A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Historiografia Brasileira_Aulas_06 à 10-Exercícios

Pré-visualização | Página 1 de 5

HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA - 6a aula 
 
 
 1a Questão 
 
 
Caio Prado Jr, assim como outros autores de sua geração, empenharam-se em entender as transformações da 
sociedade em que viviam. Para isso, foi buscar na sociedade colonial alguns elementos históricos que 
explicavam o Brasil de sua época. Sobre as ideias de Caio Prado, julgue as afirmativas abaixo: I. Autor 
marxista, Caio Prado Jr. compreendia a colonização da América Portuguesa como o equivalente ao modo de 
produção feudal. II. Caio Prado, utilizando a noção de sentido da colonização, percebia que a colonização 
portuguesa marcou profundamente o Brasil, que, desde o início da sua história, definiu-se como exportador de 
bens agrícolas tropicais. III. Em sua análise, Caio Prado atentou também para a formação social brasileira, 
ressaltando como a presença portuguesa teria impedido certa "promiscuidade", atribuída, por este autor, aos 
indígenas e africanos. Está(ão) correta (s): 
 
 A alternativa II, apenas. 
 
 2a Questão 
 
 
Caio Prado Junior é considerado um dos maiores pensadores brasileiros e inovador em seu pensamento 
histórico, pois: 
 
 
Apresentou a primeira monografia para a história cultural do Brasil. 
 Inaugurou a historiografia nacional brasileira. 
 Foi o primeiro intelectual a utilizar as teorias marxistas no estudo da História Colonial do Brasil. 
 
 3a Questão 
 
 
Caio Prado Junior trabalhou a noção de sentido da colonização, ou seja, o estabelecimento dos portugueses na 
América tropical como tendo por objetivo a exploração dos recursos naturais e não o povoamento do novo 
território, inserindo-se no processo de expansão das atividades colonizadoras das potências européias. Ele 
aborda esse debate na obra: 
 
 
Casa Grande e Senzala 
 
Raízes do Brasil 
 
Como se deve escrever a História do Brasil 
 Formação do Brasil Contemporâneo 
 
 4a Questão 
 
 
O texto a seguir elaborado por Caio Prado Júnior, em sua obra História Econômica do Brasil se refere ao 
sentido da colonização na América portuguesa: "(...) No seu conjunto, e vista no plano mundial e 
internacional, a colonização dos trópicos toma o aspecto de uma vasta empresa comercial, mais complexa 
que a antiga feitoria, mas sempre com o mesmo caráter que ela, destinada a explorar os recursos naturais 
de um território virgem em proveito do comércio europeu. É este o verdadeiro sentido da colonização 
tropical, de que o Brasil é uma das resultantes; (...) Se vamos à essência da nossa formação, veremos que 
na realidade nos constituímos para fornecer açúcar, tabaco, alguns outros gêneros; mais tarde ouro e 
diamantes; depois, algodão, e em seguida café, para o comércio europeu. (...)" (Boulos Jr, Alfredo. História-
Sociedade e Cidadania) Assinale a alternativa que apresenta corretamente as características do modelo 
colonizador implantado no Brasil de acordo com a descrição do autor: 
 
 
Estruturação do processo colonizador com base na complementariedade, uma vez que a produção 
privilegiava a produção para o mercado interno e para a burguesia mercantil. 
 
Sistema colonial baseado em pequenas e médias propriedades, sustentado pelo trabalho 
assalariado ou familiar, de caráter monocultor para a sustentação do mercado interno. 
 
Mecanismo do antigo regime de feitorias, utilização de mão-de-obra escrava, agromanufatura, 
constante presença de concorrentes, complementariedade das colônias espanholas para garantir 
o ideário de sustentação da união Ibérica. 
 
Dinâmica do sistema colonial mercantilista, utilização de mão-de-obra escrava entremeada com a 
assalariada, caráter monocultor e de importação, a fim de garantir a produção excedente. 
 Estrutura latifundiária, destinada a explorar o território para o comércio exterior, utilização de 
mão-de-obra escrava, predominantemente de origem africana, com a qual paralelizava o lucrativo 
tráfico. 
 
 5a Questão 
 
 
Sobre Caio Prado Jr, marque a alternativa INCORRETA: 
 
 
Foi o disseminador da necessidade de uma aliança entre a classe dos trabalhadores e a 
classe burguesa nacional. 
 Foi membro do IHGB, onde foi pioneiro nos estudos marxistas e econômicos. 
 
 6a Questão 
 
 
Uma obra de grande valor para a historiografia brasileira é o livro Formação do Brasil Contemporâneo, 
publicado pelo pesquisador Caio Prado Jr em 1942. Sobre esse autor e sua obra é INCORRETO afirmar que: 
 
 
Caio Prado parte da premissa de que a história tem uma evolução e sentido que norteiam os 
rumos da história. 
 
Dentre os principais assuntos abordados pelo autor estão: à economia agro-exportadora e a 
escravidão 
 Caio Prado procura identificar na cultura brasileira as origens para os problemas econômicos 
da colônia 
 
 7a Questão 
 
 
Gilberto Freyre com Casa Grande e Senzala (1933), Caio Prado Júnior com Evolução Política do Brasil (1933) 
e a sua principal obra Formação do Brasil Contemporâneo (1942) e Sérgio Buarque de Holanda com Raízes 
do Brasil (1936) formam o elenco de uma geração de grandes intérpretes do país, os quais surgiram nos 
anos 30. Identifique os modelos de interpretação para a história do Brasil que estes autores introduziram 
conforme a ordem abaixo: 
 
 Freyre e a tese da democracia racial; Prado Júnior e a matriz historiográfica marxista; 
Holanda e o conceito de homem cordial 
 
 8a Questão 
 
 
Sobre Caio Prado Jr, marque a afirmativa correta: 
 
 Esse autor assinalou a importância e a necessidade de uma política de industrialização para o 
desenvolvimento econômico do Brasil. 
 
HISTORIOGRAFIA BRASILEIRA - 6a aula 
 
 
 1a Questão 
 
 
Segundo Caio Prado Jr no livro História Econômica do Brasil, a devastação da mata em larga escala ia 
semeando desertos estéreis atrás do colonizador, sempre em busca de solos frescos que não exigissem 
maior esforço da sua parte. De acordo com este autor, é possível afirmar que as práticas agrícolas 
implantadas pela colonização, como a queimada e a monocultura, levaram a um progressivo 
empobrecimento dos solos da América portuguesa. Essa atitude do colonizador português em relação ao 
meio ambiente pode ser compreendida historicamente como 
 
 
neoliberal, pois o Estado português não interferia nos negócios praticados na América. 
 
pré-capitalista, pois na colônia não existia uma produção organizada em larga escala. 
 
humanista, pois havia um interesse direto no progresso e no bem-estar da humanidade. 
 
medieval, pois esta produção não era voltada para o mercado, e sim para a subsistência. 
 mercantilista, pois a produção e o lucro rápido importavam mais que a degradação do 
solo. 
 
 
 2a Questão 
 
 
"A SOCIEDADE COLONIAL BRASILEIRA É O REFLEXO DE SUA BASE MATERIAL: A ECONOMIA AGRÁRIA QUE 
DESCREVEMOS. ASSIM COMO A GRANDE EXPLORAÇÃO ABSORVE A TERRA, O SENHOR RURAL MONOPOLIZA A 
RIQUEZA, E COM ELA SEUS ATRIBUTOS NATURAIS: O PRESTÍGIO, O DOMÍNIO". (PRADO JÚNIOR, CAIO. 
EVOLUÇÃO POLÍTICA DO BRASIL. SÃO PAULO: BRASILIENSE, 1947, PP. 36.) AO AFIRMAR QUE "A SOCIEDADE 
COLONIAL BRASILEIRA É O REFLEXO DE SUA BASE MATERIAL", CAIO PRADO JÚNIOR ESTAVA UTILIZANDO 
COMO FERRAMENTA TEÓRICA DE ANÁLISE DO PASSADO O (A): 
 
 MATERIALISMO HISTÓRICO 
 
 3a Questão 
 
 
Caio Prado Júnior é considerado como um autor importante e inovador para a historiografia brasileira pois: 
 
 
Suas obras apresentam uma versão positivista da história do Brasil. 
 
Suas análises apresentam uma visão romantizada da economica brasileira. 
 
Sua obra é a primeira que não trata sobre a influência da mao de obra escrava na economia 
brasileira. 
 
Sua historiografia aborda os principais fatores culturais importantes para a formação da 
sociedade brasileira deixando de lado os temas econômicos.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.