AV Parcial e Avaliando
57 pág.

AV Parcial e Avaliando


DisciplinaResponsabilidade Civil5.006 materiais23.510 seguidores
Pré-visualização16 páginas
1a Questão (Ref.:201510351582)
	Acerto: 0,0  / 1,0 
	Com relação à responsabilidade é possível se afirmar:
		
	
	n.d.a.
	
	a responsabilidade é um antecedente lógico da obrigação;
	
	que nem sempre é decorrência de uma violação da obrigação já que é possível se falar em responsabilidade sem obrigação pré existente;
	
	será ela sempre decorrente da violação de uma obrigação em razão de termos adotado o método alemão;
	
	obrigação e responsabilidade são expressões sinônimas;
	
	
	
	2a Questão (Ref.:201509888722)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	A Lei n. 10.406 de 2002 (Código Civil), reconheceu formalmente a reparabilidade dos danos morais, embora a questão já estivesse pacificada pela Constituição Federal de 1988, fazendo-se a atualização legislativa obrigatória, marque a alternativa cujo texto retrata fiel e claramente esse reconhecimento no Código Civil de 2002.
		
	
	São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação. 
	
	Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito.
	
	As pessoas jurídicas de direito público e as de direito privado prestadoras de serviços públicos responderão pelos danos que seus agentes, nessa qualidade, causarem a terceiros, assegurado o direito de regresso contra o responsável nos casos de dolo ou culpa.
	
	É assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo, além da indenização por dano material, moral ou à imagem.
	
	Nenhuma das alternativas.
	
	
	
	3a Questão (Ref.:201510028925)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	Joana deu seu carro a Lúcia, em comodato, pelo prazo de 5 dias, findo o qual Lúcia não devolveu o veículo. Dois dias depois, forte tempestade danificou a lanterna e o parachoque dianteiro do carro de Joana. Inconformada com o ocorrido Joana exigiu que Lúcia a indenizasse pelos danos causados ao veículo. 
		
	
	Lúcia incorreu em inadimplemento absoluto, pois não cumpriu sua prestação no termo ajustado, o que inutilizou a prestação para Joana. 
	
	Não há de se falar em responsabilidade civil no caso em tela.
	
	Lúcia deve indenizar Joana pelos danos causados ao veículo, salvo se provar que os mesmos ocorreriam ainda que tivesse adimplido sua prestação no termo ajustado. 
	
	Lúcia não responde pelos danos causados ao veículo, pois foram decorrentes de força maior. 
	
	Lúcia não está em mora, pois Joana não a interpelou, judicial ou extrajudicialmente. 
	
	
	
	4a Questão (Ref.:201510269232)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	(FCC - 2005 - OAB/SP - Exame da Ordem - ADAPTADA) - Existe responsabilidade civil por ato: 
		
	
	Abusivo, ainda que sem culpa do agente.
	
	lícito ainda que contrário a vontade do agente.
	
	ilícito, apurando-se a culpa do agente.
	
	lícito ou por fato jurídico, independentemente de culpa, tão só quando constatar-se risco ao direito de outrem.
	
	lícito ou por fato jurídico, independentemente de culpa, somente nos casos especificados em lei.
	
	
	
	5a Questão (Ref.:201510268386)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	(FGV - 2012 - OAB - VII Exame da Ordem Unificado - adaptada] Em relação à responsabilidade civil, assinale a alternativa correta. 
		
	
	O dano emergente compreende aquilo que a vítima efetivamente perdeu e o que razoavelmente deixou de ganhar com a ocorrência do fato danoso. Na reparação desse dano, procura-se fixar a sua extensão e a expectativa de lucro, objetivando-se a recomposição do patrimônio lesado
	
	Empresa locadora de veículos responde, civil e subsidiariamente, com o locatário, pelos danos por este causados a terceiro, no uso do carro alugado.
	
	O Código Civil prevê expressamente como excludente do dever de indenizar os danos causados por animais, a culpa exclusiva da vítima e a força maior.
	
	A responsabilidade civil objetiva indireta é aquela decorrente de ato praticado por animais
	
	Na ação de indenização por dano moral, a condenação em montante inferior ao postulado na inicial implica em sucumbência recíproca. 
	
	
	
	6a Questão (Ref.:201509975314)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	Considere a seguinte proposição: Caminhando pelo calçamento, pedestre é atacado por cão feroz que escapou por buraco no muro da residência de seu dono. O dono do cão será responsabilizado, salvo se provar:
		
	
	Motivo de força maior.
	
	Desconhecer que o cão era feroz
	
	Que o pedestre estava próximo ao muro.
	
	Ser diligente nos cuidados com o cão
	
	Não ter tido condições financeiras para reparar o buraco.
	
	
	
	7a Questão (Ref.:201510006566)
	Acerto: 0,0  / 1,0 
	(TJ/PE 2013 - FCC - JUIZ SUBSTITUTO) - O abuso de direito acarreta:
		
	
	consequências jurídicas apenas se decorrente de coação, ou de negócio fraudulento ou simulado
	
	apenas a ineficácia dos atos praticados e considerados abusivos pela parte prejudicada, independentemente de decisão judicial
	
	indenização a favor daquele que sofrer prejuízo em razão dele.
	
	indenização apenas em hipóteses previstas expressamente em lei. 
	
	somente a ineficácia dos atos praticados e considerados abusivos pelo juiz. 
	
	
	
	8a Questão (Ref.:201509865059)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	(Juiz do Trabalho Substituto TRT 8ª Região 2015 - TRT 8ª REGIÃO) Sobre a responsabilidade civil no Código Civil Brasileiro, é CORRETO afirmar que:
		
	
	Se da ofensa resultar defeito pelo qual o ofendido não possa exercer o seu ofício ou profissão, ou se lhe diminua a capacidade de trabalho, a indenização, além das despesas do tratamento e lucros cessantes até ao fim da convalescença, incluirá pensão correspondente à importância do trabalho para que se inabilitou, ou da depreciação que ele sofreu.
	
	O prejudicado não poderá exigir que a indenização seja arbitrada e paga de uma só vez, salvo se demonstrado o estado de solvência do devedor.
	
	Haverá obrigação de reparar o dano, através da averiguação de culpa, nos casos especificados em lei, ou quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem. 
	
	Em caso de usurpação ou esbulho do alheio, quando não mais exista a própria coisa, a indenização será estimada pelo seu preço ordinário, não sendo considerado o preço de afeição.
	
	O incapaz não responde pelos prejuízos que causar tendo em vista a responsabilidade dos pais ou responsáveis.
	
	
	
	9a Questão (Ref.:201510054734)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	(TRT 4ª 2012 - FCC - Juiz do Trabalho Substituto) Ao arbitrar indenização decorrente de responsabilidade civil é CORRETO afirmar:
		
	
	no caso de lesão ou outra ofensa à saúde, o ofensor indenizará o ofendido das despesas do tratamento e dos lucros cessantes, até ao fim da convalescença, excluídos os demais prejuízos que tenha sofrido. 
	
	o grau de culpa jamais interfere no valor da indenização.
	
	se da ofensa resultar defeito pelo qual o ofendido não possa exercer seu ofício ou profissão, ou se lhe diminua a capacidade de trabalho, a indenização, além das despesas do tratamento e lucros cessantes, incluirá pensão correspondente à importância do trabalho para que se inabilitou, a qual deverá, necessariamente, ser paga mensal e periodicamente. 
	
	no caso de homicídio, a indenização consiste, sem excluir outras reparações, na prestação de alimentos às pessoas a quem o morto os devia, a serem pagos até a morte dos alimentados. 
	
	se a vítima tiver concorrido culposamente para o evento danoso, o juiz poderá reduzir o valor da indenização. 
	
	
	
	10a Questão (Ref.:201510057093)
	Acerto: 1,0  / 1,0 
	A responsabilidade objetiva do estado,