A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
68 pág.
Principios e métodos da supervisão escolar

Pré-visualização | Página 16 de 16

Escola, São Paulo, edição 229, 2010. Disponível 
em: < http:// www.novaescola.com.br>. Acesso em: 12 out. 2010. 
ARROYO, M. Escola plural. Proposta pedagógica, Rede Municipal de Educação de 
Belo Horizonte. Belo Horizonte: SMED, 1994. 
AUGUSTO, S. Desafios do coordenador pedagógico. Rev. Nova Escola, São Paulo, 
edição 192. 2006. Disponível em: <http:// www.novaescola.com.br>. Acesso em 12 
out. 2010. 
BARBOSA, José Juvêncio. Alfabetização e leitura. São Paulo: Cortez, 1995. 
BRANDÃO, C. R. O que é educação. Disponível in: www.brasil.gov.br, 1999. 
BRASIL, Ministério da Educação e Cultura. Parâmetros Curriculares Nacionais. 
Ensino Fundamental / Ministério da Educação e Cultura. Brasil: Brasília, 1997. 
COSTA, Vera Lúcia Cabral (org). Gestão Educacional e Descentralização, novos 
padrões. São Paulo: Cortez, 1997. Deliberação CEE Nº 09/97 (progressão 
continuada - SP) 
FERREIRA, Naura e AGUIAR, Márcia. Gestão da educação. São Paulo: Cortez, 
2000. 
FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. Saberes Necessários à Prática Educativa. 
São Paulo: Paz e Terra, 1998. 
GANDIN, D. Planejamento como prática educativa. São Paulo: Loyola, 1983. 
GIACAGLIA Lia Renata Angelini, PENTEADO, Wilma Millan Alves. Orientação 
educacional na prática: princípios, técnicas, instrumentos. São Paulo, SP: Pioneira 
Educação, 2000. 
 
66 
 
HEIDRICH, G. Os caminhos para a formação de professores. Rev. Nova Escola, 
[S.l.], 2. ed., 2009. Disponível em: <http:// www.novaescola.com.br>. Acesso em: 14 
out. 2010. 
JURAN, J. M.; GRYNA, Frank M. Controle da qualidade handbook: conceitos, 
políticas e filosofias da qualidade. Trad. Maria Cláudia de Oliveira. São Paulo: 
Makron; Mc Graw Hill, 1991. 
LAVELBERG, C. Como deve atuar o orientador educacional. Rev. Nova Escola, [ 
S.l.], 3. ed. 2009. Disponível em: <http:// www.novaescola.com.br>. Acesso em: 12 
out. 2010. 
LAVELBERG, C. Currículo oculto. Rev. Nova Escola, [S.l.], 2009. Disponível em: < 
http:// www.novaescola.com.br>. Acesso em: 12 out. 2010. 
MEDINA, A. S. Novos olhares sobre a supervisão. Supervisor Escolar: parceiro 
político-pedagógico do professor. Campinas, SP: Papirus, 1997. 
MEDINA, A. S. Supervisão Escolar: da ação exercida à ação repensada. Porto 
Alegre: Age, 2002, 163 p. 
MELO, F. Desenvolvendo competências para a gestão escolar: os implícitos nas 
relações diretor/ supervisor/ professor. Revista: Evidência – pesquisa e saberes em 
educação, Araxá, 2005. p. 95-108. 
MORAN, J. M.; MASETTO, M. T.; BEHRENS, M. A. Novas tecnologias e mediação 
pedagógica. Campinas, SP: Papirus, 2000. 
NÉRICI, I. G. Introdução à Supervisão Escolar. 4 ed. São Paulo: Atlas, 1978. 
OLIVEIRA, Eloisa da Silva Gomes de; GRINSPUN, Miriam Paura Sabrosa Zipin. 
Princípios e métodos de Supervisão e Orientação escolar. Curitiba, IESDE, 2009. 
PASSERINO, L. R. l. M. O Supervisor educacional à luz da concepção libertadora. 
Revista Acadêmica, PUC - PR: 1996. 
POLATO, A.; NADAL, P. Como atua o trio gestor. Rev. Nova Escola, [S.l.], 3. ed. 
2009. Disponível em: <http:// www.novaescola.com.br>. Acesso em: 12 out. 2010. 
 
67 
 
RAMOS, Cosete. Excelência na educação: a escola de qualidade total. Rio de 
Janeiro: Qualitymark, 1992. 
RANGEL, M. Nove olhares sobre a Supervisão. 14 ed. Campinas, SP: Papirus, 
2008. 
RANGEL, M; LIMA, E.C.; FERREIRA, N.S.C. Supervisão pedagógica: princípios e 
práticas. 8 ed. Campinas: Papirus, 2008. 
SANTOS, R. C. G.; HAERTER, L. Reflexão acerca do projeto de ensino 
interdisciplinar "resgatando histórias de vida" do CEFET-RS. Uma tentativa de 
articulação entre trajetórias de vida de construção do conhecimento. Disponível in: 
www.delasalle.com.br/artigos/historias-de-vida.htm. 2004. 
SILVA, Naura Syria Corrêa. Supervisão educacional. Petrópolis, RJ: Vozes, 1981.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.