A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
Aula 03 - Português p/ Polícia Federal PDF

Pré-visualização | Página 1 de 19

Português para Polícia Federal 
Teoria e exercícios comentados 
Prof. Décio Terror ʹ Aula 3
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 59
Aula 3: Sintaxe do período (subordinação). Pontuação. 
SUMÁRIO PÁGINA 
1. Princípios gramaticais 1 
2. Período composto por subordinação substantiva 2 
3. Período composto por subordinação adjetiva 9 
4. A pontuação e a classificação das orações adjetivas 12 
5. Período composto por subordinação adverbial 24 
6. Questões cumulativas de revisão 43 
7. O que devo tomar nota como mais importante? 44 
8. Lista das questões apresentadas 45 
9. Gabarito 59 
Olá, pessoal! 
Reconhecemos, na aula passada, a coordenação entre as orações. Tudo 
com vistas à pontuação e à troca de conectivos, alvo da banca CESPE. 
Também em aula anterior, falamos dos termos da oração. Devemos 
perceber que sujeito, objeto direto, objeto indireto e complemento nominal são 
termos eminentemente substantivos. Isso quer dizer que seus núcleos devem 
ser substantivos ou palavras de valor substantivo. Os termos predicativo e 
aposto podem ter núcleos substantivos ou adjetivos, mas cabe agora falarmos 
apenas de seu valor substantivo. 
Por exemplo��³LVVR´�p�XP�SURQRPH��3RU�SRVVXLU�YDORU�VXEVWDQWLYR��SRGH�
ocupar as funções sintáticas faladas anteriormente. Veja: 
Isso é lindo. (Isso = sujeito) 
Vi isso. (isso = OD) 
Sei disso. (disso = OI) 
Sou obediente a isso. (a isso = CN) 
Ela é isso. (isso = predicativo) 
Só quero uma coisa: isso. (isso = aposto) 
Um macete para sabermos se a palavra tem valor substantivo é trocá-la 
SHOR�SURQRPH�GHPRQVWUDWLYR�VXEVWDQWLYR�³,662´��1mR�p�VHPSUH�TXH�Gi�FHUWR�
com o aposto, mas ele tem uma estrutura bem característica. 
E por que isso é importante? 
Quando os termos sujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento 
nominal, predicativo e aposto (de valor substantivo) recebem um verbo, 
transformam-se numa oração subordinada substantiva. 
Português para Polícia Federal 
Teoria e exercícios comentados 
Prof. Décio Terror ʹ Aula 3 
 
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 59 
 
Período composto por subordinação substantiva 
Com base nas frases abaixo, observe os termos em negrito e suas 
funções sintáticas. Quando o termo recebe um verbo, vira uma oração. 
 
Veja: 
Era indispensável teu regresso. 
 VL + predicativo (sujeito simples) 
período simples (oração absoluta) 
 
Era indispensável que tu regressasses. 
VL + predicativo Suj + VI 
oração principal oração subordinada substantiva subjetiva 
período composto 
 
Era indispensável tu regressares. 
VL + predicativo Suj + VI 
oração principal oração subordinada substantiva subjetiva (reduzida de infinitivo) 
período composto 
 Na frase 1, temos apenas uma oração (período simples), pois há apenas 
XP� YHUER�� ³Era´�� (VVH� YHUER� p� GH� OLJDomR�� VHJXLGR� GR� SUHGLFDWLYR�
³indispensável´�H�R�VXMHLWR�³teu regresso´� 
 1D� IUDVH� ��� R� HQWmR� VXMHLWR� ³teu regresso´� UHFHEHX� XP� YHUER� H� IRL�
PRGLILFDGR� SDUD� ³que tu regressasses´�� $VVLP�� Ki� GXDV� RUDo}HV� �SHUtRGR�
composto). Note que esta oração recentemente formada não produz sentido 
sozinha; por isso a chamamos de subordinada. Ela é considerada substantiva 
por ter sido gerada de um termo substantivo. Para se reforçar isso, podemos 
trocá-OD�SHOR�SURQRPH�³LVVR´��9HMD��Isso era indispensável��2�SURQRPH�³LVVR´�
continua na função de sujeito, então a oração sublinhada terá a função de 
sujeito da oração principal. 
Note que a oração subordinada substantiva será sempre o termo que 
falta na oração principal. Confirme isso na frase 2: na oração principal só há 
verbo de ligação e predicativo, falta o sujeito, que é toda a oração posterior. 
Esta oração é chamada de desenvolvida, pois possui conjunção (integrante 
³que´��H�R�YHUER�HVWi�FRQMXJDGR�HP�WHPSR�H�PRGR�YHUEDO��regressasses). 
1D�IUDVH����D�RUDomR�VXEOLQKDGD�SHUGHX�D�FRQMXQomR� LQWHJUDQWH�³que´�H�
isso fez com que reduzíssemos a quantidade de vocábulos da oração. Assim, o 
verbo que se encontrava conjugado passou a uma forma infinitiva. Por esse 
motivo, dizemos que a oração sublinhada na frase é reduzida de infinitivo. 
Essa denominação completa você não precisa decorar, basta entender o 
processo, a estrutura. A banca CESPE não pergunta o nome, mas quer saber o 
emprego disso. 
Seguem agora outras estruturas em que o termo, ao receber o verbo, 
passa a ser uma oração subordinada substantiva. 
Veja: 
 
1 
2 
3 
Português para Polícia Federal 
Teoria e exercícios comentados 
Prof. Décio Terror ʹ Aula 3 
 
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 59 
Na ata da reunião constava a presença deles. (Isso constava na ata da reunião) 
adjunto adverbial de lugar + VI + sujeito 
Na ata da reunião constava que eles estavam presentes. (Isso constava...) 
 oração principal + oração subordinada substantiva subjetiva 
Na ata da reunião constava eles estarem presentes. (Isso constava...) 
 oração principal + oração subordinada substantiva subjetiva reduzida de infinitivo 
 
Foi anunciado o debate deles. (Isso foi anunciado) 
 locução verbal + sujeito 
Foi anunciado que eles debateriam. (Isso foi anunciado) 
oração principal + oração subordinada substantiva subjetiva 
Foi anunciado eles debaterem. (Isso foi anunciado) 
oração principal + oração subordinada substantiva subjetiva reduzida de infinitivo 
 
 As orações subordinadas substantivas subjetivas são também 
denominadas de sujeito oracional. Vale lembrar que o verbo da oração 
principal que tem como sujeito a oração subordinada substantiva subjetiva 
deve ficar sempre na terceira pessoa do singular. Assim, mesmo que haja 
vocábulos no plural no sujeito oracional, a oração principal permanecerá com o 
YHUER� QR� VLQJXODU�� 9HMD� TXH� RV� YHUERV� ³constava´� H� ³Foi anunciado´� QmR� VH�
flexionaram no plural, mesmo o sujeito oracional possuindo vocábulos no 
plural. 
 Agora veremos o complemento verbal direto. Perceba a seguir que, nas 
orações principais, os verbos possuem sujeito, são transitivos diretos e 
necessitam de um complemento, o qual será toda a oração posterior. 
 
Economistas previram um aumento no desemprego. (Economistas previram isso.) 
 sujeito + VTD + objeto direto 
Economistas previram que o desemprego aumentaria. (Economistas previram isso.) 
 oração principal + oração subordinada substantiva objetiva direta 
Economistas previram aumentar o desemprego. (Economistas previram isso.) 
 oração principal + oração subordinada substantiva objetiva direta reduzida de infinitivo 
 
Mas cabe uma peculiaridade da oração subordinada substantiva objetiva 
direta. Nas frases interrogativas indiretas, as orações subordinadas 
substantivas objetivas diretas podem ser introduzidas pela conjunção 
VXERUGLQDGD�LQWHJUDQWH�³se´�H�SRU�SURQRPHV�RX�DGYpUELRV�LQWHUURJDWLYRV� 
Ninguém sabe se ela aceitará a proposta. 
Ninguém sabe como ela aceitará a proposta. 
Ninguém sabe quando ela aceitará a proposta. 
Ninguém sabe onde ela aceitará a proposta. 
Ninguém sabe qual é a proposta. 
Ninguém sabe quanto é a proposta. 
Português para Polícia Federal 
Teoria e exercícios comentados 
Prof. Décio Terror ʹ Aula 3 
 
Prof. Décio Terror www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 59 
Com os verbos deixar, mandar, fazer (chamados auxiliares causativos) e 
ver, sentir, ouvir, perceber (chamados auxiliares sensitivos) ocorre uma forma 
peculiar de oração subordinada substantiva objetiva direta reduzida de 
infinitivo: 
Deixe-me repousar. Mandei-os sair. Ouvi-o gritar.