A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Relatório Estágio II Serviço Social

Pré-visualização | Página 1 de 3

LEILA FERNANDES – RA 0135523696 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 
II 
 
 
 
 
 
 
LIMEIRA- SÃO PAULO 
2018 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
LEILA FERNANDES – RA 0135523696 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 
II 
 
 
 
 
 
 
 
Relatório de Estágio apresentado 
ao Curso de Serviço Social do 
Centro de Educação a Distância-
CEAD da Universidade 
Anhanguera UNIDERP como 
requisito obrigatório para 
cumprimento da disciplina de 
Estágio Supervisionado II. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
LIMEIRA- SÃO PAULO 
2018 
 
 
 
 
 
SUMÁRIO 
 
 
1 IDENTIFICAÇÃO .............................................4 
2 INTRODUÇÃO...................................................5 
3 DESENVOLVIMENTO 
3.1.1 A Instituição..................................................6-7 
3.1.2 O Projeto de Intervenção...........................8-10 
4 CONSIDERAÇÕES FINAIS...............................11-13 
 
5 REFERÊNCIAS .................................................14 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
IDENTIFICAÇÃO 
 
 
Nome do Estagiário: 
Leila Fernandes 
Curso: Serviço Social 
Telefone: (19) 3443-2290 e-mail: leilaescovajb@yahoo.com.br 
Nível do Estágio Supervisionado: II 
Local de Estágio: 
 Centro Social Sul “GAVIA” Grupo de Amigos para Valorização da Infância e 
Adolescência 
Endereço: Rua Júlio Orsi, nº105. Pq Nossa Senhora das Dores, Limeira- SP 
Nome do (a) Supervisor (a) Acadêmica: 
Silvana Ap. Chiusi Nº CRESS 45.254 
Nome do (a) Supervisor (a) de Campo: 
Claudiane L. R. Hergert Nº CRESS 25.486 
Carga horária: 150hrs Início: 09/04/2018 Término: 14/05/2018 
 
1 – INTRODUÇÃO 
 
 
 
 A realização do estágio junto à instituição foi muito importante, através do 
estágio foi possível realizar uma interação junto à instituição, conhecer a 
Realidade da função do profissional de assistência social. O estudo demonstra 
também que o Assistente Social ajuda abrir portas para novos conhecimentos, 
como também possibilitou identificar o espaço de intervenção profissional, 
aproximação do exercício profissional e sua importância para população usuária do 
Serviço Social. Como aplicação do que foi proposto no estágio II, tem-se assim 
total liberdade para estarmos junto ao trabalho desenvolvido possibilitando o 
avanço no estudo e conhecimento de todo processo dentro do projeto 
realizado pela Instituição. 
Percebendo a ausência de uma Oficina de Capacitação que fosse direcionada aos 
pais, e também a necessidade de trabalhar o fortalecimento de vínculos familiares. 
Para isto, dentro do Estágio Supervisionado II, foi proposto o Projeto de Intervenção: 
“Pão em Família GAVIA”. 
Com o objetivo além de oferecer um Projeto do eixo estruturante a matricialidade 
sócio-familiar, situando a centralidade da família no âmbito das ações desenvolvidas 
como espaço privilegiado de proteção e socialização, tendo em vista que a família é 
responsável pela mediação da relação entre os sujeitos e a coletividade, no entanto, 
deve-se considerar que o espaço familiar também é permeado por contradições, 
como a sociedade capitalista. Também, é importante ressaltar que as 
transformações societárias econômicas, sociais, culturais incidem sobre o núcleo 
familiar no processo de reprodução social. 
Uma Oficina de Capacitação em Pão Artesanal, também focasse na reflexão do 
resgate de vínculos familiares e a importância em caminhar junto a Instituição e 
Família. 
A realização de um Projeto de Intervenção é uma forma de aproximar os alunos 
do mundo do trabalho, criando oportunidades de exercer a prática profissional 
e enriquecer a formação acadêmica. 
 No Estágio Supervisionado II do Serviço Social foram realizadas leituras sobre 
a legislação, organização e elaboração do Projeto de Intervenção, além de 
sua execução partindo do que foi constatado no Diagnóstico Social. 
 
 
2 – DESENVOLVIMENTO: 
 
 
2.1.1 A INSTITUIÇÃO 
 O Centro Social Sul foi fundado em 20 de abril de 1970 com o objetivo de atender 
famílias em situação de vulnerabilidade social oriundas da periferia. Com o passar 
dos anos diante da problemática social do município a Entidade criou duas unidades 
prestadoras de serviços, sendo: UPS CREN e UPS GAVIA. 
O Centro Social Sul - GAVIA – Grupo de Amigos para a Valorização da Infância e 
Adolescência é uma instituição sem fins lucrativos de Utilidade Pública Municipal, 
Estadual e Federal fundada formalmente em 1997, situada à Rua São Vicente de 
Paula, 808 – Jd. São Manoel – Limeira – SP. Devidamente cadastrada no 
CEPROSOM – Centro de Promoção Social Municipal, CMAS – Conselho Municipal 
da Assistência Social, CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do 
Adolescente. 
Os Projetos Ofertados: 
Atende aproximadamente 103 crianças e adolescentes provenientes de Limeira em 
três projetos distintos: 
• Projeto “Crescimento” para crianças de 06 a 10 anos com atividades 
educativas e didáticas, recreação, arte terapia, música e informática. É desenvolvido 
todos os sábados dás 8h00 à 12h00 (apoio técnico e voluntários). • Projeto 
“Despertando Potenciais” para crianças e adolescentes de 11 a 13 anos com 
oficinas de artesanato, biscuit, culinária, supera e capoeira. O projeto ocorre aos 
sábados das 08h00 às 12h00 (apoio técnico e voluntários). • Projeto “Infância e 
Adolescência: Investimento Garantido” para adolescentes de 12 a 15 anos com o 
objetivo de promover aos adolescentes a preparação para o enfrentamento das 
problemáticas pertinentes e características da cultura em que vivem. Um espaço de 
trocas que favoreçam a expansão da afetividade, a consciência de si mesmo, a auto 
expressão, a convivência em grupo e o desenvolvimento da autoestima. 
Ressaltando que o Programa GAVIA prepondera segundo a Tipificação Nacional de 
Serviços Socioassistenciais - Reimpressão 2013 – o Serviço de Convivência e 
Fortalecimento de Vínculos de 06 a 15 anos: 
Tendo como foco a constituição de espaço de convivência, formação para a 
participação e cidadania, desenvolvimento do protagonismo e da autonomia das 
crianças e adolescentes, a partir dos interesses, demandas e potencialidades dessa 
 
faixa etária. As intervenções são pautadas em experiências lúdicas, culturais e 
esportivas como formas de expressão, interação, aprendizagem, sociabilidade e 
proteção social, cujas atividades contribuem para ressignificar vivências de 
isolamento e de violação de direitos, bem como propiciar experiências favorecedoras 
do desenvolvimento de sociabilidades e na prevenção de situações de risco social. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2.1.2 Sobre o Projeto de Intervenção: 
 
 Por meio do Diagnóstico Institucional e Social, verificamos a necessidade de ofertar 
um Projeto de Intervenção que focasse para a Capacitação Profissional no eixo 
estruturante a matricialidade sócio-familiar, situando a centralidade da família no 
âmbito das ações desenvolvidas como espaço privilegiado de proteção e 
socialização.Também, é importante ressaltar que as transformações societárias 
econômicas, sociais, culturais incidem sobre o núcleo familiar no processo de 
reprodução social. 
A Oficina será pautada na Educação Culinária/Pão Artesanal para os pais,