A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
247 pág.
Livro Pedagogia para concursos - 3 edição

Pré-visualização | Página 1 de 50

PEDAGOGIA 
para concursos 
 
 
 
3ª EDIÇÃO 
 
Cleber Marques de Oliveira 
Pedagogia para Concursos - 3ª Ed. Cleber Marques de Oliveira 
 
2 
 
APRESENTAÇÃO 
 
 
Nesta terceira edição comentamos 285 questões de provas realizadas entre 2016 e 2017 
para os cargos de pedagogo e professor da educação básica, nas esferas municipal, estadual e federal 
e dos simulados elaborados pelo autor. O material foi selecionado de acordo com os conteúdos 
cobrados nos últimos editais de concursos para o magistério da educação básica: Pensamento 
pedagógico brasileiro: Anísio Teixeira, Paulo Freire e Dermeval Saviani. Projeto Político Pedagógico. A 
didática e o processo de ensino e aprendizagem. As bases das diversas teorias de aprendizagem: 
contribuições de Piaget, Vygotsky e Wallon para a psicologia e pedagogia. Teoria das inteligências 
múltiplas de Gardner. Desafios da Educação contemporânea: bullying, o papel da escola e da família, 
educação para relação de gênero, educação para questões étnico-raciais. Planejamento e Gestão 
Educacional. Avaliação institucional de desempenho: IDEB, SAEB, PROVA BRASIL e ENEM. Legislação 
Educacional: Constituição Federal do Brasil; A LDB nº 9.394/1996; Estatuto da Criança e do 
Adolescente; Lei do FUNDEB. Políticas educacionais para a educação básica. Educação Inclusiva. 
Educação e trabalho. Protagonismo juvenil e cidadania. Plano Nacional de Educação (PNE). 
O Autor. 
 
 
 
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS AO AUTOR 
Cleber Marques de Oliveira 
3ª Edição 
Aracaju/SE 
Editora Clube de Autores 
2018 
ISBN: 978-85-5697-466-2 
 
Pedagogia para Concursos - 3ª Ed. Cleber Marques de Oliveira 
 
3 
 
AUTOR 
 
Cleber Marques de Oliveira 
 
Pós-graduado em Psicopedagogia. Licenciado em Pedagogia. 
Licenciado em Filosofia. Professor de cursos preparatórios para 
concursos desde 1998. Aprovado e nomeado em 7 concursos 
públicos, sendo os mais expressivos: 
1º colocado para Pedagogo da Universidade Federal de 
Sergipe, 2º colocado para Pedagogo do Instituto Federal de 
Educação de Alagoas, 2º colocado para Professor de Educação 
Infantil e Ensino fundamental da Pref. Mun. De Campo 
Alegre/AL, 3º colocado para Técnico em Assuntos Educacionais 
da Universidade Estadual de Alagoas e 8º colocado para 
Pedagogo do Instituto Federal de Educação do Maranhão. 
Atualmente é pedagogo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe. Autor do 
livro Psicopedagogia em Concursos Públicos, dos romances Livros que curam e Livros pelo caminho e 
do software SiPp (Sistema Integrado Psicopedagógico). 
 
Contato: 
www.clebermoliveira.blogspot.com.br 
professorclebermarques@hotmail.com 
 
Pedagogia para Concursos - 3ª Ed. Cleber Marques de Oliveira 
 
4 
 
 
SUMÁRIO 
 
CAPÍTULO 1 
A preparação para um concurso público ----------------------------------------------------------- 05 
CAPÍTULO 2 
Questões de provas anteriores com comentários ------------------------------------------------ 07 
CAPÍTULO 3 
Simulados com comentários --------------------------------------------------------------------------- 160 
CAPÍTULO 4 
 Gabaritos -------------------------------------------------------------------------------------------------- 194 
REFERÊNCIAS 
ANEXOS 
Anexo 1: Quadros sobre as tendências pedagógicas -------------------------------------------- 197 
Anexo 2: Estatística das questões de conhecimentos gerais sobre educação ------------- 203 
Anexo 3: Autores/Teóricos e suas obras mais cobradas nas provas ------------------------- 204 
Anexo 4: Metas do PNE por assunto ---------------------------------------------------------------- 206 
Anexo 5: Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (LDB) ------------------------------------- 207 
 
Pedagogia para Concursos - 3ª Ed. Cleber Marques de Oliveira 
 
5 
 
CAPÍTULO 1 
A PREPARAÇÃO PARA UM CONCURSO PÚBLICO 
 
 A preparação para um concurso público exige dos(as) candidatos(as) um posicionamento efetivo 
daquilo que desejam para o momento. Isto terá reflexo em suas escolhas diárias. Dizendo de outra 
maneira, os(as) candidatos(as) precisam estar focados(as) na preparação para o certame. Desta 
forma, devem optar entre estudar intensamente e fazer outras coisas não tanto essenciais, por um 
determinado período. 
 Nesses 19 anos como professor de cursos preparatórios, ministrando disciplinas pedagógicas, de 
informática e arquivologia, e também como concurseiro exitoso em 7 provas, vivenciei muitas 
situações que me fizeram refletir sobre alguns pontos os quais considero fundamentais relacionados 
aos concursos públicos. 
 Primeiramente, é preciso que tenhamos plena certeza de que queremos nos preparar para uma 
seleção. Se esta vontade não parti de nós não conseguiremos sustentar o desejo e o objetivo por 
muito tempo. 
 Segundo, optando livre e conscientemente por estudar, devemos criar condições suficientes para 
que possamos lograr êxito naquilo que propusemos a realizar. Se pudermos, é de grande proveito 
uma instituição preparatória para concursos, pois iremos conviver com pessoas que partilham dos 
mesmos sonhos, objetivos e metas. Os professores especialistas na área, na sua grande maioria, 
foram candidatos vitoriosos e tem muito a ensinar, principalmente por meio de dicas do antes, 
durante e depois das provas. 
 Caso não tenhamos condições de frequentar um curso, devemos necessariamente criar um plano 
de estudos com critérios bem definidos. Local, dias e horários são imprescindíveis, não podem ficar 
ao acaso ou conveniência. Tranquilidade, boa iluminação e ventilação são itens indispensáveis. 
Quanto aos dias e horários, devem ser diário, de domingo a domingo, com pelo menos duas horas de 
estudos no horário de preferência do(a) candidato(a). 
 Depois disso, o estudante deve selecionar todo material de estudos, vale aqui não somente livros, 
mas apostilas, provas anteriores, artigos, vídeos, áudios etc. Tudo aquilo que bem escolhido e de 
qualidade sirva para a preparação. Hoje, conseguimos quase tudo na internet, mas devemos tomar 
muito cuidado com as fontes de referência. 
 Lembro-me que como concurseiro, procurava provas de concursos anteriores da área de atuação e 
preferencialmente das bancas exigidas nos certames nos sites das bancas examinadoras, como CESPE 
e de canais de preparação, como www.questoesdeconcursos.com.br e www.pciconcursos.com.br. 
Pois, ficamos conhecendo um pouco do estilo de questões elaboradas e aquilo que mais cobram nas 
provas. 
 Devemos sempre reservar mais tempo de estudos para aqueles conteúdos desconhecidos ou que 
dominamos menos. Sugiro sempre aos alunos uma proporção de 40% para leitura dos conteúdos e 
60% para resolução de questões. Àquilo que iria errando nas questões ou que acertava sem muita 
convicção, procurava imediatamente aprender e voltava a resolver outras questões semelhantes. 
 Após a preparação e já próximo do dia do exame, precisamos apenas rever os pontos-chave de 
cada assunto através da criação de um resumo ou mapa mental. Como também até véspera da 
prova, continuar a resolver questões de provas anteriores ou exercícios criados pelos professores 
especialistas. 
 Como nos afirma o grande especialista em concursos, o Juiz Federal William Douglas, autor de 
várias obras sobre o tema e aprovado em primeiro colocado em cinco concursos, na véspera da 
prova, o candidato deve procurar se alimentar bem, ter lazer moderado, relaxar e dormir cedo. O 
concurso público faz parte