#Caderno Sistematizado de Difusos e Coletivos (2018)
151 pág.

#Caderno Sistematizado de Difusos e Coletivos (2018)

Pré-visualização49 páginas
2018.1 
 
 
 
 
CS \u2013 DIFUSOS E COLETIVOS 2018.1 1 
 
DIREITOS DIFUSOS E COLETIVOS \u2013 PROCESSO COLETIVO 2018.1 
APRESENTAÇÃO .......................................................................................................................... 8 
TEORIA GERAL DO PROCESSO COLETIVO ............................................................................... 9 
1. EVOLUÇÃO HISTÓRICO-METODOLÓGICA .......................................................................... 9 
1.1. GERAÇÕES/DIMENSÕES DE DIREITOS FUNDAMENTAIS ........................................... 9 
1.1.1. Direitos de 1ª Dimensão (liberdade) .......................................................................... 9 
1.1.2. Direitos de 2ª dimensão (igualdade) .......................................................................... 9 
1.1.3. Direitos de 3ª Dimensão (fraternidade ou solidariedade) ......................................... 10 
1.1.4. Direitos de 4ª Geração ............................................................................................. 10 
1.2. FASES METODOLÓGICAS DO DIREITO PROCESSUAL CIVIL ................................... 11 
1.2.1. 1ª momento: Sincretismo, civilismo ou privatismo. ................................................... 11 
1.2.2. 2º momento: Autonomismo ou conceitual (de 1868 até hoje) .................................. 11 
1.2.3. 3º momento: Instrumentalismo................................................................................. 11 
1.3. PROCESSO INDIVIDUAL X PROCESSO COLETIVO ................................................... 13 
1.4. ORIGEM DO PROCESSO COLETIVO BRASILEIRO ..................................................... 14 
2. NATUREZA DOS DIREITOS METAINDIVIDUAIS ................................................................. 14 
3. CLASSIFICAÇÃO DO PROCESSO COLETIVO .................................................................... 16 
3.1. QUANTO AO SUJEITO: ATIVO E PASSIVO .................................................................. 16 
3.1.1. Processo coletivo ATIVO ......................................................................................... 16 
3.1.2. Processo coletivo PASSIVO .................................................................................... 16 
3.1.3. Processo Coletivo ATIVO e PASSIVO ..................................................................... 18 
3.2. QUANTO AO OBJETO: ESPECIAL OU COMUM ........................................................... 19 
3.2.1. Processo coletivo ESPECIAL .................................................................................. 19 
3.2.2. Processo coletivo Comum ....................................................................................... 19 
3.3. OUTRA CLASSIFICAÇÃO .............................................................................................. 19 
3.3.1. Ações Pseudocoletivas ............................................................................................ 19 
4. PRINCIPAIS PRINCÍPIOS DE DIREITO PROCESSUAL COLETIVO .................................... 20 
4.1. PRINCÍPIO DA INDISPONIBILIDADE MITIGADA DA AÇÃO COLETIVA (LACP, ART. 5º, 
§3º; LAP, ART. 9º) ..................................................................................................................... 20 
4.2. PRINCÍPIO DA INDISPONIBILIDADE DA EXECUÇÃO COLETIVA (LAP, ART. 16; LACP, 
ART. 15) .................................................................................................................................... 21 
4.3. PRINCÍPIO DO INTERESSE JURISDICIONAL DO CONHECIMENTO DO MÉRITO ..... 22 
4.4. PRINCÍPIO DA PRIORIDADE NA TRAMITAÇÃO .......................................................... 23 
4.5. PRINCÍPIO DO MÁXIMO BENEFÍCIO DA TUTELA JURISDICIONAL COLETIVA (ART. 
103, §§3º E 4º DO CDC) ........................................................................................................... 23 
4.6. PRINCÍPIO DO ATIVISMO JUDICIAL OU DA MÁXIMA EFETIVIDADE PROCESSO .... 24 
4.6.1. Poderes instrutórios mais acentuados ..................................................................... 24 
4.6.2. Flexibilização das regras procedimentais................................................................. 24 
4.6.3. Comunicação para o ajuizamento ............................................................................ 25 
 
 
CS \u2013 DIFUSOS E COLETIVOS 2018.1 2 
 
4.6.4. Possibilidade de alteração dos elementos da demanda após o saneamento do 
processo (art. 329 do CPC/2015) ........................................................................................... 25 
4.6.5. Controle das políticas públicas ................................................................................ 25 
4.7. PRINCÍPIO DA MÁXIMA AMPLITUDE/ATIPICIDADE/NÃO TAXATIVIDADE DO 
PROCESSO COLETIVO ........................................................................................................... 26 
4.8. PRINCÍPIO DA AMPLA DIVULGAÇÃO DA DEMANDA COLETIVA (CDC, ART. 94) ...... 27 
4.9. PRINCÍPIO DA COMPETÊNCIA ADEQUADA ................................................................ 28 
4.10. PRINCÍPIO DA INTEGRATIVIDADE DO MICROSSISTEMA PROCESSUAL 
COLETIVO (APLICAÇÃO INTEGRADA DAS LEIS PROCESSUAIS COLETIVAS). .................. 28 
4.11. PRINCÍPIO DA ADEQUADA REPRESENTAÇÃO OU DO CONTROLE JUDICIAL DA 
LEGITIMAÇÃO COLETIVA ....................................................................................................... 31 
4.11.1. Introdução ............................................................................................................ 31 
4.11.2. Posições adotadas no Brasil ................................................................................ 32 
4.11.3. Critério doutrinários/jurisprudenciais para o controle judicial ................................ 32 
4.11.4. Natureza jurídica do controle judicial na representação ....................................... 34 
5. OBJETO DO PROCESSO COLETIVO (CDC, art. 81) ........................................................... 34 
5.1. DIREITOS/INTERESSES METAINDIVIDUAIS NATURALMENTE COLETIVOS ............ 35 
5.2. DIREITOS METAINDIVIDUAIS ACIDENTALMENTE COLETIVOS (INDIVIDUAIS 
HOMOGÊNEOS) ....................................................................................................................... 36 
5.3. GRÁFICOS: DIFUSOS x COLETIVOS x INDIVIDUAIS HOMOGÊNEOS ....................... 38 
5.3.1. Gráfico 01 ................................................................................................................ 38 
5.3.2. Gráfico 02 ................................................................................................................ 38 
5.4. OBSERVAÇÕES FINAIS RELACIONADAS AO OBJETO DO PROCESSO COLETIVO 39 
AÇÃO CIVIL PÚBLICA.................................................................................................................. 41 
1. GENERALIDADES ................................................................................................................ 41 
1.1. PREVISÃO LEGAL/SUMULAR ....................................................................................... 41 
1.1.1. Histórico legal .......................................................................................................... 41 
1.1.2. Histórico sumular ..................................................................................................... 41 
2. DISTINÇÕES ......................................................................................................................... 42 
2.1. AÇÃO CIVIL PÚBLICA X AÇÃO COLETIVA ................................................................... 42 
2.2. AÇÃO CIVIL PÚBLICA X AÇÃO CIVIL DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA ............. 42 
2.3. AÇÃO CIVIL PÚBLICA X AÇÃO POPULAR ...................................................................