0104341_PROCESSO DECISÓRIO
131 pág.

0104341_PROCESSO DECISÓRIO


DisciplinaProcessos Decisórios816 materiais1.997 seguidores
Pré-visualização12 páginas
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
1 
PROCESSO DECISÓRIO 
CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 
SÉRIE: 6° e 7° SEMESTRE 
TURNO: DIURNO E NOTURNO 
CARGA HORÁRIA SEMANAL: 4 h/a SEMANAIS 
 
 
 
 
 
Bibliografia Base 
Sobral, Filipe, Peci, Alketa \u2013 Administração Teoria e Prática no 
Contexto Brasileiro Pearson Prentice Hall, 2008 
 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha 
 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
2 
1. FUNDAMENTOS DA TOMADA DE DECISÃO 
 
 
 
\uf06e A tomada de decisão é parte essencial do trabalho de um 
administrador. 
\uf06e A qualidade das decisões tem efeito significativo nas organizações. 
\uf06e Em alguns casos, as decisões assumem uma importância 
estratégica para o futuro da organização e de seus trabalhadores. 
\uf06e As decisões erradas são mais visíveis. 
\uf06e Aspectos presentes na tomada de decisão em administração: 
dificuldade em prever o futuro e dificuldade em reverter uma 
decisão errada. 
\uf06e Em virtude da importância do processo decisório para os 
administradores, são desenvolvidas técnicas e ferramentas para 
auxiliar e melhorar a qualidade de suas decisões e a evitar erros no 
julgamento gerencial. 
 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
3 
1.1 O CONCEITO DE DECISÃO E SUA IMPORTÂNCIA PARA A 
ADMINISTRAÇÃO 
 
 
\uf06e DECISÃO = escolha entre alternativas e possibilidades. 
\uf06e Tem por objetivo resolver um problema ou aproveitar uma 
oportunidade. 
\uf06e A complexidade está na incerteza de suas conseqüências e 
impactos. 
\uf06e O conceito de tomada de decisão foi introduzido no campo da 
administração por Chester Barnard, em seu livro As funções do 
executivo, desde então ela passou a ser encarada como a essência 
do trabalho de um administrador. 
\uf06e ADMINISTRADOR = TOMADOR DE DECISÕES 
 
 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
4 
DECISÕES E ÁREAS FUNCIONAIS 
FINANÇAS 
\uf06e QUAIS OS OBJETIVOS FINANCEIROS? 
\uf06e QUE INVESTIMENTOS PRIORIZAR? 
\uf06e COMO DEVEMOS FINANCIAR AS 
ATIVIDADES DA ORGANIZAÇÃO? 
\uf06e QUAL É A POLÍTICA DE DISTRIBUIÇÃO DE 
DIVIDENDOS? 
 
 
RECURSOS HUMANOS 
\uf06e QUE POLÍTICA SALARIAL UTILIZAR? 
\uf06e DEVEMOS TER UM PROCESSO DE 
RECRUTAMENTO INTERNO OU EXTERNO? 
\uf06e QUAL É O ESTILO DE LIDERANÇA MAIS 
EFICAZ? 
\uf06e QUE AÇÕES DE TREINAMENTO SÃO 
NECESSÁRIAS PARA AUMENTAR A 
PRODUTIVIDADE? 
MARKETING 
\uf06e QUE TIPO DE CAMPANHA PUBLICITÁRIA É 
MAIS ADEQUADA? 
\uf06e QUE TIPO DE INCENTIVO DEVEMOS USAR 
COM OS VENDEDORES? 
\uf06e QUAL A ESTRATÉGIA DE DISTRIBUIÇÃO 
MAIS ADEQUADA AOS OBJETIVOS DA 
ORGANIZAÇÃO? 
PRODUÇÃO 
\uf06e QUE FORNECEDORES DEVEMOS 
UTILIZAR? 
\uf06e QUAL VOLUME DE PRODUÇÃO DEVEMOS 
PLANEJAR PARA O PRÓXIMO MÊS? 
\uf06e COMO PODEMOS ORGANIZAR O LAYOUT 
DE PRODUÇÃO PARA OTIMIZAR OS 
PROCESSOS? 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
5 
1.2 O AMBIENTE DA TOMADA DE DECISÃO 
\uf06e Uma decisão implica a escolha de uma alternativa em detrimento 
de outras. 
\uf06e Devemos avaliar as alternativas bem como estimar suas 
conseqüências e impactos na organização. 
\uf06e Os administradores devem calcular e gerir os riscos e as 
probabilidades que acompanham suas decisões. 
\uf06e CERTEZA: situação na qual toda a informação necessária para a 
tomada de decisão se encontra disponível. 
\uf06e RISCO: situação na qual não é possível prever com certeza quais 
são os resultados associados a cada alternativa, mas há 
informação suficiente para estimar uma probabilidade de que 
determinado evento venha a acontecer. 
\uf06e INCERTEZA: situação na qual a informação sobre as alternativas 
e suas conseqüências é incompleta. 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
6 
1.3 TIPOS DE DECISÕES 
\uf06e Sabemos que o tipo e a qualidade de decisões tomadas nas 
organizações afetam todo o seu contexto, podendo 
influenciar estratégias organizacionais, políticas ou até 
mesmo uma determinada parcela da sociedade onde elas 
estejam inseridas. 
\uf06e Por essa razão, ao longo do tempo, os gestores vem se 
apoiando em diversos fatores para que a tomada de 
decisão seja o mais assertiva possível e o tomador de 
decisão possa estar mais seguro diante de possíveis e 
prováveis problemas surgidos. 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
7 
1.3 TIPOS DE DECISÕES 
\uf06e Dois tipos de situações enfrentadas pelos tomadores de 
decisões gerenciais podem ser classificadas como: as 
programadas (estruturadas) e as não programadas (não 
estruturadas). 
\uf06e Considerando-se os quatro níveis organizacionais como a 
alta gerência ou cúpula, a gerência de nível médio, os 
supervisores e os funcionários operacionais, então, em 
qual desses níveis as decisões devem ser tomadas? 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
8 
1.3 TIPOS DE DECISÕES 
\uf06e Podemos considerar como decisões programadas quando 
percebemos os problemas como bem compreendidos, 
altamente estruturados, rotineiros e repetitivos e que pode-
se utilizar, para solução dos mesmos, procedimentos e 
regras sistemáticos. Estas decisões são sempre 
semelhantes. 
\uf06e Como exemplo, podemos citar a retirada de livros de uma 
biblioteca ou o processamento de um pedido de 
pagamento de um fornecedor. Estes são exemplos de 
decisões programadas, pois são repetitivas e rotineiras. 
\uf06e As decisões programadas, devem ser tomadas por níveis 
inferiores da administração, ou seja, os funcionários 
operacionais tomam decisões relativas ao trabalho para 
determinar como ele deve ser feito. 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
9 
1.3 TIPOS DE DECISÕES 
\uf06e Quando nos referimos a decisões não programadas 
dizemos àqueles problemas que não são bem 
compreendidos, são \u201cpobres\u201d de estruturação, tendem a 
ser singulares e não se prestam aos procedimentos 
sistêmicos ou rotineiros. 
\uf06e As decisões não programadas, ou seja, decisões não muito 
freqüentes ou únicas devem ser tomadas pela alta 
administração. 
\uf06e Uma maneira clássica para desenvolver habilidades para a 
tomada de decisões é o estudo de caso, que é o relato de 
um problema de determinada organização e como ele foi 
resolvido. 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
10 
1.3 TIPOS DE DECISÕES 
\uf06e A chave para entender essas decisões como sendo não 
programadas é lembrar que acontecem raramente, ou seja, 
existem poucos precedentes para a tomada de decisões. 
As decisões não programadas serão solucionadas a partir 
da habilidade dos gerentes em tomar decisões, já que não 
existe uma solução rotineira. 
\uf06e Como exemplo, podemos citar os gerentes, principalmente 
nos níveis mais altos da organização, que necessitam 
muitas vezes tomar decisões não programadas durante o 
curso de definição de metas e estratégias de uma empresa 
e em suas atividades diárias. Estes, muitas vezes utilizam-
se de sua própria experiência na solução deste tipo de 
problema, procurando princípios e soluções que possam 
ser aplicados à situação atual, mas sempre levando em 
consideração que as metodologias de solução de 
problemas passados podem não ser aplicáveis no 
problema em questão. 
Prof. Léo Eduardo Pastori Noronha - 
Administração de Empresas - UNIP 
11 
1.3 TIPOS DE DECISÕES 
\uf06e Pelo fato de as decisões não programadas serem tão 
importantes para as empresas e tão comuns para a 
gerência, a eficácia de um gerente muitas vezes será 
julgada de acordo com a qualidade de sua tomada de 
decisão. Por isso, analisar corretamente as alternativas é 
uma tarefa fundamental a ao tomador de decisão,