A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
74 pág.
Análise economico_Monografia_Faria Neto

Pré-visualização | Página 16 de 19

mundiais; entre outros. 
 Para tentar reverter à situação em que se encontra, a Petrobras vem tomando 
medidas jurídicas necessárias perante as autoridades brasileiras, para buscar o 
ressarcimento pelos prejuízos sofridos. 
 Apesar de todas as medidas legais que a companhia venha adotar para 
restituição de todo ou parte dos valores “perdidos” com os esquemas de corrupção, 
é inevitável que ela transfira parte dessas perdas para o preço dos produtos 
comercializados, e isso já vem sendo feito desde o final do ano de 2014 e ao longo 
de 2015, e que inevitavelmente irá impactar na vida e no consumo de milhões de 
brasileiros, devido à companhia ser a principal empresa em seu segmento de 
atuação, detendo mais de 50% de todo o mercado. 
 Como sugestão, a empresa pode utilizar a análise das demonstrações 
contábeis e outras ferramentas que possam auxiliar seus gestores, e que os cargos, 
principalmente dessas empresas estatais ou com maioria de capital público, sejam 
ocupados por pessoas que tenham competência e capacidade técnica e não por 
pessoas apadrinhadas por políticas da base governista. 
 
 
 
65 
 
6. REFERÊNCIAS 
 
ASSAF NETO, Alexandre. Estrutura e Análise de Balanços – Um Enfoque 
Econômico-Financeiro. São Paulo: Atlas, 2010. 
BEUREN, Ilse Maria (org.). Como elaborar trabalhos monográficos em 
contabilidade – Teoria e prática. São Paulo: Atlas, 2003. 
BRAGA, Hugo Rocha. Demonstrações contábeis: estrutura, análise e 
interpretação. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2009. 
BRUNI, Adriano Leal. A análise contábil e financeira. 2. ed. São Paulo: Atlas, 
2011. 
COSTA, Luiz Guilherme Tinoco Aboim; LIMEIRA, Andréia Fátima Fernandes; 
GONÇALVES, Hiram de Melo; CARVALHO, Ueliton Tarcisio de. Análise 
econômico-financeira de empresa. Rio de Janeiro: FGV, 2010. 
COUTINHO, Atimo de Souza; MATTOS, Claudio de Carvalho; FONSECA, Paulo 
Henrique Lopes da; BRAGA, Zuinglio José Barroso. Contabilidade Financeira. Rio 
de Janeiro: FGV, 2010. 
FERREIRA, Ricardo José. Análise das demonstrações contábeis: teoria e 
questões comentadas. 3ª ed. Rio de Janeiro: Ed. Ferreira, 2010. 
FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. 
FURASTÉ, Pedro Augusto. Normas Técnicas para o Trabalho Cientifico: 
Elaboração e Formatação. 14º.ed. Porto Alegre: Brasul, 2008. 
GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projeto de pesquisa. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 
2010. 
IUDÍCIBUS, Sergio de; MARION, José Carlos; FARIA, Ana Cristina de. Introdução à 
teoria da contabilidade para o nível de graduação. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2009. 
LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia Científica. 6ª 
ed. São Paulo: Atlas, 2011. 
66 
 
MARION, José Carlos. Análise das Demonstrações Contábeis: Contabilidade 
Empresarial. São Paulo: Atlas, 2010. 
MARION, José Carlos. Análise das Demonstrações Contábeis: Contabilidade 
Empresarial. São Paulo: Atlas, 2012. 
MATARAZZO, Dante. Gerencial Análise Financeira de Balanços: Abordagem 
Básica e Gerencial. 6º Ed. São Paulo: Atlas, 2003. 
MATARAZZO, Dante Carmine. Análise Financeira de balanços. São Paulo: Atlas, 
2010. 
OLIVEIRA, Maria Marly de. Como fazer pesquisa qualitativa. Rio de Janeiro: 
Vozes, 2007. 
 
SILVA, José Pereira da. Análise financeira das empresas. 7ª ed. São Paulo: Atlas, 
2005. 
 
SILVA, José Pereira da. Análise financeira das empresas. 12ª ed. São Paulo: 
Atlas, 2013. 
 
NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE. Normas completas. Disponível em: 
http://www.cfc.org.br. Acessado em 25/10/2015. 
ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA, DESENVOLVIMENTO DE 
ENGENHARIA DAS EMPRESAS INOVADORAS - ANPEI. Indicadores 
empresariais de inovação tecnológica: instrumento de coleta de dados. 1993. 
Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/ 
pci/article/viewFile/594/363>. Acesso em: 19 nov. 2015. 
____; Lei nº. 6.404, de 15 de dezembro de 1.976. Dispõe sobre as Sociedades por 
Ações. Disponível em: http://www.presidencia.gov.br/legislacao/ . Acessado em 
17/11/2015. 
____; Lei nº. 11.638, de 28 de dezembro de 2007. Altera a Lei 6.404, de 15 de 
dezembro de 1.976, que introduz a harmonização com as normas contábeis 
67 
 
internacionais. Disponível em: http://www.presidencia.gov.br/legislacao/ .Acessado 
em 17/11/2015. 
____; História do Petróleo no Brasil. Disponível em: 
http://www.brasilescola.com/brasil/historia-do-petroleo-no-brasil.htm. Acessado em 
17/11/2015. 
____; Campanha o Petróleo é nosso. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/. 
Acessado em 17/11/2015. 
____; Perfil da Petrobras. Disponível em: http://www.petrobras.com.br/pt/quem-
somos/perfil/. Acessado em 10/11/2015. 
____; Empresas Listadas na Bovespa. Disponível em: 
http://www.bmfbovespa.com.br/cias-listadas/empresas-listadas/. Acessado em 
10/11/2015. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
68 
 
7. ANEXOS 
 Descrição 31/12/2014 31/12/2013 31/12/2012
 Ativo Total 793.375.000 752.967.000 669.032.000 
 Ativo Circulante 135.023.000 123.351.000 118.101.000 
 Caixa e Equivalentes de Caixa 44.239.000 37.172.000 27.628.000 
 Aplicações Financeiras 24.763.000 9.101.000 21.316.000 
 Contas a Receber 21.167.000 22.652.000 22.681.000 
 Estoques 30.457.000 33.324.000 29.736.000 
 Tributos a Recuperar 10.123.000 11.646.000 11.387.000 
 Outros Ativos Circulantes 4.274.000 9.456.000 5.353.000 
 Ativo Não Circulante 658.352.000 629.616.000 550.931.000 
 Ativo Realizável a Longo Prazo 50.104.000 44.000.000 38.531.000 
 Aplicações Financeiras Avaliadas a Valor Justo 6.000 31.000 70.000 
 Aplic Financ Avaliadas ao Custo Amortizado 284.000 276.000 289.000 
 Contas a Receber 14.441.000 10.616.000 9.075.000 
 Tributos Diferidos 13.318.000 15.250.000 13.281.000 
 Outros Ativos Não Circulantes 22.055.000 17.827.000 15.816.000 
 Investimentos 15.282.000 15.615.000 12.477.000 
 Imobilizado 580.990.000 533.880.000 418.716.000 
 Intangível 11.976.000 36.121.000 81.207.000 
 Passivo Total 793.375.000 752.967.000 669.032.000 
 Passivo Circulante 82.659.000 82.525.000 69.621.000 
 Obrigações Sociais e Trabalhistas 5.489.000 4.806.000 4.420.000 
 Fornecedores 25.924.000 27.922.000 24.775.000 
 Obrigações Fiscais 657.000 659.000 704.000 
 Empréstimos e Financiamentos 31.565.000 18.782.000 15.320.000 
 Outras Obrigações 16.909.000 25.930.000 22.792.000 
 Provisões 2.115.000 1.912.000 1.610.000 
 Passivos sob Ativos Não-Correntes a Venda e Desc - 2.514.000 - 
 Passivo Não Circulante 399.994.000 321.108.000 268.636.000 
 Empréstimos e Financiamentos 319.470.000 249.038.000 180.994.000 
 Tributos Diferidos 8.052.000 23.206.000 24.472.000 
 Provisões 72.472.000 48.864.000 63.170.000 
 Patrimônio Líquido Consolidado 310.722.000 349.334.000 330.775.000 
 Capital Social Realizado 205.432.000 205.411.000 205.392.000 
 Reservas de Capital (646.000) 737.000 630.000 
 Reservas de Lucros 149.015.000 149.036.000 134.929.000 
 Lucros/Prejuízos Acumulados (21.577.000) - (154.000)
 Outros Resultados Abrangentes (23.376.000) (7.244.000) (12.376.000)
 Participação dos Acionistas Não Controladores 1.874.000 1.394.000 2.354.000 
BALANÇO PATRIMONIAL - (Reais Mil)
 
69 
 
 Descrição 31/12/2014 31/12/2013

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.