A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
53 pág.
Manual de Teologia   FINAL 1

Pré-visualização | Página 1 de 14

1 
 
ÍNDICE 
INTRODUÇÃO……………...……………………………………………………………………4 
CAPÍTULO I: A FÉ CATÓLICA……...………...…………………….………………………….6 
1.1. Conceito de Fé…………………...……………………………………………………...6 
1.1.1. Crenças…………………………………………………………………………...6 
1.1.2. Teologia Ciência e Fé……………………………………………………………..6 
1.2. Breve Historial da Teologia …………………………………………………………….6 
1.2.1. Um pouco de História do Termo Teologia……………………………………….6 
1.2.2. Diferentes estilos de reflexão teológica…………………………………………...8 
1.2.3. Síntese da Teologia da Época Patrística………………………………………...10 
1.2.4. A Teologia escolástica mediável……………………………………………..…11 
1.2.5. Teologia anti-moderna da idade média até Vaticano II Cinco (5) séculos………12 
1.3. A teologia hoje………………………………………………………………………...13 
1.4. Revelação……………………………………………………………………………...13 
1.4.1. Conceito de revelação …………………………………………………………..13 
1.4.2. Conteúdos da revelação……………………………………………………...….13 
1.4.3. Etapas da revelação……………………………………………………………...14 
1.5. Deus se revela na Criação……………………………………………………………...14 
1.5.1. Conceito de Criação……………………………………………………………..14 
1.5.2. Deus é o criador…………………………………………………………………15 
1.5.3. Cristo princípio, centro e fim da criação………………………………………....15 
1.5.4. Dificuldades e objecções………………………………………………………...15 
1.6. A dimensão trinitária da criação………………………………………………………16 
1.7. A Revelação em Abraão, Moisés e Profetas……………………………………….….17 
1.7.1. Transmissão da Revelação divina……………………………………………….18 
1.7.2. A atitude do homem para com a revelação divina………………………………18 
1.8. Evento Cristo ………………………………...………………………………………..19 
1.8.1. Quem é Jesus…………………………………………………………………...19 
1.8.2. Algumas respostas da época patrística………………………………………….20 
1.8.3. Respostas Correctas sobre a identidade de Jesus……………………………….22 
CAPÍTULO II: A IGREJA……………………………………………………………………….24 
2 
 
2.1. Conceito de Igreja………………………………...…………………………………...24 
2.1.1. Terminologia e etimologia……………………………………………………..24 
2.2. Mistério da Igreja……………………………………………………………………...24 
2.2.1. Pressupostos da Eclesiologia do Vaticano II………………………………...…24 
2.2.2. Eclesiologia da Lumem Gentium…………………………………………………..…25 
2.2.3. Maria, figura da Igreja………………………………………………………….27 
2.3. Os sacramentos na Igreja…………………………………………………………..29 
2.3.1. Conceito………………………………………………………………………..29 
2.3.2. Divisão dos sacramentos……………………………………………………….29 
2.4. Inculturação da Evangelho nas culturas dos povos evangelizados……………………30 
2.4.1. Conceitos……………………………………………………………………….30 
2.4.2. Necessidade…………………………………………………………………….30 
2.4.3. Exigências……………………………………………………………...………31 
2.4.4. Competências…………………………………………………………………..31 
CAPÍITULO III: A PESSOA HUMANA À LUZ DA FÉ CRISTÃ……………………………...32 
3.1. Conceito……......……………………………………………………………………..32 
3.1.1. O protótipo do ser humano é Jesus Cristo………………………………………32 
3.1.2. O laço biológico da vida humana…………………………………………….…33 
3.1.3. O laço social como lugar cultural……………………………………………….34 
3.1.4. O laço social como laço ético…………………………………………………...34 
3.1.5. O laço social como laço simbólico e laço religioso………………………..……34 
3.2. O homem é um ser com dignidade……………………………...…………………….34 
3.2.1. Conceito da Dignidade…………………………………………………………34 
3.3. O homem é um ser consciência……………………………...………………………..35 
3.3.1. Conceito………………………………………………………………………..35 
3.3.2. A consciência é uma faculdade moral…………………………………………..35 
3.3.3. A consciência pode ser recta ou errónea………………………………………..36 
3.3.4. Consciência certa ou duvidosa…………………………………………………36 
3.3.5. A primazia da consciência…………………………………………………...…36 
3.3.6. A formação da consciência……………………………………………………..37 
3.3.7. O homem é um ser responsável e imputável……………………………………37 
3.3.8. Imputabilidade…………………………………………………………………37 
3.3.9. Factores que afectam a imputibilidade…………………………………………37 
3 
 
3.4. O homem é susceptível ao pecado………………………...…………………………..39 
3.5. O pecado original……………...……………………………………………………...39 
CAPÍTULO IV: O PENSAMENTO DA IGREJA CATÓLICA EM QUESTÕES DE 
BIOÉTICA……………………………………………………………………………………….40 
4.1. Conceito………………...……………………………………………...……………..40 
4.2. A vida humana………………………...…………………………………………...…40 
4.2.1. O início da vida humana………………………………………………………..40 
4.2.2. Sexualidade Humana…………………………………………………………...40 
4.2.3. Desvios Sexuais………………………………………………………………..42 
4.2.4. Pecados de natureza sexual……………………………………………………..42 
4.3. Actos contra a vida humana……...………………………………………………...…43 
4.3.1. A Contracepção………………………………………………………………...43 
4.3.2. Reprodução assistida…………………………………………………………...43 
4.3.3. Reprodução assistida…………………………………………………………...43 
4.3.4. O aborto………………………………………………………………………...44 
CAPÍTULO V: PENSAMENTO SOCIAL DA IGREJA CATÓLICA……………………..……45 
5.1. A Justiça…………………..…………………………………………………….……45 
5.1.1. A caridade……………………………………………………………………...45 
5.1.2. Bem comum……………………………………………………………………46 
5.1.3. Subsidiariedade…………………………………………………………….…..47 
5.1.4. Solidariedade…………………………………………………………………...48 
5.1.5. Boa governação………………………………………………………………...48 
5.1.6. A Paz: fruto da justiça e da caridade……………………………………………49 
5.1.7. Defesa da cultura……………………………………………………………….50 
5.1.8. A família………………………………………………………………………..50 
BIBLIOGRAFIA………………………………………………………………………………...51 
 
 
 
 
4 
 
INTRODUÇÃO 
A Constituição apostólica Ex Corde Ecclesiae sobre as Universidades Católicas prescreve que «Os 
Bispos têm a responsabilidade particular de promover as Universidades Católicas e, especialmente, 
de segui-las e assisti-las na sustentação e na consolidação da sua identidade católica também no 
confronto com as autoridades civis» (João Paulo II, 1990). Foi no âmbito desta orientação e no 
exercício do seu Munus docendi1que a Conferência Episcopal de Moçambique (CEM), iluminada 
pela luz do Espirito Santo, desejando ver o carácter católico da Universidade Católica de 
Moçambique (UCM) aprofundado e a consolidar-se cada vez mais, decidiu, sabiamente, introduzir 
uma cadeira que oferecesse a comunidade académica da UCM, em particular aos seus estudantes, 
a oportunidade de um contacto com o pensamento e posicionamento católico em algumas áreas do 
saber e conduta. 
Para o efeito, a CEM constituiu uma equipa para a concretização do projecto. A equipa constituída 
assumiu o empreendimento e teve como primeira tarefa a concepção do título da cadeira que 
reflectisse o projecto almejado. Concluiu que o título adequado da matéria a ser ministrada seria: 
Fundamentos de Teologia Católica. Após a concepção do título, seguiu-se a fase da composição 
do respectivo Manual para assegurar a harmonização dos conteúdos a serem oferecidos durante a 
leccionação da cadeira nas diferentes Unidades Básicas da UCM. 
De salientar que não é propósito do manual esgotar toda a reflexão teológica, mas dar, de maneira 
sucinta, uma ideia de alguns fundamentos do pensamento e posicionamento católico sobre as 
principais áreas teológicas. O mesmo, procura, igualmente, abrir caminhos para posteriores 
aprofundamentos dos assuntos abordados e outros a eles conexos, para além daqueles que a 
discussão teológica durante a lecionação poderá suscitar. 
Com efeito, o Manual proposto tem a seguinte estrutura: O primeiro capítulo é um tratado sobre a 
Fé católica, o conceito e história de teologia, a revelação que culmina com a Pessoa de Cristo. O 
segundo capítulo é uma abordagem eclesiológica, isto é, o mistério da Igreja, a figura de Maria, 
modelo dos crentes, enquanto a Igreja é assembleia dos crentes, e os Sacramentos. Por sua vez, o 
terceiro capítulo debruça-se sobre a Pessoa humana à luz da fé, procura reflectir sobre a pessoa 
humana nas suas variadas dimensões, enquanto o quarto capítulo ocupa-se das problemáticas 
relacionadas