Direito Tributario (2)
16 pág.

Direito Tributario (2)


DisciplinaDireito Tributário I17.905 materiais263.479 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Outros livros do autor
publicados pela Atlas
\u2022\u2002 \u2002Código\u2002Tributário\u2002Nacional\u2002
comentado
\u2022\u2002 \u2002Contabilidade\u2002tributária
\u2022\u2002 \u2002Contabilidade\u2002tributária\u2002e\u2002societária\u2002
para\u2002advogados
\u2022\u2002 \u2002Direito\u2002de\u2002empresa\u2002no\u2002novo\u2002
Código\u2002Civil
\u2022\u2002 \u2002Direito\u2002tributário\u2002aplicado:\u2002impostos 
e contribuições das empresas
\u2022\u2002 \u2002Fusões,\u2002aquisições,\u2002participações\u2002
e\u2002outros\u2002instrumentos\u2002de\u2002
gestão\u2002de\u2002negócios
\u2022\u2002 \u2002Prática\u2002tributária\u2002da\u2002micro,\u2002
pequena\u2002e\u2002média\u2002empresa
\u2022\u2002 Simples\u2002Nacional
Láudio Camargo Fabretti foi advoga-
do (USP), contador (PUC-SP), especialista 
em Direito Tributário (PUC-SP), professor 
dos cursos de especialização da PUC-SP, da 
Escola Superior de Advocacia da OAB/SP e 
da Escola Paulista de Direito (EPD) e pro-
fessor visitante dos cursos de pós-gradua-
ção das Universidades Federais de Pernam-
buco e do Amazonas. Na PUC/SP foi chefe 
do Departamento de Contabilidade da 
Faculdade de Economia e Administração 
(FEA) por quatro mandatos, diretor por 
dois mandatos e diretor geral e fundador 
do Centro de Ciências Jurídicas, Econômi-
cas e Administrativas. Recebeu a medalha 
Frederico Herrmann Junior da Ordem do 
Mérito Contábil do CRC-SP. Advogado tri-
butarista e consultor jurídico contábil. Foi 
membro honorário do Instituto Brasileiro 
de Planejamento Tributário (IBPT).
Dilene Ramos Fabretti é advogada, 
com especialização e mestrado em Direito 
Tributário pela PUC-SP e professora de Di-
reito Tributário, Legislação Tributária, Pla-
nejamento Tributário e Direito Comercial 
na Faculdade de Economia, Administração 
e Ciências Contábeis da PUC-SP. Consul-
tora jurídica e advogada nas áreas de Direi-
to Tributário, Trabalhista e Previdenciário.
Este livro aborda em linguagem clara, objetiva e didática os temas fundamentais do Direito 
Tributário aplicáveis aos cursos de Administração e de Ciências Contábeis, aliados ao desenvol-
vimento prático por meio de casos e exercícios, cujas resoluções serão disponibilizadas para os 
professores na Internet.
Inclui um capítulo especial de planejamento tributário, fundamental para o desenvolvimento dos 
negócios das empresas em face da elevada carga tributária atual. Os últimos tópicos tratam objetiva-
mente da fiscalização (administração tributária) e das defesas fiscais do contribuinte.
O livro está atualizado com as novas disposições da Lei Complementar no 118/05, que adaptam as 
normas do Código Tributário Nacional às novas regras de recuperação judicial, extrajudicial e de 
falência, da Lei no 11.101/05.
Antes, são estudados os capítulos assim discriminados: Atividade financeira do Estado; Noções ele-
mentares de direito; Fontes do direito; Sistema Tributário Nacional; Limitações ao poder de tributar; 
Elementos do tributo; Conceito e elementos da obrigação tributária; Crédito tributário; Extinção 
do crédito tributário; Suspensão do crédito tributário; Exclusão do crédito tributário; Planejamento 
tributário; Administração tributária; Defesas fiscais do contribuinte.
Ao final traz um Roteiro de Estudo, que ressalta os pontos fundamentais da matéria e pode ser uti-
lizado por professores e alunos na preparação da avaliação final do curso.
APLICAÇÃO
Este livro objetiva suprir a dificuldade que geralmente os professores têm ao ministrar esta matéria 
nos cursos de Administração e de Ciências Contábeis, uma vez que as obras existentes de Direito 
Tributário destinam-se aos estudantes e operadores de Direito. Com base em experiência didática 
nessa área, os autores elaboraram texto em linguagem mais acessível e com aplicações práticas, que 
auxiliam tanto os professores quanto os alunos.
Direito
Tributário
Direito
Tributário
para os Cursos de
Administração e
Ciências Contábeis
para os Cursos de
Administração e
Ciências Contábeis
Láudio Camargo Fabretti
Dilene Ramos Fabretti
Láudio Camargo Fabretti
Dilene Ramos Fabretti
Direito
Tributário
para os Cursos de Administração e Ciências Contábeis D
ireito Tributário para os C
ursos de A
dm
inistração e C
iências C
ontábeis
Fabretti
www.EditoraAtlas.com.br
8a Edição
Revista e Atualizada com a
Lei Complementar no 118/05
6628.indd 1 18/05/2012 14:31:28
SÃO PAULO
EDITORA ATLAS S.A. \u2013 2012
Láudio Camargo Fabretti
Portal Atlas
Direito Tributário para 
os cursos de Administração 
e Ciências Contábeis
Direito Tributário para os Cursos de Administração e Ciêcias Contábeis | Fabretti 2
Direito Tributário para os Cursos de 
Administração e Ciências Contábeis
RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS
CAPÍTULO 1 
ATIVIDADE FINANCEIRA DO ESTADO
I \u2013 Questões
1 \u2013 A contribuição social previdenciária (art. 195, inciso I, alínea a da CF), que incide sobre a folha de 
salários, arrecadada pelo INSS, é receita derivada da soberania do Estado, ou seja, obtida por imposição 
da lei. Essa imposição legal de prestação pecuniária compulsória é tributo (art. 3º, CTN). Portanto é 
receita tributária.
2 \u2013 As empresas de telefonia privatizadas são pessoas jurídicas de direito privado. Por essa razão cobram 
preço pelos seus serviços. Entretanto, esse preço depende de autorização do Estado, razão pela qual é 
classificado como tarifa.
O ICMS, incluso na conta, é tributo no gênero e imposto na espécie. Deve ser recolhido pela empresa 
de telefonia que é o contribuinte. Não obstante, como o imposto já está contido na conta, quem arca 
com a carga tributária é o consumidor, que é o contribuinte de fato, enquanto a empresa de telefonia é 
o contribuinte de direito. Em razão da repercussão do ICMS para o preço ou para a tarifa, ele também 
se classifica como imposto indireto.
3 \u2013 A concessionária de rodovia privatizada é pessoa jurídica de direito privado. Portanto, o pedágio por ela 
cobrado é tarifa. Logo, receita operacional da concessionária, ou seja, receita privada. 
Na rodovia não privatizada, portanto pública, o pedágio cobrado é taxa, portanto receita tributária.
II \u2013 Classificação de regência: 
As situações expostas nos itens 2, 4 e 6 são regidas pelo Direito Público, ou seja:
 2 \u2013 Lei de Diretrizes Orçamentárias;
 4 \u2013 incidência do ICMS em desembaraço aduaneiro;
 6 \u2013 locação de imóvel pertencente ao Município.
As situações descritas nos itens 1, 3, e 5 são regidas pelo Direito Privado, ou seja:
 1 \u2013 constituição de sociedades por quotas de responsabilidade limitada;
 3 \u2013 dissolução de sociedade conjugal;
 5 \u2013 contrato de locação firmado entre particulares.
Direito Tributário para os Cursos de Administração e Ciêcias Contábeis | Fabretti 3
CAPÍTULO 2
NOÇÕES ELEMENTARES DE DIREITO
1 \u2013 A venda de automóvel (bem econômico), seja a vista ou a prazo, é um negócio jurídico. Como tal, deve 
ser formalizado da maneira prevista na lei. No caso de venda a vista, se o vendedor for pessoa física, o 
documento que formaliza o negócio jurídico é o recibo; se pessoa jurídica, o documento é a nota fiscal/
fatura com a respectiva quitação. O motivo é que a propriedade de qualquer bem ou direito só pode ser 
provada por documento que atenda as formalidades da lei.
2 \u2013 A constituição de uma sociedade por quotas de responsabilidade limitada é formalizada pelo contrato 
social. O contrato é um negócio jurídico continuado. Exige a elaboração de instrumento escrito, cujas 
cláusulas regem todas as atividades dele decorrente. Esse contrato social deve conter os elementos es-
senciais para o seu fiel cumprimento. No caso, cite-se a título de exemplo: a qualificação dos sócios, a 
denominação da sociedade, sua sede, seus objetivos, sua duração (por tempo determinado ou indeter-
minado), seu capital social e a forma da sua integralização, a responsabilidade dos sócios, poderes de 
gerência, sucessão, eleição de foro etc.
3 \u2013 Os elementos de qualquer norma são: a hipótese, o mandamento e a sanção. A norma jurídica distin-