lei da Física)\u2192 Se a haste vertical fixa é perpendicular à base e a base 
móvel também, significa que são paralelas entre si 
 
 
- Um dos fatores fundamentais para o desempenho biomecânico da PPR é que seus 
componentes sejam confeccionados com materiais RIGIDOS, COM EXCESSÃO da ponta ativa da 
base de inserção do grampo 
Via de Inserção A direção que a prótese deve seguir desde o 
momento em que suas partes metálicas iniciam o 
contato com dentes pilares até seu assentamento 
final\u2192 TRAJETÓRIAS RIGOROSAMENTE PARALELAS 
ENTRE SI 
Via de Remoção A direção que a prótese deve seguir desde sua 
posição de assentamento final até que suas partes 
metálicas não apresentem contatos com os dentes 
pilares \u2192TRAJETÓRIAS RIGOROSAMENTE 
PARALELAS ENTRE SI 
4 
 
- Determinação da via de Inserção e Remoção- Técnicas 
Roach ou dos três pontos 
(Só analisa dentes) 
 
Plano oclusal perpendicular à trajetória de inserção; Plano Oclusal\u2192 Base 
Delineador; Trajetória de Inserção \u2192Haste Móvel; 3 pontos: bordo incisal dos 
IC (se não tiver faz um plano de cera), metade da crista marginal mesial dos 
molares de um lado e ou outro; ponto de contato com os incisivos inferiores; 
metade da crista marginal mesial dos molares 
Roth ou das Bissetrizes 
(Só analisa dentes) 
Grau de inclinação dos dentes suportes através dos seus longos eixos; 
inclinação antero-posterior; inclinação lateral 
Método de Conveniência O método de conveniência analisa todas as áreas