Aula02
3 pág.

Aula02


DisciplinaLegislação Aplicada ao Turismo94 materiais412 seguidores
Pré-visualização1 página
Aula 2
A nacionalidade é o vínculo sócio-jurídico-político, que une um indivíduo a um Estado, quer por naturalidade, quer por naturalização e que impõe obrigações e concede-lhe direitos. 
Ela é originária ou natural, quando advinda do nascimento, e adquirida, quando é mudada após o nascimento. 
A nacionalidade brasileira poderá ser de natos e de naturalizados, conforme Artigo 12 da Constituição.
Acredita-se que os natos tem de nascer no Brasil, o que não é verdadeiro. Os nascidos no Brasil, ainda que os seus pais sejam estrangeiros, desde que estes não estejam a serviço de seus país, são natos.
Veja os exemplos.
Em um grupo de turistas estrangeiros visitando Brasil, uma alemã, grávida de sete meses, dá a luz a um bebê. Esse menino será brasileiro nato, mas se a mãe for uma Consulesa da Alemanha, no Rio de Janeiro, o bebê será alemão, porque ela está a serviço do seu país.
Se o Embaixador brasileiro na França engravidar a esposa, e o filho nascer naquele país, o menino será nato, porque o pai está a serviço do Brasil.
Até os brasileiros que vivem no exterior e tiverem filhos naqueles países se tiverem registros na Embaixada ou venham residir no Brasil, podem optar pela nacionalidade brasileira e serão natos
BRASILEIRO NATO
- Jus solis \u2013 art. 12, I, \u201ca\u201d CF: São brasileiros natos os nascidos na República Federativa do Brasil, ainda que de pais estrangeiros, desde que estes não estejam a serviço de seu país; 
- Jus sanguinis + serviço do Brasil \u2013 art. 12, I, \u201cb\u201d: os nascidos no estrangeiro, de pai brasileiro ou de mãe brasileira, desde que qualquer deles esteja a serviço da República Federativa do Brasil;
- Jus sanguinis + registro ou opção confirmativa \u2013 art. 12, I, \u201cc\u201d: os nascidos no estrangeiro de pai brasileiro ou de mãe brasileira, desde que sejam registrados em repartição brasileira competente ou venham a residir na República Federativa do Brasil e optem, em qualquer tempo, depois de atingida a maioridade, pela nacionalidade brasileira.
Antes da Constituição Federal de 1988, havia uma diferenciação entre natos e naturalizados, que eram chamados de \u201cbrasileiros naturalizados\u201d. Atualmente é proibido estabelecer distinção entre brasileiros natos e naturalizados.
Apesar de não haver distinção entre natos e naturalizados, alguns cargos são privativos de natos: Presidente da República e vice, Presidente do Senado, Ministro do STF.
Símbolos Oficiais das Nações - Língua
No que diz respeito aos símbolos nacionais, a língua portuguesa é o nosso maior bem comum.
O símbolo mais importante do Brasil, sem dúvida, é a bandeira, no entanto existem outros: o hino, as armas e os selos nacionais.
As vinte e sete estelas da bandeira brasileira correspondem aos Estados e Distrito Federal e suas posições são definidas por lei. Desde 1500, já tivemos 10 diferentes bandeiras , sendo este modelo a última criada em 1989.
A arma nacional é, como a bandeira, o símbolo da Pátria. É ele uma peça em que se acham representadas as armas da nossa Nação.
O uso do brasão é obrigatório pelos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e pelas Forças Armadas. Também estão presentes em todos os prédios públicos.
Selo - formado por um círculo representando uma esfera celeste, idêntica à da bandeira nacional, tendo em volta as palavras "República Federativa do Brasil".
O Hino Nacional Brasileiro representa a voz da Pátria. A composição musica foi do maestro Francisco Manuel da Silva, com letra do poema de Osório Duque Estrada em 1909 e somente foi oficializada em 06/09/1922.
Os estados, o Distrito Federal e os municípios poderão ter símbolos próprios.
Responsabilidades da União
A União poderá explorar, diretamente ou mediante autorização, concessão ou permissão:
A navegação aérea, aeroespacial e a infraestrutura aeroportuária;
Os serviços de transporte ferroviário e aquaviário entre portos brasileiros e fronteiras nacionais, ou que transponham os limites de estado ou território;
Os serviços de transporte rodoviário interestadual e internacional de passageiros; os portos marítimos, fluviais e lacustres.
A União não explora diretamente os transportes e as respectivas legislações, apenas mediante concessão, permissão ou autorização repassada para o setor privado. As empresas aéreas, marítimas, rodoviárias, ferroviárias são concessões de vários anos e renovados ou não no seu vencimento. No Brasil, por exemplo, os transportes são explorados pela iniciativa privada. O transporte aéreo e o rodoviário são totalmente privados. Já o transporte ferroviário, alguns são privados e outros são mistos. Em outros países, vários transportes são do governo a exemplo da empresa ferroviária na França e em outras nações.
A União, ou seja, o Governo Federal poderá ser proprietária da Empresa Aérea como é da TAP Air Portugal ou delegar este transporte à iniciativa privada através de concessão que é normalmente aplicável nestes casos no Brasil. TAM, GOL, AZUL e todas as outras empresas aéreas que voam no território nacional são concessões por um determinado tempo e renovados ou não, dependendo da ANAC - Agência Nacional de Aviação Civil que é responsável pela fiscalização das empresas aéreas.   
A União trata:
da nacionalidade, da cidadania e da naturalização; 
da emigração e da imigração; 
da entrada; 
da extradição e;
da expulsão de estrangeiros.
A matéria-prima do turismo são as paisagens, a cultura, a história, etc. das regiões.
É dever da União, dos estados, dos municípios e do Distrito Federal proteger documentos, obras e outros bens de valor histórico, cultural, artísticos e naturais para proporcionar a todos acesso a  estes tesouros do Turismo.
Como exemplos de \u201cmatéria-prima do turismo podemos citar: as cidades históricas de Ouro Preto, Mariana, Tiradentes e Congonhas \u2015 em Minas Gerais \u2015 ou Olinda, em Pernambuco. 
As praias do litoral brasileiro, o Pantanal e o Amazonas que são de belezas naturais inigualáveis mundialmente; as Cataratas de Foz do Iguaçu; o arquipélago de Fernando de Noronha, etc.
Sem estas atrações não teríamos o que vender aos turistas nacionais e internacionais.
A cultura e as tradições, como por exemplo o  Carnaval; a Festa de Réveillon; o Círio de Nazaré, trazem riqueza para as cidades e aos estados.
O Brasil é desejado pelos turistas internacionais e nacionais pela sua natureza exuberante, portanto, proteger o meio ambiente e combater a poluição em qualquer de suas formas; preservar as florestas, a fauna e a flora; faz se necessário e deve ser incentivado pelos governos para o desenvolvimento sustentável.