A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
45 pág.
Psicologia socialq

Pré-visualização | Página 4 de 14

e gestos. A isso denomina-se:
		
	 
	Comunicação não-verbal
	
	Comunicação estriônica
	
	Comunicação antagônica
	
	Comunicação paralela
	
	Comunicação de reparação
	
Explicação:
Estamos nos referindo à comunicação não verbal que vem desvendar como as pessoas se comunicam. As fontes de informação mais importantes aqui estão representadas pelas expressões faciais, os gestos, a li nguagem corporal e o modo de olhar.
	
	
	Gabarito Coment.
	
	 
	
	 6a Questão
	
	
	
	
	Ana foi tomar um café no intervalo do trabalho. José passou por ela e sem querer deu um esbarrão. Ele estava preocupado com uma bronca que tinha levado do seu gerente e não percebeu, continuou andando, sem parar e pedir desculpas. Ana achou que ele fez de propósito e ficou muito chateada. No dia seguinte, José deu bom dia a Ana, que não respondeu, e ele ficou sem entender o que tinha acontecido. Se correlacionarmos o caso com os estudos da percepção na psicologia social, podemos afirmar que:
		
	
	Não há como avaliar o evento, uma vez que a percepção não está envolvida.
	
	A responsabilidade do evento é de Ana, uma vez que ela não conversou com José.
	
	Os dois tiveram a mesma interpretação do evento, uma vez que percepção é objetiva.
	
	Percepção e interpretação são quesitos objetivos e não podem ser avaliados subjetivamente.
	 
	Cada um teve uma interpretação do evento, uma vez que a percepção é subjetiva.
	
Explicação:
A teoria de atribuição de causalidade analisa como explicamos o comportamento das pessoas.
	
	
	Gabarito Coment.
	
	 
	
	 7a Questão
	
	
	
	
	João chegou a um encontro de final de ano marcado na sede da organização em que atua com a finalidade de que todos se confraternizassem. Ao chegar no local, ele se aproximou das pessoas que desempenhavam funções semelhantes as dele e que ele já tem alguma afinidade. Se compararmos a situação de João com os estudos da proxêmica, podemos afirmar que:
		
	
	João tem interesses em desempenhar novas funções na organização em que atua e o grupo do qual se aproximou pode lhe oferecer uma nova oportunidade.
	
	João tem dificuldades de fazer novos amigos, por isso se aproxima apenas das pessoas que já conhece, evitando conhecer novas pessoas.
	 
	João está buscando preservar uma distância estabelecida pelo grupo social do qual faz parte para manter os espaços de interação social.
	
	João está tentando se afastar das pessoas que ele já conhece para que possa fazer novos contatos e se desconectar de espaços já conquistados de interação social.
	 
	João não tem qualquer relação ou proximidade com nenhum grupo na empresa, mas se aproximou das pessoas que atuam no mesmo setor que ele para não ficar sozinho na festa.
	
Explicação:
Proxêmica é o estudo sobre as distâncias físicas que mantemos com outras pessoas e grupos em relação a diversos fatores como sexo, status, papel social, entre outros. Em outras palavras, o quão próximos nos colocamos dos outros, em função de diversos elementos determinantes do grupo social.
Muitas vezes, mantemos uma proximidade maior daquelas pessoas que representam papeis sociais semelhantes ao nosso, ou das pessoas que realizam atividades sociais complementares à nossa.
	
	
	 
	
	 8a Questão
	
	
	
	
	O objetivo do processo atribucional consiste na inferência que tanto o comportamento observado, como as intenções subjacentes a ele, correspondem à qualidades estáveis do indivíduo. Por exemplo, um comportamento hostil é creditado a um traço estável de hostilidade. Isto corresponde a:
		
	
	A teoria da atribuição pessoal ou disposicional
	
	A teoria da covariação e configuração
	 
	A teoria da inferência correspondente
	
	A teoria da atribuição de causalidade
	
	A teoria das representações sociais
	O nosso comportamento em várias ocasiões varia, isto é, a estrutura cognitiva do raciocínio que fazemos para explicar eventos como o esquema causal, baseia-se nas relações de causa e efeito armazenadas na nossa memória: as crenças causais. Esta teoria é conhecida como:
		
	
	teoria das representações sociais
	
	efeito ator- observador
	
	erro fundamental de atribuição
	
	teoria do locus de controle
	 
	teoria da covariação
	
Explicação:
A teoria da covariação examina como as pessoas decidem se a atribuição a ser feita será interna ou externa. 
	
	
	Gabarito Coment.
	
	
	Gabarito Coment.
	
	 
	
	 2a Questão
	
	
	
	
	Um objeto capaz de interferir na vida do ser humano de forma tão extraordinária, onde o sentido das cores comanda o trânsito, é o semáforo, que se trata de um exemplo de:
		
	
	Comunicação facial.
	
	Comunicação expressiva.
	 
	Comunicação não verbal.
	
	Comunicação sensorial.
	
	Comunicação verbal.
	
Explicação:
A comunicação não verbal engloba o uso da linguagem corporal, quando o indivíduo é capaz de se expressar utilizando o seu corpo, através de expressões faciaise gestos.
	
	
	Gabarito Coment.
	
	 
	
	 3a Questão
	
	
	
	
	Existe uma perspectiva diferente quando analisamos o nosso comportamento e de quando analisamos o comportamento dos outros e fazemos certas atribuições. Neste caso estamos nos referindo:
		
	
	ao erro da percepção
	 
	ao erro fundamental de atribuição
	
	ao erro da variabilidade das explicações causais
	
	ao erro de interação
	
	ao erro da motivação
	
Explicação:
O erro fundamental de atribuição, como seu nome indica, afeta e distorce as atribuições que fazemos. Ele descreve a tendência ou a disposição de superestimar as disposições ou motivos pessoais internos ao tentar explicar, atribuir ou interpretar o comportamento observado em outras pessoas, subestimando a importância das circunstâncias.
	
	
	Gabarito Coment.
	
	 
	
	 4a Questão
	
	
	
	
	Segundo Aronson et al. (2002), a comunicação não verbal serve a vários fins. Através dela podemos expressar emoções, transmitir atitudes, opiniões e preferências, comunicar traços de personalidade e facilitar a comunicação não verbal complementando a mensagem falada. Isso significa que:
		
	
	A comunicação se dá apenas nos processos intrapessoais, não necessitando de interações entre as pessoas.
	
	Os processos comunicacionais verbais e não verbais são divergentes e antagônicos entre si.
	
	A comunicação verbal é o único tipo de comunicação utilizada nas nossas relações sociais.
	 
	A comunicação não verbal é muito utilizada no cotidiano e facilita a interação entre as pessoas.
	
	A comunicação não verbal atrapalha as relações interpessoais e a psicologia social não investe neste tipo de vertente.
	
Explicação:
A Comunicação não verbal é a comunicação que não é feita com fala verbal, ou que não é feita com a escrita. Ela é transmitida através de gestos e símbolos.
	
	
	Gabarito Coment.
	
	 
	
	 5a Questão
	
	
	
	
	Antonia presenciou seu vizinho José tendo um comportamento de gentileza ao permitir que uma pessoa idosa entrasse no elevador em seu lugar. Desde então, ela passou a observar se José iria ter o mesmo comportamento de gentileza em outras situações e com outras pessoas. Considerando a situação acima relatada, podemos dizer que Antonia estava utilizando:
		
	
	O consenso do modelo de covariação.
	
	A distintividade do modelo de covariação.
	
	A teoria da inferência correspondente.
	 
	A consistência do modelo de covariação.
	
	A teoria da inferência cruzada.
	
Explicação:
 A teoria da covariação examina como as pessoas decidem se a atribuição a ser feita será interna ou externa. 
	
	
	Gabarito Coment.
	
	
	Gabarito Coment.
	
	 
	
	 6a Questão

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.