A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
exercicio de historiografia

Pré-visualização | Página 4 de 6

que contrapunha a família patriarcal às imposições privativas das classes proprietárias.
	
	diferenciação entre os valores reinantes na sociedade colonial e na sociedade brasileira contemporânea.
	 
	análise do patrimonialismo enquanto uma característica inerente à formação da sociedade brasileira.
	
	a percepção do caudilhismo na sociedade brasileira
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201306069120)
	
	Nessa obra, Sérgio Buarque de Holanda busca nas bases da sociedade brasileira uma explicação para o atraso social existente no Brasil, produzindo ao mesmo tempo, hipóteses para a superação desse processo. Segundo ele, a formação do Brasil Contemporâneo está ligada às origens da sociedade brasileira ou seja, atrelada a colonização e ao seu legado político, cultural e institucional. A análise aqui proposta aborda a seguinte obra:
		
	
	Formação do Brasil Contemporâneo
	
	História Geral do Brasil
	 
	Raízes do Brasil
	
	Casa Grande Senzala
	
	História do Brasil Contemporâneo
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201306140975)
	
	Entre as influências claras no trabalho de Sérgio Buarque de Holanda podemos destacar a obra de:
		
	
	Carlo Ginzburb
	
	Pierre Bourdieu
	
	Von Martius
	
	Jacques Le Goff
	 
	Max Weber
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201306140978)
	
	Sérgio Buarque de Holanda diz que uma das maiores necessidade brasileiras ao estudar a sua história é:
		
	
	Afirmar uma identidade étnica e separada entre os grupos que compõem o Brasil
	
	Afirmar uma identidade africana, indígena e européia
	
	Afirmar uma identidade portuguesa
	 
	Afirmar uma identidade brasileira
	
	Afirmar uma identidade operária
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201306140977)
	
	Para Sérgio Buarque é preciso que os brasileiros avaliem criticamente seu passado no que ele tem de pior e ...
		
	
	a partir daí, reconquistem antigos territórios, atuais Guianas, Uruguai, Paraguai e parte da Argentina
	 
	a partir daí, o reformulem para a transformação do presente
	
	a partir daí, reafirmem os acertos e ignorem os erros, pois eles ficaram no passado.
	
	a partir daí, reafirmem a tradição portuguesa que não deveria ter sido perdida
	
	a partir daí, se convençam que o Brasil em suas dimensões não pode ser uma nação
		
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201306140980)
	
	Sérgio Buarque defende a ideia de que características como, cordialidade do povo, generosidade e hospitalidade nada têm de civilidade. São na verdade traços de um:
		
	
	Uma sociedade marcada pelo Africanismo
	
	Uma sociedade marcada pelo Tropicalismo
	
	Uma sociedade marcada pelo Portucalismo
	 
	Uma sociedade patriarcal
	
	Uma sociedade matriarcal
	
	1a Questão (Ref.: 201306064249)
	
	Segundo Caio Prado Jr no livro História Econômica do Brasil, a devastação da mata em larga escala ia semeando desertos estéreis atrás do colonizador, sempre em busca de solos frescos que não exigissem maior esforço da sua parte. De acordo com este autor, é possível afirmar que as práticas agrícolas implantadas pela colonização, como a queimada e a monocultura, levaram a um progressivo empobrecimento dos solos da América portuguesa. Essa atitude do colonizador português em relação ao meio ambiente pode ser compreendida historicamente como
		
	
	humanista, pois havia um interesse direto no progresso e no bem-estar da humanidade.
	
	pré-capitalista, pois na colônia não existia uma produção organizada em larga escala.
	
	neoliberal, pois o Estado português não interferia nos negócios praticados na América.
	
	medieval, pois esta produção não era voltada para o mercado, e sim para a subsistência.
	 
	mercantilista, pois a produção e o lucro rápido importavam mais que a degradação do solo.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201306069117)
	
	Caio Prado Junior trabalhou a noção de sentido da colonização, ou seja, o estabelecimento dos portugueses na América tropical como tendo por objetivo a exploração dos recursos naturais e não o povoamento do novo território, inserindo-se no processo de expansão das atividades colonizadoras das potências européias. Ele aborda esse debate na obra:
		
	
	Como se deve escrever a História do Brasil
	 
	Raízes do Brasil
	
	Formação Econômica do Brasil
	 
	Formação do Brasil Contemporâneo
	
	Casa Grande e Senzala
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201306064801)
	
	Caio Prado Junior é considerado um dos maiores pensadores brasileiros e inovador em seu pensamento histórico, pois:
		
	
	Sua historiografia apresentava características positivistas, muito em voga, neste período, na Europa.
	
	Inaugurou a historiografia nacional brasileira.
	
	Apresentou a primeira monografia para a história cultural do Brasil.
	
	Foi o primeiro historiador brasileiro a trabalhar com fontes orais e a relacionar história e memória.
	 
	Foi o primeiro intelectual a utilizar as teorias marxistas no estudo da História Colonial do Brasil.
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201306064811)
	
	Sobre a obra de Caio Prado Junior é INCORRETO afirmar que:
		
	 
	Prado é o primeiro autor que aplica o marxismo na análise da História Brasileira, usando-a como um conjunto estamental e determinista de idéias aplicadas também a historiografia soviética.
	
	O autor utiliza-se de alguns pensamentos marxistas para compreender os fenômenos essenciais da formação histórica brasileira e explica como eles têm importância na sociedade nacional durante o período em que escreve.
	
	Para ele o sentido da formação e evolução histórica brasileira definiu-se com o objetivo de fornecer bens agrícolas tropicais para o comércio europeu.
	
	Segundo Caio Prado, o Brasil surgiu de acordo com a exploração e produção de produtos agrícolas para a Europa, o que implicou na formação de um modo de produção específico.
	 
	Caio Prado Jr. defende que o sentido da colonização brasileira firmou-se durante os três séculos como colônia, e permaneceu ao longo do Império e República.
		 Gabarito Comentado.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201306064261)
	
	Gilberto Freyre com Casa Grande e Senzala (1933), Caio Prado Júnior com Evolução Política do Brasil (1933) e a sua principal obra Formação do Brasil Contemporâneo (1942) e Sérgio Buarque de Holanda com Raízes do Brasil (1936) formam o elenco de uma geração de grandes intérpretes do país, os quais surgiram nos anos 30.
Identifique os modelos de interpretação para a história do Brasil que estes autores introduziram conforme a ordem abaixo:
		
	 
	Freyre e a tese da democracia racial; Prado Júnior e a matriz historiográfica marxista; Holanda e o conceito de homem cordial
	
	Freyre e a tese da democracia racial; Prado Júnior e a Matriz historiográfica marxista; Holanda e a tese do brasileiro como homem cortês
	
	Freyre e a teoria do branqueamento; Prado Júnior e o materialismo dialético ; Holanda e a Tese do brasileiro como homem cordial
	
	Freyre e a tese do racismo cordial; Prado Júnior e o materialismo dialético; Holanda e a tese do brasileiro como homem cortês
	
	Freyre e a democracia racial; Prado Júnior e a teoria da ditadura do proletariado brasileiro; Holanda e a tese dos corpos dóceis
		
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201306252879)
	
	"A SOCIEDADE COLONIAL BRASILEIRA É O REFLEXO DE SUA BASE MATERIAL: A ECONOMIA AGRÁRIA QUE DESCREVEMOS. ASSIM COMO A GRANDE EXPLORAÇÃO ABSORVE A TERRA, O SENHOR RURAL MONOPOLIZA A RIQUEZA, E COM ELA SEUS ATRIBUTOS NATURAIS: O PRESTÍGIO, O DOMÍNIO". (PRADO JÚNIOR, CAIO. EVOLUÇÃO POLÍTICA DO BRASIL. SÃO PAULO: BRASILIENSE, 1947, PP. 36.) AO AFIRMAR QUE "A SOCIEDADE