A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
48 pág.
CLAYDIANE TCC 11.1

Pré-visualização | Página 1 de 11

36
FACULDADE ESTÁCIO DO PARÁ
CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
CLAYDIANE MACHADO BOTELHO
POSICIONAMENTO DA MARCA LOBO
Belém
2017
1
CLAYDIANE MACHADO BOTELHO
POSICIONAMENTO DA MARCA LOBO
Artigo apresentado como requisito parcial para obtenção do título de bacharel em Comunicação Social – habilitação em Publicidade & Propaganda
Orientador(a):
Prof. Me. Pedro Loureiro de Bragança 
Belém
2017
AGRADECIMENTOS
Primeiramente agradeço a Deus que sempre me ajudou, me deu forças a cada momento para continuar na luta e jamais desistir.
A Nossa senhora de Nazaré e Santa Teresinha, em que me tranquilizei a cada situação complicada, me fazendo levantar novamente.
Agradeço a minha família, principalmente minha mãe e meu pai, que estiveram ao meu lado, dando sempre o apoio que eu precisava.
Ao meu namorado que me incentivou a todo instante e não me deixou desanimar durante a construção do meu trabalho.
A cada um, parentes, amigos ou colegas que estavam no mesmo processo que eu e cada um de nós conseguíamos doar uma palavra de força para o outro, entendendo exatamente o que estava passando. 
Ao meu orientador Pedro Loureiro de Bragança, que se doou, orientou tão bem, cobrou e puxou nossas orelhas para que o trabalho fosse construído e apresentado o mais próximo possível do impecável.
POSICIONAMENTO DA MARCA LOBO
Claydiane Machado Botelho*[2: * Discente do curso de comunicação social (publicidade e propaganda) pela faculdade Estácio do Pará. claydianemb@gmail.com]
Pedro Loureiro De Bragança**[3: ** Mestre em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido (NAEA/UFPA) e professor do curso de Jornalismo e Publicidade e Propaganda na Estácio FAP. pedrohlouleiro@gmail.com]
Resumo: O bom marketing é essencial para garantir um posicionamento positivo no mercado, as empresas necessitam trabalhar sobre desse posicionamento para que se tornem cada vez mais sólidas na mente do público alvo, para que se diferencie dos seus concorrentes. Um exemplo são as empresas de material esportivo, as mais tradicionais são as que melhor obtém um espaço no mercado, porém um fato que tem dividido opiniões entre ser ou não uma boa ideia nesse ramo de esporte é a criação da marca própria dos clubes, em especial o pioneiro nesse ato foi o time do Paysandu, com sua criação, chamada Lobo. A marca própria entra em campo e faz com que o clube do Paysandu deixe para trás as tradicionais fornecedoras, acreditando ser muito mais benéfico para o clube, para a economia e para o torcedor bicolor.
Palavras-chave: Marketing, Posicionamento, esporte, Paysandu, Lobo
Abstract: The Good marketing is essential to ensure a positive position in the market, the companies need to work on top of positioning to that they become increasingly solid in the minds of the target audience, so that it differentiates itself from its competitors. An example is the sports equipment companies, the most traditional are the ones that best obtain a space in the market, but a fact that has divided opinions among whether or not it is a good idea in this field of sports is the creation of the own brand of the clubs, in especially the pioneer in this act was the Paysandu team, with its creation, called Lobo. The own brand enters the field and makes the Paysandu club leave behind the traditional suppliers, believing it to be much more beneficial for the club, the economy and the bicolor soccer fan.
Keywords: Marketing, Positioning, sport, Paysandu, Lobo
 INTRODUÇÃO
O trabalho tem por objetivo estudar o comércio de materiais esportivos, especificamente de uma nova empresa fornecedora de material, criada em Belém do Pará, vinda de uma ideia ousada e inovadora para o futebol. Existe uma grande concorrência quando se fala sobre empresas do mesmo segmento, a exemplo são as próprias fornecedoras de material esportivo, uma compete com a outra, todas querem faturar, querem fechar negócio com os clubes e fazer suas vendas sobre o mesmo, é claro. Porém os times de futebol também querem ver seu retorno financeiro crescer, dar maior visibilidade e condições para a equipe completa do time e seus torcedores. Logo, seus fornecedores muitas vezes não possibilitam isso, então muitos clubes estão constantemente os trocando por outro, devido à falta de sintonia entre ambos, vão fazendo contrato com uma nova empresa ou voltam para a antiga. 
É importante compreender o que acontece nesses casos para os clubes não ficarem por longo período com determinados fornecedores esportivos. Em alguns casos opta-se por uma saída diferente e assim não mais precisar escolher entre as tradicionais concorrentes. Algo que divide opiniões entre ser ou não um bom recurso. Essa saída é exatamente o que o Paysandu Sport Club, um time de Belém, escolheu e se tornou o pioneiro no Brasil, lançar sua própria marca de materiais esportivos, a Lobo.
 O objeto do estudo desta pesquisa é marca Lobo, analisar como ela se encontra atualmente no mercado, mesmo com seu pouco tempo de existência, pois o ato influenciou clubes do futebol a adotar essa ideia no esporte. Busca-se entender também qual a opinião sobre ela dos torcedores do clube paraense, o qual foi o responsável pela existência da Lobo. 
	A marca Lobo é ainda bastante nova no mercado, veio por uma necessidade do clube de crescer mais, profissionalmente e financeiramente. Com pouco mais de um ano de existência, tornou-se uma aliada de grande importância para seu clube fundador e para seus torcedores, pois dá a possibilidade do time ter maior acessibilidade. Um fato marcante ao torcedor também, que vai homenagear e apoiar seu clube e suas ideias, por exemplo, comprando os produtos oficiais da loja Lobo.
Cabe na pesquisa estudar a atual condição da marca e sua importância para o torcedor/consumidor, analisando como o mesmo avalia a empresa a qual se tornou cliente, através de sua paixão, suposta percepção de qualidade ou outro motivo que o tenha levado a consumir a marca, ou não, devido a algum fator que o impediu de ser até o momento. Essa percepção do alvo consumidor é o foco no presente estudo. Vale ressaltar que a empresa deve estar tendo muito mais retorno positivo, parece estar firme no mercado, mesmo com menos de 2 anos de existência, é difícil permanecer de pé, se não for bem aceita principalmente em tempos de crise.
A “marca” tem um papel significativo para o mercado, principalmente quando desperta sentimento positivo no consumidor, ele consome, o mercado se movimenta e a empresa cresce. Assim funciona no mercado de esporte também, um torcedor escolhe seu time, pois despertou nele algo positivo e se esse clube ao lançar, por exemplo, sua própria marca de material esportivo, o torcedor poderá adquirir pela primeira vez essa nova marca, por amor, para poder ajudar o clube, mas para este continuar comprando é necessário passar a este torcedor qualidade na marca. Para movimentar a pesquisa surge o seguinte questionamento: Qual é o espaço ocupado pela marca no mercado a partir da percepção dos torcedores?
Para responder esta questão surgem as hipóteses de que com a criação da marca própria o torcedor compreende uma proximidade maior com o clube, pois pode adquirir com mais facilidade produtos oficiais, com um clube que por sua vez, alcança uma independência ao deixar para traz as multinacionais, pode fazer suas próprias criações e obtém o lucro total. Porém nem todos os torcedores podem pensar desta maneira e afirmar que está tudo uma maravilha. Existe um bom número de camisas Lobo de jogo nas ruas, mas poderia ser maior. Acredita-se que o preço dos produtos oferecidos é um problema para uma boa parte de torcedores que gostariam realmente poder obter os produtos com maior frequência, já que entende-se que a marca sendo própria, os custos se tornam bem mais leves e o torcedor, pode até