ADMINISTRATIVO 384 QUESTÕES
55 pág.

ADMINISTRATIVO 384 QUESTÕES


Disciplina<strong>administrativoii</strong>12 materiais3 seguidores
Pré-visualização28 páginas
CONSIDERE AS QUESTÕES ABAIXO COMO FALSAS OU VERDADEIRAS.
1. Na Administração Pública brasileira:
a) ( ) as empresas públicas possuem personalidade jurídica de direito privado, mas estão sujeitas ao dever de licitar.
b) ( ) compete à Justiça Federal julgar as causas em que são parte as sociedades de economia mista federais.
c) ( ) um ente da Administração indireta que se estruture como sociedade anônima é necessariamente uma sociedade de economia mista.
d) ( ) uma empresa pública pode ter mais de um sócio.
e) ( ) as sociedades de economia mista somente podem ser criadas por lei específica, o mesmo não se dando com as suas subsidiárias.
2. No âmbito do regime jurídico-administrativo, é falso afirmar:
a) ( ) é lícito à Administração constituir os privados em obrigações por meio de ato unilateral.
b) ( ) pela faculdade da autotutela, pode a Administração revogar os seus próprios atos válidos, por manifestação unilateral.
c) ( ) o princípio da indisponibilidade do interesse público é excepcionalizado na esfera das pessoas exclusivamente administrativas.
d) ( ) o princípio da obrigatoriedade do desempenho da atividade pública importa no princípio da continuidade do serviço público.
e) ( ) a exigibilidade do ato administrativo decorre, também, da posição de supremacia da administração na relação com os particulares.
3. Julgue os itens seguintes relacionados à Administração Pública.
a) ( ) Ainda que seus agentes não tenham atuado com culpa-negligência, imperícia ou imprudência - o Estado responde civilmente pelos danos que eles causarem ao particular no desempenho de função pública.
b) ( ) Na hipótese de seu agente atuar com negligência, imperícia ou imprudência, causando dano particular, o Estado terá ação para cobrar de seu funcionário a quantia que pagou. 
c) ( ) A ação regressiva é o meio de que o servidor público dispõe para obter do particular o ressarcimento por dano ilegalmente imputado à Administração Pública.
d) ( ) A Administração Pública está sujeita a controles internos e dos Poderes Legislativo e Judiciário.
e) ( ) O recurso hierárquico é um dos meios de realização do controle da atividade das entidades públicas.
4. Com relação ao fato administrativo, julgue os itens que se seguem.
a) ( ) Pode ser entendido como realizado material da Administração em decorrência de decisão administrativa.
b) ( ) Sob a ótica dos contratos administrativos, confunde-se com o fato do príncipe, permitindo ao contratante particular, no regime da atual Lei de Licitações, invocar a exceptio non adimpleti contractus.
c) ( ) Assim como o ato administrativo, o fato administrativo goza de presunção de legitimidade, a qual, no entanto, é juris tantum e não juris et de jure, podendo ser afastada por decisão em procedimento administrativo ou processo judicial.
d) ( ) O fato administrativo não é passível de anulação ou de revogação, mesmo quando decorrente de decisão administrativa inconstitucional.
e) ( ) Os Tribunais de Contas, diferentemente do Poder Judiciário, podem e devem aquilatar o conteúdo de discricionariedade do fato administrativo, no exame de sua economicidade, por expressa determinação constitucional.
5. A respeito dos atos administrativos, julgue os itens que se seguem.
a) ( ) A nomeação de Ministro do Supremo Tribunal Federal caracteriza um ato administrativo complexo.
b) ( ) A escolha do Diretor-Geral do Senado Federal caracteriza um ato administrativo discricionário.
c) ( ) O ato administrativo discricionário é insuscetível de controle judicial.
d) ( ) A anulação do ato administrativo é o desfazimento do ato inoportuno ou inconveniente, ou, em outras palavras, é o desfazimento do ato por vício de mérito.
e) ( ) Além da própria Administração, editora do ato, o Poder competente para a revogação do ato administrativo é o Judiciário.
6. Julgue os itens abaixo, quanto aos atos administrativos.
a) ( ) Caso exista norma jurídica válida, prevendo que o atraso no recolhimento de contribuição previdenciária enseja multa de 5% calculada sobre o valor devido, a aplicação desse dispositivo legal será definida como atividade discricionária.
b) ( ) Segundo a lei e a doutrina majoritária, motivo, forma, finalidade, competência e objeto integram o ato administrativo.
c) ( ) No Direito brasileiro, atos administrativos válidos podem ser revogados.
d) ( ) Mesmo que ditada pelo interesse público, a revogação de um ato administrativo que afete a relação jurídica mantida entre o Estado e um particular pode gerar o dever de o primeiro indenizar o segundo.
e) ( ) Não cabe ao Judiciário indagar do objetivo visado pelo agente público ao praticar determinado ato, se verificar que o administrador atuou nos limites de sua competência.
7. Ainda acerca dos atos administrativos, julgue os seguintes itens.
a) ( ) Em linha de princípio, o agente público carente de competência para a prática de um certo ato pode substituir o agente competente para tanto, desde que ambos pertençam ao mesmo órgão ao qual está afeto o conteúdo do ato a ser praticado.
b) ( ) Em razão do princípio constitucional da legalidade, a Administração Pública pode, unilateralmente - isto é, sem ouvir o particular - editar o ato administrativo II para revogar o ato administrativo I, que reconheceu, ao administrado, o preenchimento das condições para exercer um direito subjetivo, caso constate a ilicitude do ato I.
c) ( ) Ao Judiciário somente é dado anular atos administrativos, não podendo revogá-los. 
d) ( ) Um ato administrativo será válido, se preencher todos os requisitos jurídicos para a sua prática, nada importando considerações morais a respeito do seu conteúdo.
e) ( ) Sendo o ato administrativo legal, porém inconveniente ou inoportuno, à Administração Pública é dado anulá-lo.
8. Acerca dos poderes da Administração Pública, julgue os itens a seguir.
a) ( ) Considere que Cândido seja fiscal do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), atuando na repressão à exploração ilegal de madeiras, e que, pelas normas aplicáveis a seu trabalho, Cândido seja obrigado a apreender a madeira ilegalmente extraída que encontrar no trabalho de fiscalização e a aplicar multa aos responsáveis pela extração e pelo transporte do madeirame. Assim, estes são exemplos de atos resultantes do poder discricionário que Cândido detém.
b) ( ) O ato praticado no exercício de poder discricionário é imune a controle judicial.
c) ( ) Considere a seguinte situação: Fátima é Delegada de Polícia Federal e Superintendente Regional da SR do DPF no Estado de Minas Gerais. Um servidor lotado naquela SR foi alvo de procedimento administrativo, por haver-se envolvido em vias de fato com um colega, por discussão irrelevante. Por delegação do Diretor do DPF, a Superintendente aplicou ao servidor, após o devido processo legal, pena de suspensão por quinze dias. Em outra ocasião, a Superintendente constatou que os atos administrativos praticados na SR frequentemente apresentavam defeitos formais, o que a fez chamar a seu gabinete os servidores responsáveis e orientá-los, no exercício de coordenação e revisão próprias da Administração. Na situação apresentada, as medidas tomadas pela Superintendente são exemplos de atos praticados em decorrência do poder disciplinar.
d) ( ) A hierarquia implica o dever de obediência do subalterno, dever que, no entanto, não é absoluto.
e) ( ) A hierarquia implica, como regra geral, as faculdades de o superior delegar ou avocar atribuições.
9. O poder administrativo pelo qual o administrador público dispõe de liberdade mínima para a
prática de seus atos é o poder:
a) ( ) discricionário.
b) ( ) hierárquico.
c) ( ) funcional.
d) ( ) disciplinar.
e) ( ) vinculado.
10. São atributos específicos do poder de polícia:
a) ( ) a revogabilidade, a retratabilidade e a imprescritibilidade.
b) ( ) a hierarquia, a disciplina e a punibilidade.
c) ( ) a discricionariedade,