A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Atenção Farmacêutica.pdf

Pré-visualização | Página 1 de 1

FARMÁCIA CLÍNICA 
ATENÇÃO FARMACÊUTICA 
ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA 
 
 
 
 
 
 
 
 
WÉSLLIA LEILA RODRIGUES 
PROF​O​: ÁLVARO 
 
 
 
 
 
 
 
GOIÂNIA 
2018 
 
 
 
 
 
Farmácia Clínica 
 
A Sociedade Americana de Farmacêuticos de Hospital resume: 
 
[...] O exercício da farmácia clínica implica a aplicação de conhecimentos em nome do 
paciente, quando são considerados os processos de sua enfermidade e sua necessidade 
de compreender o tratamento medicamentoso. A prática requer uma estreita relação entre a 
farmácia e o paciente, o médico e profissionais da saúde. A farmácia clínica está orientada 
ao paciente, à enfermidade e ao medicamento, e a prática tem orientação interdisciplinar 
(SOCIEDAD AMERICANA DE FARMACÊUTICOS DE HOSPITAL, 1991, p.6). 
 
Segundo Alvarez (1993), a Farmácia Clínica nasceu como disciplina aplicável 
às ações do farmacêutico na área assistencial, mas reconheceu-se no decorrer de 
seu desenvolvimento, que seus objetivos eram válidos em praticamente todos os 
âmbitos do exercício profissional. Desta forma, podem-se identificar ações que 
compartilham do propósito do uso adequado dos medicamentos em: 
● Farmácias hospitalares e de ambulatórios de serviços públicos; 
● Farmácias comunitárias privadas; 
● Indústria Farmacêutica; 
● Agências reguladoras de medicamentos; 
● Docência e investigação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Atenção Farmacêutica 
 
Hepler; Strand (1990, p. 539), no trabalho ​Opportunities and responsibilities in 
pharmaceutical care​, realizaram uma abordagem abrangente discutindo a 
oportunidade que se apresentava aos farmacêuticos de reprofissionalização através 
da aceitação da responsabilidade de garantir a segurança e a efetividade da terapia 
medicamentosa do paciente individualmente. 
Este trabalho deu origem a conceituação de Atenção Farmacêutica como: “a 
provisão responsável da farmacoterapia com o propósito de alcançar resultados 
definidos que melhorem a qualidade de vida do paciente’’. 
Esse novo conceito de prática profissional se reafirmou em 1993 com a 
Declaração de Tóquio (ORGANIZACIÓN MUNDIAL DE LA SALUD, 1993). 
 
Atenção Farmacêutica é um conceito de prática profissional, no qual o paciente é o 
principal beneficiário das ações do farmacêutico. É o compêndio de atitudes , 
comportamentos, compromissos, inquietudes, valores éticos, funções, conhecimentos, 
responsabilidades e destrezas do farmacêutico na prestação de farmacoterapia, com o 
objetivo de alcançar resultados terapêuticos definidos na saúde e qualidade de vida do 
paciente. 
 
Esse conceito estabelece uma relação recíproca de compromisso e 
responsabilidade, tanto por parte do farmacêutico quanto ao paciente. 
Posteriormente, conforme relata Iñesta (2000, p. 12), Strande prefere definir a 
Atenção Farmacêutica como: “ Atenção Farmacêutica é o componente da prática de 
farmácia que supõe a interação direta do farmacêutico com o paciente com a 
finalidade de atender as necessidades do mesmo relacionadas com medicamentos”. 
Cipolle; Strand; Morley (2000, p. 13) definem: “Atenção Farmacêutica é um 
exercício no qual o profissional assume a responsabilidades necessidades de um 
paciente em relação aos medicamentos e adquire um compromisso a este respeito”. 
 
 
 
 
 
 
Assistência Farmacêutica 
 
Com a publicação da Política Nacional de Medicamentos (BRASIL, 1998, p. 
124), surge um referencial para um melhor entendimento da Assistência 
Farmacêutica no Brasil. Entendendo a Assistência Farmacêutica como parte 
importante do Sistema de Saúde e componente fundamental para a efetiva 
implementação das ações de promoção e melhoria das condições da assistência a 
saúde da população, a Assistência Farmacêutica foi definida como: 
 
Um grupo de atividades relacionadas com o medicamento, destinadas a apoiar as ações de 
saúde demandadas por uma comunidade. Envolve o abastecimento de medicamentos em 
todas e em cada uma de suas etapas constitutivas, a conservação e controle de qualidade, 
a segurança e a eficácia terapêutica dos medicamentos, o acompanhamento e avaliação da 
utilização, a obtenção e difusão da informação sobre medicamentos e a educação 
permanente dos profissionais de saúde, do paciente e da comunidade para assegurar o uso 
racional de medicamentos. 
 
A Assistência Farmacêutica tem sido concebida como um conjunto amplo de 
ações com características multiprofissionais, destinadas a apoiar as ações de saúde 
demandadas por uma comunidade (BRASIL, 1998). Este fato, coloca a Assistência 
Farmacêutica como responsabilidade de todos e de cada um dos membros da 
equipe de profissionais envolvidos na sociedade. 
A Assistência Farmacêutica é, portanto, uma atividade essencial que 
possibilita que os vários processos que envolvem o fármaco, desde sua pesquisa 
até sua utilização, ocorram de forma segura e racional, beneficiando individual e 
coletivamente os usuários de medicamentos no país. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Bibliografia 
 
 
Farmácia Clínica e Atenção Farmacêutica / Sílvia Storpirtis… [ et al.]. - Rio de 
Janeiro: Guanabara Koogan, 2008. 
il. - (Ciências Farmacêuticas)