Contabilidade de Custos - Aula 04
14 pág.

Contabilidade de Custos - Aula 04


DisciplinaContabilidade de Custos13.492 materiais428.120 seguidores
Pré-visualização2 páginas
28/04/2019 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2427828&classId=1134715&topicId=2652963&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enableForum=S&enableMessage=S&enableClassMate=S#courseIframe 1/14
Contabilidade de Custos
Aula 4 - Fluxo dos Custos de Produção \u2014 Estoque de materiais,
Estoques de Produtos em elaboração e Estoques de produtos
acabados
28/04/2019 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2427828&classId=1134715&topicId=2652963&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enableForum=S&enableMessage=S&enableClassMate=S#courseIframe 2/14
INTRODUÇÃO
Olá, nesta aula, você irá reconhecer o método de custeamento conhecido como Sistema de Custeio por Absorção, no qual consiste na metodologia para alocar custos aos
produtos, cada sistema de custeio possui uma metodologia diferente, caracterizando-os. 
Para tanto, você irá compreender o \ufffduxo dos custos utilizando o método de custeamento por absorção aplicado quer seja em uma Empresa industrial, comercial ou
prestadora de serviço, destacando a in\ufffduência dos critérios de rateios dos custos indiretos no custo de produção.
OBJETIVOS
28/04/2019 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2427828&classId=1134715&topicId=2652963&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enableForum=S&enableMessage=S&enableClassMate=S#courseIframe 3/14
Compreender o \ufffduxo dos custos em uma empresa industrial, comercial e de serviço;
Analisar a in\ufffduência dos critérios de rateios dos custos indiretos de produção;
Reconhecer o Sistema de Custeio por Absorção.
28/04/2019 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2427828&classId=1134715&topicId=2652963&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enableForum=S&enableMessage=S&enableClassMate=S#courseIframe 4/14
CUSTEIO POR ABSORÇÃO
De acordo com Martins (2010) o Custeio por Absorção é:
O método derivado da aplicação dos Princípios da Contabilidade geralmente aceitos. Consiste na apropriação de todos os custos de produção aos bens elaborados, e só
os de produção; todos os gastos relativos ao esforço de produção são distribuídos para todos os produtos ou serviços realizados. 
 
A regra no custeio por absorção é: apropriar todos os custos de produção (sejam eles \ufffdxo, variáveis, diretos ou indiretos), e somente estes aos produtos. Ou seja, tudo que
for classi\ufffdcado como custo fará parte do custo da produção, portanto não inclui as despesas (ou os gastos relativos para obtenção de receitas).
Apresentamos a seguir o custeio de absorção para empresas de manufatura:
28/04/2019 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2427828&classId=1134715&topicId=2652963&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enableForum=S&enableMessage=S&enableClassMate=S#courseIframe 5/14
Figura 1: Custeio por Absorção- Empresa Industrial - Fonte: (Adaptado de MARTINS, 2010)
 Conforme a \ufffdgura acima, nas empresas de manufatura (produção), elas compram materiais e componentes e os convertem em produtos acabados. 
Os estoques em empresas industriais, tipicamente, têm um ou mais dos seguintes:
Estoque de materiais diretos
Compreende os materiais destinados ao processo de fabricação (matérias-primas, materiais secundários, materiais auxiliares e
materiais de embalagem), destinados à venda (mercadorias) e destinados ao consumo (materiais de informática, de expediente ou
escritório, de higiene e limpeza, de manutenção etc.);
Estoque de produtos em processo (em elaboração)
Compreende os produtos cuja sua fabricação iniciou, em um determinado período, porém não foram \ufffdnalizados.
Estoque de produtos acabados (\ufffdnalizados)
28/04/2019 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2427828&classId=1134715&topicId=2652963&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enableForum=S&enableMessage=S&enableClassMate=S#courseIframe 6/14
Compreende os produtos fabricados pela empresa industrial.
O sistema de custeio por absorção considera, na apuração do CPV, todos os custos de produção: Diretos e Indiretos, Fixos e Variáveis. Assim, os custos \ufffdxos e variáveis
são estocados e lançados ao resultado apenas quando da venda dos produtos correspondentes. As despesas serão registradas pela Contabilidade Financeira e serão
evidenciadas na DRE. 
Portanto, quando da apuração do CPV serão apropriados aos produtos: MP, MOD devidamente utilizada na produção e todos os CIF. 
O custeio por absorção obedece ao regime de competência do exercício e é aceito pela legislação do imposto de renda, já que, os custos de produção (apropriados aos
produtos) só serão transferidos para o resultado quando estes produtos forem vendidos.
Apresentamos a seguir o custeio de absorção para empresas comerciais:
Figura 2: Custeio por Absorção \u2014 Empresas Comerciais - Fonte: (Adaptado de MARTINS, 2010)
Já as empresas comerciais compram e então vendem produtos tangíveis sem modi\ufffdcar suas formas básicas. 
Empresas comerciais mantêm apenas um tipo de estoque, o produto em sua forma original de compra, ou seja, estoque de produtos acabados, mas a expressão utilizada
no comércio é Estoque de Mercadorias. 
Vale lembrar que, no comércio, o Custo das Mercadorias Vendidas (CMV) é encontrado conforme, a saber;
28/04/2019 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2427828&classId=1134715&topicId=2652963&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enableForum=S&enableMessage=S&enableClassMate=S#courseIframe 7/14
  Custo da Mercadoria vendida (CMV) = Estoque Inicial (Ei) + Compras (Co)- Estoque Final (Ef)
Apresentamos a seguir o custeio de absorção para empresas prestadoras de serviços.
Figura 3: Custeio por Absorção \u2014 Empresas Prestadoras de Serviços- Fonte: (Adaptado de MARTINS, 2010)
As empresas prestadoras de serviços fornecem serviços ou produtos intangíveis para seus clientes. A mão de obra é a categoria mais signi\ufffdcativa. 
O registro dos encargos \ufffdnanceiros é tratado, na Contabilidade, como despesas e não como custo. Os encargos \ufffdnanceiros não são custos de produção, mesmo que
facilmente identi\ufffdcados com \ufffdnanciamentos para aquisição de matérias-primas ou outros fatores de produção. Assim, são gastos de falta de capital próprio e não gastos
de produção (custos). 
Segundo Martins (2010) a separação dos custos e despesas é fácil, na teoria, pois os gastos relativos ao processo produtivo são custos; e os relativos à administração, às
vendas e aos \ufffdnanciamentos são despesas.
Mas, na prática, surgem problemas pelo fato de não ser possível a separação de forma clara e objetiva. Assim, será necessário ratear parte do gasto para a despesa e
parte para o custo, rateio (glossário) esse arbitrário, pela di\ufffdculdade prática de uma divisão.
28/04/2019 Disciplina Portal
estacio.webaula.com.br/Classroom/index.html?id=2427828&classId=1134715&topicId=2652963&p0=03c7c0ace395d80182db07ae2c30f034&enableForum=S&enableMessage=S&enableClassMate=S#courseIframe 8/14
Figura 4: Sistema de Custeio por Absorção e o problema da alocação dos custos indiretos \u2014 rateio. - Fonte: (Adaptado de MARTINS, 2010)
ANÁLISE DOS CRITÉRIOS DE RATEIO DOS CUSTOS INDIRETOS
A apropriação dos custos indiretos é feita de forma indireta aos produtos, isto é, mediante estimativas, critérios de rateio, previsão de comportamento dos custos etc. 
Essas formas têm maior ou menor grau de subjetividade, devido à arbitrariedade que existe nessas alocações.
Atenção
, Os custos comuns a vários departamentos são rateados em função da sua natureza. Quanto aos custos indiretos, devem ser rateados segundo os critérios julgados mais adequados
para relacioná-los aos produtos, em função dos fatores mais relevantes que se conseguir, como, por exemplo, o aluguel, a depreciação dos edifícios, a energia consumida etc.
Para uma devida alocação dos Custos Indiretos de Produção é necessário proceder a uma análise de seus componentes e veri\ufffdcação de quais critérios melhor
relacionarem