A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Introdução à Histologia Humana   pdf

Pré-visualização | Página 1 de 1

Ana Carolina Machado – Odontologia UNIRB, 2019 
 
1 
 
Introdução à Histologia Humana 
A palavra histologia significa o estudo dos 
tecidos. Histo vem de histos, que significa 
tecidos e logia vem de logos, que tem 
relação com estudo. Portanto, a histologia 
é a ciência que estuda os tecidos do corpo e 
como esses se organizam para constituir 
órgãos. 
 
 Histos: Tecido; 
 Logos: Estudo, teoria. 
 
Níveis de organização do corpo 
humano 
 
Lembrando que os níveis de organização 
do corpo humano, iniciam – se com 
estruturas minúsculas denominadas 
átomos. Esses átomos se organizam 
formando moléculas e macromoléculas, 
que por sua vez organizam – se formando 
células. Ademais, as células são as menores 
unidades vivas do organismo humano. 
Essas, se organizam formando tecidos, e os 
tecidos se agrupam para formar órgãos. Os 
órgãos agrupam - se em sistemas e, com 
todos os sistemas juntos e funcionando em 
harmonia e homeostasia (equilíbrio 
dinâmico), temos então os seres humanos 
completos. 
 
 
 
Definição de tecido 
A definição de tecido nada mais é que, um 
grupo de células que se organizam de 
modo a realizar uma mesma função geral 
e que, geralmente, possuem uma mesma 
origem embrionária. 
Mas como assim mesma origem 
embrionária? 
Para entender sobre o que eu quis dizer 
com “a mesma origem embrionária”, 
teremos que revisar o desenvolvimento 
intrauterino do embrião. 
Vamos lá!!!!!! 
Quando o óvulo da mãe é fecundado pelo 
espermatozoide do pai, iniciam – se uma 
série de sucessivas divisões celulares. Tais 
divisões seguem até o momento em que 
conseguimos identificar três folhetos 
germinativos. Essa estrutura possuinte 
dessas três camadas embrionárias é 
denominada gástrula. Além disso, cada 
folheto embrionário possui células 
diferenciadas entre uma camada e outra. 
Os três folhetos germinativos são: 
 Ectoderme; 
 Mesoderme; 
 Endoderme. 
Ana Carolina Machado – Odontologia UNIRB, 2019 
 
2 
 
Cada um desses folhetos germinativos dará 
origem a um tecido especifico do corpo. 
Vejam que logo acima eu falei que 
geralmente possuem a mesma origem 
embrionária. Isso se justifica, pois, o tecido 
epitelial, por exemplo, dependendo do local 
onde ele estiver localizado no corpo, ele 
será originado em um dos três folhetos 
germinativos. 
 Do ECTODERME temos sendo 
originados o tecido epitelial, por 
exemplo, a epiderme e também 
tecido nervoso; 
 Do MESODERME temos a origem dos 
principais tecidos conjuntivos do 
corpo; 
 E do ENDODERME nós temos tecidos 
de revestimento, como os epiteliais 
novamente. 
Dessa forma, quando digo a vocês que os 
tecidos têm geralmente uma mesma 
origem embrionária, estou me referindo a 
esses três folhetos germinativos. 
 
 
Um órgão do corpo, dessa maneira, se 
constitui de um conjunto de tecidos. 
 
 
Conceito de órgão 
Orgão é o conjunto de tecidos que se 
associam para realizar uma oou mais 
funções. 
Constituição dos tecidos 
A maior parte dos tecidos do corpo é 
formada por: 
 Células; 
 Matriz extracelular (MEC). 
Matriz extracelular (MEC) 
A matriz extracelular é como se fosse a 
massa que une as células e, é formada por: 
 Água (que nós chamamos de 
substância fundamental); 
 Colágeno (fibras); 
 Glicoproteínas, proteoglicanos e 
integrinas (proteínas); 
O colágeno e os proteoglicanos conferem 
resistência ao tecido. Já as glicoproteínas 
produzem moléculas que mantem a matriz 
extracelular com uma consistência viscosa, 
protegendo as nossas células como por 
exemplo a camada do ovo. Além disso, as 
integrinas ajudam na comunicação 
intercelular e entre células e a própria MEC; 
A matriz extracelular varia em 
consistência e em quantidade dependendo 
do tipo de tecido onde ela se localiza. Dessa 
forma, essa variação dada MEC, 
juntamente com os diferentes tipos de 
células que temos no corpo geram os 
diferentes tipos de tecidos. Ainda, a MEC, 
por exemplo, é mais abundante nos tecidos 
conjuntivos, e também tem importância 
fundamental em outros tecidos do corpo. 
Principais unções da MEC 
 Preencher os espaços entre as células; 
 Resistencia aos tecidos; 
 Veículo para transporte de 
substância; 
 Veículo de migração das células na 
MEC. 
 
Ectoderme 
Epiderme, glândulas 
sudoríparas, pelos e unhas. 
Sistema nervoso, revestimento da 
boca, do nariz e ânus. 
Glândulas salivares e esmalte 
dos dentes. 
 
Mesoderme 
Tecidos conjuntivos: Ósseo, 
cartilaginoso, derme e etc. 
Sistema circulatório, genital e 
parte do urinário. 
 
Endoderme 
Revestimento do sistema 
digestório e respiratório. 
Tireoide, paratireoides, timo, 
pâncreas e fígado. Revestimento 
da bexiga e uretra. 
Ana Carolina Machado – Odontologia UNIRB, 2019 
 
3 
 
Sabendo então que os tecidos do corpo são 
constituídos por MEC e células e que os 
diferentes tipos de células e as diferenças 
na constituição e na quantidade de 
matriz extracelular geram os diferentes 
tipos de tecidos, os tecidos do nosso corpo 
são agrupados em quatro grandes grupos. 
Lembrando que nós temos muitos tipos de 
tecidos no corpo e esses muitos tipos são 
classificados nesses quatro grandes grupos 
de tecidos: 
 Tecido epitelial; 
 Tecido conjuntivo; 
 Tecido muscular; 
 Tecido nervoso. 
Tecido epitelial 
O tecido epitelial é formado por células que 
revestem o corpo externamente e 
internamente, então ele reveste superfícies 
e cavidades corporais. Reveste os órgãos 
internos, por exemplo. E o tecido epitelial 
também forma glândulas. 
Tecido conjuntivo 
O tecido conjuntivo é formado por células 
que tem o objetivo principal de conferir 
preenchimento e sustentação do nosso 
corpo. 
Tecido muscular 
O tecido muscular possui células com a 
capacidade de gerar contração. Então, 
sempre que temos movimento de alguma 
estrutura corporal, saiba que tem tecido 
muscular aí no meio. 
Tecido nervoso 
O tecido nervoso é formado por células 
nervosas como os neurônios e as células da 
glia.