A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
SIMULADO RESPONSABILIDADE CIVIL

Pré-visualização | Página 1 de 5

SIMULADO RESPONSABILIDADE CIVIL
01. (EXAME DE ORDEM/MG-2004) Sobre a responsabilidade civil é correto afirmar que:
a) O direito de exigir reparação e a obrigação de presta-la não se transmite aos herdeiros;
b) Ainda que comprovada a culpa da vítima ou a força maior, o dono, ou detentor, do animal ressarcirá o dano por este causado;
c) O incapaz responde pelos prejuízos que causar, se as pessoas por ele responsáveis não tiverem obrigação de fazê-lo ou não dispuserem de meios suficientes, não podendo tal indenização privá-lo, ou aos que dele dependem, do necessário;
d) Em se tratando de hipótese de responsabilidade objetiva, a vítima do dano não precisará comprovar o nexo de causalidade entre a conduta do agente e o dano sofrido;
02. (DEFENSOR PÚBLICO/MA-2003) Comete atos ilícitos, ficando civilmente responsável pela reparação do dano:
a) O causador de qualquer dano, exceto se provar culpa exclusiva da vítima;
b) O agente que pratica o ato em legítima defesa de direito de outrem, cabendo contra este ação regressiva;
c) Aquele que age no exercício regular de um direito reconhecido, causando dano a outrem, salvo se for servidor público;
d) O que age em estado de necessidade, mesmo que o perigo tenha sido ocasionado pela pessoa lesada ou dono da coisa destruída;
e) O titular de um direito que, ao exercê-lo, excede manifestamente os limites impostos pelo seu fim econômico ou social.
03. (JUIZ DO TRABALHO-14ªR/2004) Tomando por base as afirmações abaixo, assinale a alternativa correta.
Considerando o tema responsabilidade civil é correto afirmar:
I-O incapaz sempre responde pelos prejuízos por ele causados;
II-Aquele que demanda por dívida paga, no todo ou em parte, sem ressalvar as quantias recebidas ou pedir mais do que for devido, fica obrigado a pagar, no primeiro caso o dobro do que houver cobrado e, no segundo, o equivalente do que exigir salvo se houver prescrição;
III-Se da ofensa resultar defeito pelo qual o ofendido não possa exercer seu ofício ou profissão poderá ele exigir o pagamento da indenização arbitrada pelo juiz de uma só vez;
IV-O credor que demandar o recebimento da dívida antes do vencimento, fora dos casos permitidos na lei, fica obrigado a pagar as custas em dobro.
d) As afirmativas II, III, IV estão corretas;
04. (MPF-2002) No campo da responsabilidade civil, podemos afirmar que:
a) A cláusula de não-indenizar é inadmissível nos contratos de guarda;
b) A responsabilidade objetiva, em decorrência da teoria do risco, representa, hoje, a regra em nosso direito civil;
c) À pessoa jurídica não cabe pleitear indenização por dano moral, tendo em vista o caráter personalíssimo da honra;
d) A inexecução do contrato somente acarretará responsabilidade civil se resultar inadimplemento.
05. (DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL/BA-2003) Certo cliente deixou seu carro pernoitar num posto de gasolina com os dizeres: “Não nos responsabilizamos pelos veículos que pernoitarem no pátio”, tendo sido o carro furtado. Marque a alternativa correta:
a) A cláusula de não-indenizar exclui a responsabilidade do dono do posto, que não assumiu o dever de guarda;
b) A cláusula de não-indenizar não valerá, posto que resultante de imposição unilateral, mesmo inocorrendo contrato de depósito na espécie;
c) Ainda que bilateral e consensual, a cláusula de não-indenizar pode ser aposta em qualquer contrato;
d) O direito não aceita a cláusula de não-indenizar nem a cláusula de limitação de responsabilidade.
06. (PROCURADOR JUDICIAL/RECIFE-2003) Haverá obrigação de reparar o dano:
a) Independentemente de culpa, apenas quando a lei estabelecer expressamente que a hipótese é de responsabilidade civil objetiva;
b) Independentemente de culpa, quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem;
c) Ainda que o réu seja absolvido no Juízo criminal, por qualquer fundamento, em razão do princípio da incomunicabilidade das instâncias civil e penal;
d) Pelas pessoas jurídicas de direito privado prestadoras de serviço público, em razão dos atos praticados por seus empregados nessa qualidade, somente quando provada a culpa do agente;
e) Sempre que o seu causador ostentar situação econômica mais vantajosa que a do ofendido, presumindo-se a culpa daquele.
07. (JUIZ DE DIREITO-PI/2002) Claudinei Ambrósio, de 18 anos, é empregado de seu pai Pedro Ambrósio, trabalhando como motorista de táxi. Certo dia, dirigindo pela estrada a 60 km/h, tem a pista por trafegava invadida por um caminhão em alta velocidade. Para evitar a colisão, Claudinei desvia para o acostamento, vindo a atropelar um ciclista, que morre no local. O motorista do caminhão fugiu sem ser identificado. No processo-crime, Claudinei é absolvido. A família do ciclista ingressa com ação indenizatória contra Claudinei e seu pai Pedro Ambrósio. A obrigação de indenizar:
a) É exclusiva do pai de Claudinei;
b) É solidária entre Claudinei e seu pai;
c) Não existe, pois Claudinei agiu em estado de necessidade;
d) Não existe, pois Claudinei agiu em legítima defesa;
e) Não existe, pois Claudinei foi absolvido no juízo criminal.
08. (MP/MG-2003) “Antônio, contratado para prestar serviços de vaqueiro, veio a falecer em 2002, em decorrência de uma chifrada de touro pertencente ao dono da fazenda para o qual trabalhava. O filho menor de Antônio pretende receber indenização pela perda do pai”. Em face desse caso, é INCORRETO afirmar que:
a) É devida a indenização fundada em acidente de trabalho exigível de órgão previdenciário, sem a apuração de culpa de quem quer que seja;
b) O fazendeiro responde pela indenização, independentemente de culpa, pois, nos termos do Código Civil, cabe ao dono do animal ressarcir os danos por este causados;
c) O fazendeiro será responsável pela indenização se provado o dolo ou culpa sua, seja esta grave ou não;
d) A indenização por danos materiais, porventura devida, consistirá na prestação de alimentos ao filho menor do vaqueiro;
e) É cabível a pretensão de indenização por danos morais cumulada com danos materiais.
09. (DEFENSOR PÚBLICO/MA-2003) Segundo a regra constitucional acerca desta matéria, no acidente de trabalho, a responsabilidade civil do empregador é:
a) Objetiva, por aplicação da teoria do risco integral;
b) Subjetiva, sendo, porém, objetiva a da Previdência Social;
c) Objetiva, por aplicação da teoria do risco-proveito;
d) Excluída se houver contribuído para a Previdência Social;
e) Objetiva se não houver recolhido as contribuições previdenciárias e subjetiva se as houver recolhido.
10. (*) O porteiro de um prédio foi às vias de fato com o proprietário de um dos apartamentos, produziu-lhe lesões corporais, aleijão com diminuição da capacidade laborativa, que por decisão judicial obrigou os demais condôminos a indenizar o lesado, decorrente da:
a) Responsabilidade objetiva;
b) Responsabilidade contratual;
c) Responsabilidade extracontratual ou aquiliana;
d) Responsabilidade praticada com abuso de direito;
e) Responsabilidade subjetiva
 GABARITO: 
1- C; 2- E; 3- D; 4- A; 5- B; 6- B; 7- B; 8- B; 9- B; 10- A
01.(MP/PR-2004)Sobre o tema “Responsabilidade Civil”, assinale a alternativa INCORRETA:
a) Aquele que ressarcir o dano causado por outrem pode reaver o que houver pago daquele por quem pagou, salvo se o causador do dano for descendente seu, absoluta ou relativamente incapaz;
b) A prisão, por queixa ou denúncia falsa e de má-fé, dá ao ofendido o direito de ser indenizado por perdas e danos, devendo este provar o prejuízo;
c) O incapaz responde pelos prejuízos que causar, se as pessoas por ele responsáveis não tiverem obrigação de faze-lo ou não dispuserem de meios suficientes;
d) No caso de lesão ou outra ofensa à saúde, o ofensor indenizará o ofendido das despesas do tratamento e dos lucros cessantes até o fim da convalescença, além de algum outro prejuízo que o ofendido prove haver sofrido;
e) O credor que demandar o devedor antes de vencida a dívida, fora dos casos