Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
59 pág.
Uso de ferramentas SIG para localização de aterros sanitário

Pré-visualização | Página 1 de 7

UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO
FACULDADE DE ENGENHARIA
MESTRADO EM ENGENHARIA DO AMBIENTE
PROPOSTA DE SELEÇÃO DE 3 ÁREAS COM APTIDÃO À IMPLANTAÇÃO DE ATERROS SANITÁRIOS PARA A ÁREA METROPOLITANA DE LUANDA, UTILIZANDO SIG (SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA), E O IMPACTO NOS CUSTOS DE TRANSPORTE DE RESÍDUOS DOS DIVERSOS MUNICÍPIOS.
 
Discente: Valdemar Fonseca
Orientador científico: Ph.D. Mário Russo
Luanda
2019
UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO
FACULDADE DE ENGENHARIA
MESTRADO EM ENGENHARIA DO AMBIENTE
PROPOSTA DE SELEÇÃO DE 3 ÁREAS COM APTIDÃO À IMPLANTAÇÃO DE ATERROS SANITÁRIOS PARA A ÁREA METROPOLITANA DE LUANDA, UTILIZANDO SIG (SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA), E O IMPACTO NOS CUSTOS DE TRANSPORTE DE RESÍDUOS DOS DIVERSOS MUNICÍPIOS.
Estudo de Caso apresentado á Universidade Agostinho Neto
Faculdade de Engenharia Curso de Mestrado em Engenharia da Ambiente 
Discente: Valdemar Fonseca
Orientador científico: Ph.D. Mário Russo
Luanda
	 Consumo de cloro na oxidação de matéria orgânica presente na água do Rio Bengo
	
2019
130
Resumo
A deposição final de resíduos sólidos na cidade de Luanda exige estratégias novas que visem a melhoria das condições e tamanho do único aterro sanitário da cidade de Luanda, mormente o aterro sanitário dos Mulenvos.
Pelo facto de ser a maior cidade do país, não a nível territorial, mas sim a nível populacional contando com uma população de mais de 6 milhões de habitantes segundo o Censo de 2014, urge a necessidade de se pensar em novos aterros sanitários essencialmente para servir a parte Sul da cidade garantindo assim um ou mais aterros mais próximos da área metropolitana imposta pelo Plano Geral de Luanda, outrora denominado por Plano Director Geral Metropolitano de Luanda (PDMGL).
O PESGRU define como principal sistema de deposição dos RSU os aterros sanitários integrado com estações de triagem, reciclagem, valorização do biogás e incineração de alguns resíduos como sendo o mais ideal para as principais cidades de Angola.
Tão importante quanto as condições do aterro, é o dimensionamento do mesmo, é fundamental que o aterro esteja em concordância com a população que o mesmo servirá, e logicamente, a sua localização deve ser perfeitamente pensada de formas a que se situem em zonas próximas garantindo desse modo a racionalização dos custos de transportação dos resíduos e dos impactes ambientais que possam advir dessa actividade. A seleção de áreas para implantação de aterro sanitário deve ser minuciosamente pensada com vista a evitar possíveis danos à saúde, ao meio ambiente e a população.
Nesse sentido é apresentado o estudo de caso para a Seleção de 3 áreas com aptidão à implantação de aterros sanitários para a área metropolitana de Luanda, utilizando SIG (sistema de informação geográfica), e o impacto nos custos de transporte de resíduos dos diversos municípios. 
Palavras-chave: aterro sanitário, matriz de hierarquização, resíduos sólidos, sistema de informação geográfica, custo de transporte.
abstract
The final disposal of solid waste in the city of Luanda requires new strategies aimed at improving conditions and size of the only landfill in the city of Luanda, particularly the landfill of Mulenvos.
Because it is the largest city in the country, the territorial level, but the population level with a population of more than 6 million inhabitants as of 2014, urge the need to think of new landfills essentially to serve the the southern part of the city providing one or more landfills closest to the metropolitan area imposed by the General plan for Luanda, once named by General Director of Luanda Plan (PDMGL).
The PESGRU defines as main system of MSW landfills disposal integrated with marshalling yards, recycling, recovery and incineration of biogas some waste as being the most ideal for the main cities of Angola.
As important as the conditions of landfill, is the scaling, it is crucial that the landfill is in accordance with the population that it will serve, and logically, your location should be perfectly designed in ways that are located in areas next guaranteeing thereby rationalizing costs for transportation of the waste and of the environmental impacts arising from this activity. The selection of areas for deployment of landfill must be thoroughly thought through in order to avoid possible damage to health, the environment and the population.
In this sense are the case study for the selection of 3 areas with suitability for deployment of landfills for the metropolitan area of Luanda, using GIS (geographical information system), and the impact on costs of waste transport of the various municipalities.
Key words: landfill, array of Tiering, solid waste, geographical information system, cost of transport.
lista de abreviaturas
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
AS – Aterro Sanitário
CAD – Desenho auxiliado por computador
DGQA – Direcção Geral de Qualidade do ambiente
IGEO – Instituto Geológico de Angola
INE – Instituto Nacional de Estatística
PDGML - Plano Director Geral Metropolitano de Luanda
PESGRU – Plano Estratégico de Gestão de Resíduos Urbanos
OMS – Organização Mundial da Saúde
RAN - Reservas Agrícolas Nacionais 
REN - Reservas Ecológicas Nacionais
RSU – Resíduos Sólidos Urbano
RU – Resíduo Urbano
SIG – Sistema de Informação Geográfica
USEPA - United States Evironmental Protection Agency
Índice geral
RESUMO	iii
ABSTRACT	v
LISTA DE ABREVIATURAS	vi
ÍNDICE GERAL	vii
ÍNDICE DE TABELAS	x
ÍNDICE DE FIGURAS	xi
1	INTRODUÇÃO	1
1.1	Metodologia	3
1.2	Objectivos	4
1.2.1	Objectivo geral	4
1.2.2	Objectivos específicos	4
2	FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA	5
2.1	Legislação	5
2.2	Geoprocessamento SIG e CAD	7
2.3	Análise Multicritérios	7
2.4	Álgebra dos mapas	8
2.5	Critério para seleção de áreas para a implantação de aterros sanitário	9
2.5.1	Segundo Langer	9
2.5.2	Segundo Cempre	9
2.5.3	Segundo Russo	11
2.6	Relação entre a localização do AS e o custo de transporte dos resíduos	13
3	ESTUDO DE CASO	15
3.1	Caracterização da província de Luanda	15
3.1.1	Localização e divisão administrativa	15
3.1.2	Clima	16
3.1.3	Relevo	16
3.1.4	População	16
3.1.5	Estrutura viária da Cidade de Luanda	21
3.1.6	Descrição da produção de RSU de Luanda	22
3.1.7	Cálculo da Área do Aterro	27
3.1.8	Determinação da Área Buffer	29
3.1.9	Análise Topográfica	32
3.1.10	Análise geológica	34
3.1.11	Análise Hidrológica	36
3.1.12	Análise Hidrogeológica	38
3.1.13	Escolha dos três locais para a implantação de AS	40
3.1.14	Relação Custos de Transporte vs Localização do AS	41
4	RECOMENDAÇÃO	42
5	CONCLUSÃO	43
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS	44
	
Índice de Tabelas
Tabela 2.1 - Critérios para avaliação de áreas para instalação de aterro sanitário	11
Tabela 2.2 – Tabela de critérios segundo a OMS e a US.EPA	13
Tabela 3.1 -Quadro da população de Luanda segundo o Censo 2014 por idade, sexo e distribuição rural e urbana	18
Tabela 3.2 -Quadro da população de Luanda segundo o Censo 2018 por idade, sexo e distribuição rural e urbana	19
Tabela 3.3 - Distribuição da população de Luanda por município	20
Tabela 3.4 – Produção de resíduos sólidos em Luanda em 2012	25
Tabela 3.5 – Composição de RS em Luanda em 2018	26
Tabela 3.6 – Tabela de cálculo do volume de RSU de 2018 á 2038	27
Tabela 3.7 – Tabela de cálculo para determinação da Área Buffer	30
Índice de Figuras
Figura 2.1 - Diagrama do fluxo processual de selecção de locais para AS	12
Figura 3.1 - Mapas de Luanda e de Angola	15
Figura 3.2 – Gráfico do crescimento da população de Luanda de 1985 á 2010	17
Figura 3.3 - Gráfico da distribuição da população por município	20
Figura 3.4 - Estrutura viária da cidade de Luanda	21
Figura 3.5 – Capitação diária de resíduos por província 2012	23
Figura 3.6 – Produção estimada de RS de 2012	24
Figura 3.7 – Composição dos RS em Luanda, Cabinda e Kuanza-Norte
Página1234567