A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
106 pág.
História Antiga Oriental (Questionario Completo)

Pré-visualização | Página 10 de 29

JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
I - A necessidade de embates constantes provocou uma exacerbação do preparo desse povo para a arte militar. 
II - Técnicas de combates e armamentos diferenciados, conferiram aos assírios a hegemonia dos assírios sobre os demais 
povos da região. 
III - A utilização de métodos violentos na captura de seus inimigos, atribuiu aos assírios a fama de cruéis litigantes 
 Apenas II e III estão corretas 
 Apenas a I está correta 
Certo As questões I, II e III estão corretas 
 Apenas I e II estão corretas 
 Apenas I e III estão corretas 
 
Explicação: 
Por ocasião da Guerra do Iraque, estudiosos do mundo inteiro se mostraram temeroso diante das perdas provocadas pelo 
conflito. Além de vidas, perdemos muitos vestígios dos povos que ocuparam aquela região como os assírios. Acerca desse 
povo que ocupou a planície do Tigre e do Eufrates é correto afirmar que:A necessidade de embates constantes provocou 
uma exacerbação do preparo desse povo para a arte militar. Técnicas de combates e armamentos diferenciados, 
conferiram aos assírios a hegemonia dos assírios sobre os demais povos da região. A utilização de métodos violentos na 
captura de seus inimigos, atribuiu aos assírios a fama de cruéis litigantes 
 
21a Questão 
Os primeiros centros urbanos da Mesopotâmia surgiram quando os agricultores, povos das planícies, começaram a erguer 
redutos com o intuito de se proteger dos intensos ataques dos povos pastores das montanhas. Esse desenvolvimento 
urbano possibilitou a especialização de várias profissões e o aprimoramento tecnológico. No decorrer do tempo, as cidades 
mesopotâmicas começaram a se estabelecer em grandes centros de comércio, graças à influência de outras civilizações. Os 
primeiros povos da região foram: 
 Egípcios, fenícios e hicsos. 
 Chineses, hindus e mongóis. 
 povos do mar, minóicos e trácios. 
Certo Sumérios, acádios e assírios. 
 Sírios, palestinos e líbios. 
 
22a Questão 
Na Mesopotâmia, a planície do Eufrates e do Tigre não constitui, como vale do Nilo, um longo oásis no meio do deserto. Ela 
tem fácil comunicação com outras terras densamente povoadas. Por isso, a história da sociedade mesopotâmica está 
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
marcada por uma sucessão de invasões violentas e de migrações pacíficas que deram lugar a um contínuo 
entrecruzamento de povos e culturas. Entre esses povos, destacam-se: 
 fenícios, assírios e hebreus; 
 hebreus, egípcios e assírios 
 hititas, sumérios e fenícios; 
 egípcios, caldeus e babilônios; 
Certo sumérios, babilônios e assírios; 
 
23a Questão 
Comparando o processo de ocupação da Mesopotâmia e do Egito na Antiguidade, podemos afirmar que: 
os povos que habitaram o Egito eram politeístas, já os que ocuparam a Mesopotâmia eram monoteístas seguidores 
de Javé 
os povos egípcios criaram as pirâmides, já as populações mesopotâmicas não tiveram nenhuma obra arquitetônica 
de expressão 
os povos da Mesopotâmia inventaram a escrita hieroglífica, já os povos egípcios não inventaram escrita pois se 
ocuparam da guerra 
Certo a Mesopotâmia foi constantemente invadida por diversos povos, já o Egito manteve-se isolado por suas barreiras 
naturais 
a economia da Mesopotâmia foi essencialmente agrícola, já a economia egípcia estava baseada na pecuária e no 
comércio 
 
24a Questão 
"As terras e demais propriedades podiam pertencer ao Estado, ao templo ou a particulares. Todos deveriam permitir a 
passagem dos dutos de água pelas suas propriedades, assim como zelar pela manutenção dos canais, mas fora isso os 
particulares tinham liberdade formal para dispor de seus bens." (PINSKY, Jaime. As primeiras civilizações. São Paulo: Editora 
Contexto, 2011, p.92). 
Com relação ao modelo conhecido como servidão coletiva é correto afirmar que: 
I - Obrigava sacerdotes e nobres a executar de forma obrigatória trabalhos nos templos pelo menos uma vez ao ano. 
II - Obrigava a população camponesa a trabalhar nas terras do Estado e dos templos em determinados períodos do ano. 
III - Aqueles que se declarassem incapazes poderiam ser dispensados do serviço obrigatório. 
IV - Além das terras do Estado e dos templos, os camponeses poderiam ser cooptados a trabalhar nas construções e obras 
públicas. 
 Apenas II e III estão corretas. 
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
 Apenas I e II estão corretas. 
 Apenas III e IV estão corretas. 
 Apenas I e III estão corretas. 
Certo Apenas II e IV estão corretas. 
 
Explicação: 
O tipo de trabalho utilizado nas terras mesopotâmias, bem como no Egito era a chamada servidão coletiva. Neste modelo, 
o camponês era obrigado a trabalhar (trabalho compulsório) nas terras do Estado e templo e ainda, em construções 
públicas necessárias. 
 
25a Questão 
A agricultura sempre foi um fator importante na economia mesopotâmica, várias sociedades ao ascenderem, como 
sumérios e babilônios, se desenvolveram em torno da transformação das cidades em especial o controle dos rios da região. 
Sobre esta questão podemos afirmar que: 
A agricultura nunca foi a atividade principal da produção econômica mesopotâmica, mas tal responsabilidade ficava 
sob as atividades comerciais que utilizavam os rios para escoar a diversificada produção que naquela região se 
fazia. 
A agricultura mesopotâmica se valia de um regime de chuvas, entretanto, este modelo diferenciava-se do egípcio 
que possuía terras naturalmente férteis, sem a necessidade de rios e seus alagamentos. 
Certo Falta-nos ainda conhecer muitos aspectos da história da agricultura mesopotâmica antiga, entretanto, sabe-se que 
seu domínio era um fator crucial para a prosperidade e manutenção dos impérios daquela região. 
A Babilônia foi o maior de todos os Impérios mesopotâmicos. Podemos atribuir este poder a vários aspectos, mas 
principalmente a produção agrícola e à invenção da escrita cuneiforme que facilitou o governo. 
A agricultura no Crescente Fértil seguia o que os autores chamam de modo de produção capitalista. Modelo que 
entre as suas características básicas constam a produção em pequenas propriedades e de distribuição coletiva. 
 
26a Questão 
No período da liderança babilônica sobre a Mesopotâmia, Marduk era visto como um dos principais ícones do panteão 
babilônico. Sua estátua era o símbolo da autonomia babilônica e era afirmada com orgulho pela população local. Caso ela 
fosse usurpada, o poder político ficava enfraquecido... Este quadro explicita uma aproximação entre: 
Certo o imaginário religioso sobre Marduk e o modelo de governo. 
 a ideia sobre Marduk e seus usurpadores 
 Marduk e os outros deuses do panteão babilônico 
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
JHºNJHºN
Realce
 o orgulho da população local e a política imperialista 
 os deuses do panteão babilônico e a população local 
 
27a Questão 
As civilizações do Oriente próximo, localizadas no Egito e na Mesopotâmia, apesar das especificidades que as marcam, 
apresentam certa similitude, dentre as quais podemos salientar: 
 a forma de produção dominante marcada pela propriedade privada da terra. 
 a inexistência de formas de estratificação social. 
 a vida econômica, baseada na atividade comercial. 
Certo o poder político forte, além do controle governamental sobre a estratificação social, ante a necessidade de manter-
se um corpo social unificado em razão das constantes invasões. 
 a desvinculação entre o poder político e as crenças religiosas. 
 
28a Questão 
O historiador Gordon Childe, considera que a narração do caos bíblico, contido no Livro do Gênesis, em que a culminância 
se dá com a separação entre o céu e a terra não era senão o próprio caos mesopotâmico onde água e terra não tinham 
separação definida,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.