Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Apol 03  Cenário Econômico Mundial Sistemática de Importação100%

Pré-visualização|Página 1 de 4

Questão 1/5 - Cenário Econômico Mundial
Analis e o te xto a s eguir :
Após o términ o da Seg und a Guerr a Mu ndi al, r ios países eur op eus se
rec onstruíram e s e destacara m no s egui mento in dus tri al, c omo a Alemanha,
Rein o Unido e a Franç a e c om o c resc imen to econô mic o deri vado de sse
setor tais nações se tornara m áreas de a tr aç ão p ara trab alhadore s,
sobr etudo, i migran tes a té os dia s atu ais.
De acordo c om as propostas de in tegração regi ona l
I. A li vre c i rc ulaç ão de p esso as tr ab al hand o, c onsu mi ndo e ger a ndo r enda
para um deter mi nad o merc ado es tá a linhado c om o mode lo d e integraç ão
regional a tr a vés de be nefí ci os soc i ai s e econô mic os e sugere que ocorr a
uma f orma alter na ti va de se propor a inter venção do E sta do.
Por que
II. Deve pre va lec er u m modelo q ue c onsiga c o mparti lhar r esp onsabili da des
entre e mpresas, go vernos e indi víd uos e garan ta soluç ões para o s d esaf ios
c omuns e possi bi li te ganhos iguali tários.
Nota: 20.0
A
a pr ime ira é uma a fir mativa fa lsa; e a se gunda, ve rdade ira;
B
a primei ra é uma afirmati va ve rdadei ra; e a segunda , fa lsa;
C
as duas afirmati vas são fa lsas;
D
as dua s são verd ade ir as, e a se gunda é uma j ust ific at iva corr eta da p r ime ira ;
Vo cê ace rtou!
Rota 3. Te ma 05
E
as duas são verdade iras, mas nã o e s tabelecem relação e ntre si .
Questão 2/5 - Sistemática de Importação
A r elaç ão do Brasi l c om ou tr os paí ses te m s e mo str ado van ta josa para as
e xpor tações e imp ortaç ões ao lo ngo dos anos. En tr e as i mp ortações
reali zad as pelo Bra sil, a s pri nc ipais s ão: máquinas, apare lhos e materi ai s
elé tr ic os, aparelhos mecânic os, produtos quí mi cos e orgânic os, produtos
farmacêutic os, p lás ti c o, f er ro, aç o, óleo bru to d e pet leo, adubo s e c acau,
entre ou tr os. Para ad quiri r tais produtos, as e mpre sas brasi leir as ne goc iam
c om outras empresas s edi ada s e m diver sos paí s es ao redor do mundo.
Partindo do e xposto, ana lise as sen tenças a s eguir que versa m sobre
maneiras uti lizadas pe lo s imp ortad ores brasi leir os para ac essare m
fornec edor es no e xt erior.

Nota: 20.0
A
Adq uir indo prod utos impor tados no s hopp ing.
B
Dese nvo lve ndo parce iras co m cooper at ivas loca is.
C
Freque nta ndo se mi r ios de p rod uto res lo ca is e re gio na is.
D
Atra vés de t rading companie s e vis ita ndo fe iras inter nac io na is.
Vo cê ace rtou!
A alte rnativ a que apre se nta a re s pos ta co rre ta é a (d) , po is o mane ira s de a cessar
forne c edores no exterior, ut iliz ão de tradin g c ompany e vis itar a s fe ira s internac iona is .
De ma is se ntenç as e stã o incorretas porque c itam formas de c omo a ce ssa r fornec edores
loca is, c o mo c o mpras no shoppin g, c onta to c o m c oo pera tivas , fe stas te má tica s e a té
negoc ia r com forne c edores loca is. R ota 3 Te ma 1.
E
Part ic ipar de fest as te máticas e ne go c iar co m fo r necedore s loca is.
Questão 3/5 - Cenário Econômico Mundial
Em relação a os bl ocos regi onais da A méri ca Latina
A Améric a Latin a apres en ta en or me s desaf ios e m r e laç ão ao
desenvol vi mento e p arti c ipação ec onômic a fr ente a ou tr as r eges do
mundo, c omo p or e xemplo o su deste asi á tic o e r ec ente mente o leste
europeu. E mb ora c om c resc imen to nas últi mas décadas, e stabili zar
alg umas prátic as ainda e xi ge atenç ão esp ec ial por parte dos E sta dos e
empre sas e m r elaç ão a a lgu mas esc olhas p ara o pleno dese n vo lvi me nto.
Diante d es te c enário, em r el ação aos b loc os r egi o nais da A méri c a Latin a,
a va li e as seguinte s afir maç ões:
I. Atua lmen te e s vi g ente a ALCA c o m forte influênc i a ec onô mic a dos
Esta dos Unidos da A méric a.
II . Por apr esentar estruturas econô mic as diferentes a tua lmente ocorr em
bloc os regionai s como por e xemp lo o Merc osu l e o bloc o Co muni d ade
Andina.
II I. Embor a c om arr anjos loc ais e inic iativas pri márias para f ina nci amen to s,
os bl ocos la ti nos a meri canos são d epen den tes de e mpréstimos via Ba nc o
Mundial fi nanci ados por Es tad os de ou tras rege s.
Em relação a os dad os apres ent ado s, é verdadei ro afi rmar que:
Nota: 20. 0
A
Some nte a a fir mativa I e stá co rret a.

B
Some nte a a fir mat iva I I está corre ta.
C
Some nte a a fir mat iva I II es tá cor reta.
D
Some nte as a fir ma t ivas I e II estão co rre tas.
E
Some nte as a fir ma t ivas II e I II es tão cor reta s.
Rota 3. Te ma 4. Página 19: A A LCA s e refe re a unific ar todos os pse s das améric as
e não a va nçou por propor some nte arra njos e conômic os se m respeita r a s difere nça s
entre os e stágios de dese nvolv imento entre os pse s.
Questão 4/5 - Sistemática de Importação
Assi m c o mo na s c ompra s naci onais, as i mpor tações també m de ma nda m
por algun s doc ument os os qu ai s r etr ata m as condiç ões negoc iada s entre
import ador e e xport ador . Den tre os doc umen tos, a Proforma Invoic e e
Commerc ial I nvoi c eo impresc i ndivei s par a um pr ocess o de imp ortaç ão.
A par ti r d a c on te xtua lização, leia a tenta me nte a s pro posi ções a segui r e a
c orr elaç ão entre ela s:
I Comp ete ao g es tor de u ma i mpor tação an alis ar minuci osa me nte as
informaç ões c ons tan tes na Proforma I nvoi c e par a se c ertifi car que este jam
de ac or do c om o que f oi negoc iado.
PORQUE
II A Proforma Invoic e é um docu men to q ue po de ser u ti li zado para
soli c itação de L.I (Lic enç a de Importação) e ta mb ém p ara pro videnci ar
paga me nto a ntec ipado.
A r espeito de ssas asserç ões, assin ale a opç ão c or reta.
Nota: 20.0
A
As asse rções I e II são propos ições fa lsa s.
B
As asse rções I e II são propos ições ve rdade iras, e a I I co mp le me nta a I.
Vo cê ace rtou!
A alte rnativ a que apre senta a re s pos ta co rre ta é a (b), A propos içã o II c omp le me nta
a I, p orque a s infor m ões c ons tantes na Profor ma Invo ice devem e star corretas,
retra ta r o que foi negoc ia do e pode se r utiliza da para os trâmites le gais como
pagame ntos e solic ita çã o de Lic e nça de Import ão (L. I). Rota 3 Te ma 3 .
C
A asse rção I é uma propos ição verd ade ir a, e a II é uma propo s ição fa ls a.

Quer ver o material completo? Crie agora seu perfil grátis e acesse sem restrições!