A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
187 pág.
DIREITO PENAL CONSTITUCIONAL  CRIMES EM ESPÉCIE

Pré-visualização | Página 12 de 40

Lei nº 
9.503/1997, na forma do Artigo 70, 1ª parte, do Código Penal. 
 
 
Veja as decisões proferidas pelo Superior Tribunal de Justiça: 
 
Em relação à possibilidade da possibilidade de substituição da pena privativa de 
liberdade, vide decisões proferidas pelo Superior Tribunal de Justiça, in verbis: 
EMENTA. HABEAS CORPUS. HOMICÍDIO CULPOSO NA DIREÇÃO DE VEÍCULO 
AUTOMOTOR. FALTA DE INTIMAÇÃO PARA APRESENTAR CONTRA-RAZÕES AO 
RECURSO DO ASSISTENTE À ACUSAÇÃO. PEÇA APRESENTADA 
EXTEMPORANEAMENTE. CONTRADITÓRIO RESPEITADO. CONDENAÇÃO 
BASEADA APENAS EM PROVA OBTIDA NA FASE INQUISITORIAL. 
INEXISTÊNCIA. CRIME COMETIDO O EXERCÍCIO DE SUA PROFISSÃO. 
APLICABILIDADE DA MAJORANTE ART. 302, INCISO IV, DA LEI N.º 9.503/97. 
SUBSTITUIÇÃO DA PENA PRIVATIVA DE LIBERDADE POR PRESTAÇÃO 
PECUNIÁRIA. POSSIBILIDADE. ORDEM DENEGADA. 
 
1. Renovação de julgamento em face da concessão parcial de habeas corpus 
pelo Supremo Tribunal Federal, que reconheceu nulidade pela ausência de 
notificação da inclusão do writ em pauta de julgamento. 
 
2. Inexiste violação ao contraditório, quando a ausência de intimação para 
apresentar de contrarrazões é motivada no fato de a Defesa adiantar-se em 
contraditar os argumentos do recurso em suas razões de apelação, pugnando 
pela sua inadmissão do apelo acusatório. Precedente. 
 
3. A sentença condenatória está baseada na confissão do Paciente, nos laudos 
técnicos e na prova testemunhal produzida durante a instrução do processo, 
sob a garantia do contraditório, insubsistindo a alegação de que as instâncias 
ordinárias reconheceram a autoria do delito apenas em prova obtida no 
inquérito policial. 
 
4. O disposto no inciso IV, do parágrafo único, do art. 302, impõe a majoração 
da pena quando o crime é cometido por agente no exercício de sua profissão 
de motorista, uma vez que, segundo Damásio Evangelista de Jesus, "nessa 
 
 
hipótese é maior o cuidado objetivo necessário, mostrando-se mais grave o seu 
descumprimento" (in Crimes de Trânsito, 5ª edição, 2002, p. 91). 
 
5. Ainda que o tipo penal não preveja a pena de multa, não há impeditivo legal 
à substituição da reprimenda corporal por pena restritiva de direito de 
prestação pecuniária. 
 
6. Ordem denegada. (STJ, HC n. 115301/SC, Quinta Turma, Rel. Min. Laurita 
Vaz, julgado em15/12/2011) 
 
Aprenda Mais 
 
Material complementar 
 
Para saber mais sobre Crimes contra a pessoa – lesões 
corporais, acesse e leia os textos indicados: 
 Acesse a Biblioteca Virtual da sua disciplina e leia a notícia 
do Supremo Tribunal Federal sobre o tema “Lei Maria da 
Penha”. 
 
 Acesse a Biblioteca Virtual da sua disciplina e leia as 
decisões proferidas pelos Tribunais Estaduais e Superiores 
sobre o tema desta aula. 
 
Referências 
CAPEZ, Fernando Capez. Curso de direito penal. V. II. 10ª ed. São Paulo: 
Saraiva. 
CUNHA, Rogério Sanches. Direito penal – parte especial. 2ª ed. São Paulo: 
Revista dos Tribunais. 
NUCCI, Guilherme de Souza. Manual de direito penal. 6ª ed. São Paulo: 
Revista dos Tribunais, 2009. 
 
 
PRADO, Luiz Regis. Curso de direito penal brasileiro. V. II. 8ª ed. São 
Paulo: Revista dos Tribunais, 2010. 
STF: ADI 4.424-DF, DJe 17/2/2012; do STJ: AgRg no REsp 1.166.736-ES, DJe 
8/10/2012, e HC 242.458-DF, DJe 19/9/2012. AREsp 40.934-DF, Rel. Min. 
Marilza Maynard (Desembargadora convocada do TJ-SE), julgado em 
13/11/2012. 
 
Exercícios de fixação 
 
Questão 1 
Com relação ao delito de lesões corporais, analise as assertivas abaixo e 
assinale a opção correta: 
I. A autolesão não é punida pelo ordenamento jurídico face ao princípio da 
alteridade, salvo nos casos expressamente previstos em lei – Artigo 171, § 2º, 
V, CP e Artigo 184, CPM. 
II. As lesões desportivas encontram-se dentre as causas excludentes de ilicitude 
decorrentes do exercício regular de direito, desde que consentidas pela vítima 
(Artigo 23, III, CP). 
III. É possível a aplicação do principio da insignificância às pequenas lesões 
corporais, desde que consentidas pela vítima. 
IV. A figura típica da lesão corporal qualificada pelo aborto absorve o delito de 
aborto, independentemente de o agente ter atuado com dolo ou culpa em 
relação ao resultado mais gravoso. 
a) I e II 
b) I e III 
c) I, II e III 
d) I, III e IV 
e) I, II e IV 
 
 
 
Questão 2 
João, ao trafegar de maneira imprudente na garagem de seu prédio e sem 
verificar se havia alguém “circulando” na garagem, veio a atropelar e lesionar 
Cecília (sua vizinha). João, após comunicar o ocorrido ao marido de Cecília, 
apresentou-se à Delegacia Policial tendo sido autuado nas penas previstas no 
artigo: 
a) Artigo 129, § 6º, do Código Penal, haja vista o incidente ter ocorrido no 
interior de seu prédio. 
b) Artigo 303 da Lei nº 9.503/1997, pois para sua configuração é 
irrelevante se a lesão corporal ocorreu em via pública ou não. 
c) Artigo 129, caput, do Código Penal, pois João atuou com dolo eventual 
ao manobrar sem olhar se alguém poderia estar “circulando” na 
garagem. 
d) Artigo 129, § 3º, do Código Penal, por ter agido com dolo eventual em 
relação ao delito de lesão corporal culposa, sendo previsível o resultado 
mais gravoso morte. 
e) Artigo 121, § 3º, do Código Penal, por ter agido com dolo eventual em 
relação ao delito de lesão corporal culposa, sendo previsível o resultado 
mais gravoso morte. 
 
Questão 3 
Motorista "A", acompanhado pelo passageiro "B", distraiu-se ao acender um 
cigarro e acabou por atropelar o pedestre "C", provocando-lhe importantes 
traumatismos. Em seguida, induzido pelo acompanhante "B", "A" deixou de 
prestar socorro a "C", o mesmo fazendo, evidentemente, o indutor. 
Considerando que o pedestre veio a sofrer a perda do membro inferior direito 
em decorrência dos ferimentos sofridos, assinale a resposta correta: 
 
 
a) "A" responderá por lesão corporal culposa, funcionando a omissão de 
socorro como causa especial de aumento de pena, nos termos do Código 
de Trânsito brasileiro; "B" responderá pela prática de omissão de 
socorro, prevista no Artigo 135 do Código Penal. 
b) Ambos responderão nos termos do Código de Trânsito: "A", por lesão 
corporal culposa em concurso material com a omissão de socorro; "B", 
exclusivamente pela prática de omissão de socorro. 
c) "A" responderá por lesão corporal culposa, funcionando a omissão de 
socorro como causa especial de aumento de pena, nos termos do Código 
de Trânsito; "B" se sujeitará às mesmas sanções, porém na qualidade de 
partícipe. 
d) "A" responderá por lesão corporal culposa em concurso material com a 
omissão de socorro, tipificados pelo Código de Trânsito brasileiro; "B" 
responderá pela prática de omissão de socorro, prevista no Artigo 135 do 
Código Penal. 
e) "A" responderá por lesão corporal culposa, funcionando a omissão de 
socorro como causa especial de aumento de pena, nos termos do Código 
de Trânsito; "B" não responderá pela fato diante da atipicidade de sua 
conduta. 
 
Questão 4 
(PC-SP – Agente da Polícia – 2013) No crime de lesão corporal culposa, a pena 
é aumentada quando: 
a) O agente quer deliberadamente atingir a vítima e causar-lhe ferimento. 
b) O agente comete o crime sob o domínio de violenta emoção. 
c) O agente comete o crime por motivo torpe. 
d) O agente foge para evitar prisão em flagrante. 
e) A vítima estava indefesa. 
 
 
Questão 5 
Fabrício conduzia um trator no interior de sua fazenda, arando a terra para uma 
plantação, quando, por descuido, atropelou Laurete, que foi internada e perdeu 
uma das pernas. Assim, Fabrício: 
a) Praticou

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.