A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
52 pág.
RESPONSABILIDADE SOCIAL E SUSTENTABILIDADE CONTEÚDO COMLETO

Pré-visualização | Página 1 de 8

RESPONSABILIDADE SOCIAL E SUSTENTABILIDADE
CAPÍTULO 01
Introdução
Quem vive no século XXI, certamente, já ouviu termos como sustentabilidade, desenvolvimento sustentável e responsabilidade social, não é mesmo?
No contexto atual, a preservação do meio ambiente e a utilização racional dos recursos naturais disponíveis no planeta são temas bastante divulgados e debatidos diariamente, nos meios de comunicação.
Mas será que sempre foi assim? Será que os seres humanos sempre tiveram consciência de seu impacto no meio ambiente? Será que sempre houve preocupação com o bem-estar das gerações futuras?
Para nos aprofundarmos nessa discussão, preparamos um podcast sobre esse tema. Escute-o com atenção!
Podcast
Ouça um podcast sobre Consumo, Consumismo e Impacto Humano no Meio Ambiente, clicando no ícone.
Impacto Humano no Planeta
Como foi dito no podcast, em seu processo evolutivo, a humanidade foi criando diferentes formas de subsistência e isso resultou, inevitavelmente, na exploração dos recursos do planeta.
No entanto, com o passar do tempo, a exploração excessiva do meio ambiente começou a apresentar consequências, tais como a escassez de água e de alimentos, as alterações climáticas, e a extinção de animais e plantas.
Neste ponto, é importante que você entenda, claramente, que o ser humano é o único animal que modifica, intencionalmente, a natureza, e o faz para produzir, por intermédio do trabalho, aquilo de que necessita para sua sobrevivência: alimentos, ferramentas, vestimentas, meios de transporte, casas, estradas, remédios etc.
A elaboração de todos esses produtos gera impacto ambiental, pois, sozinho, o homem não é capaz de produzir nem um prato de comida sequer.
Do Impacto à Consciência
Uma vez que o homem usa a natureza para fazer tudo aquilo de que precisa, podemos afirmar que o impacto humano no meio ambiente sempre existiu. Contudo, tal impacto aumentou fortemente após a mecanização da produção possibilitada pela Revolução Industrial, que ocorreu na Inglaterra, no final do século XVIII.
O aumento da produtividade, do consumo e da produção de lixo, possibilitados pelo uso de máquinas para fazer produtos, fez com que surgisse, com o passar do tempo, o que se chamou de “consciência ambiental”. Cientistas, pensadores, empresários, pessoas comuns e governantes passaram a pesquisar e a divulgar suas preocupações com relação ao o uso e à preservação do meio ambiente, e também no que diz respeito às condições de vida e bem-estar daqueles que habitarão o planeta no futuro.
A natureza, vista até então como uma fonte infinita de recursos, começou a ser vista como algo finito e valioso, a ser preservado para o bem-estar de todos.
Século XX: O Despertar da Consciência Ambiental
Já sabemos que o fenômeno da consciência ambiental surgiu e ficou popular no decorrer do século XX. O amplo debate e a difusão desse tema se torna evidente a partir da criação de termos como “responsabilidade social” e “desenvolvimento sustentável”, que serão aprofundados nos próximos tópicos deste conteúdo.
Atualmente, qualquer ação executada pelo homem, em sua vida pessoal ou profissional, deve estar pautada por uma preocupação com o meio ambiente. Na prática, isso significa que devemos procurar meios de sermos sustentáveis em tudo que fazemos!
Para ampliar seus conhecimentos sobre esse tema, vamos começar tratando do conceito de desenvolvimento sustentável. Para refletir um pouco sobre o assunto, assista a uma animação!
Preparado? Então, vamos lá!
Desenvolvimento Sustentável
Leia a seguir uma boa definição para o termo “desenvolvimento sustentável”:
“[...] desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender às necessidades das futuras gerações.”
Essa definição foi escrita em 1987, durante a Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento.
Essa comissão foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para debater e sugerir meios de harmonizar dois objetivos: o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental.
Tal como já foi dito, ao contrário da crise financeira, a crise ambiental somente é percebida com o tempo, pois alguns de seus efeitos somente podem ser notados no longo prazo.
A seguir, veremos um exemplo mais detalhado.
Exemplo
Ao observarmos a relação entre a produção de alimentos e a escassez, por exemplo, devemo-nos ater a alguns fatores, como:
Dessa forma, deparamo-nos com ameaças quanto à capacidade produtiva do mundo para gerar a quantidade necessária de alimentos e demais recursos relativos ao número da população.
Desenvolvimento Sustentável
O esquema apresentado a seguir procura tornar claro o fato de que, no contexto atual, a vida em sociedade caracteriza-se por trazer impacto ambiental em dois momentos distintos:
No momento da elaboração do produto
No momento de consumo desse produto.
Observe o esquema a seguir e clique nos números para obter mais informações.
 
Desenvolvimento Sustentável
A maioria das pessoas leva em consideração apenas o lixo produzido após o consumo. No entanto, não devemos esquecer do lixo e da poluição produzidos no processo de produção e na etapa de transporte das mercadorias até o consumidor final.
Além disso, devemos levar em consideração que o aumento populacional e a difusão de práticas consumistas são fatores que aumentam o impacto ambiental das sociedades e trazem inúmeras complicações.
A seguir, vamos saber mais sobre como o aumento populacional impacta o ambiente.
Desenvolvimento Sustentável
Como vimos, muitos fatores desencadearam o fenômeno do impacto ambiental. Entre esses fatores, focaremos o crescimento populacional.
Até a Idade Média, a população humana cresceu lentamente.
Após esse período, a ocorrência de vários fatores contribuiu para o crescimento acelerado da população e o prolongamento da vida do homem. Vejamos:
Revolução Industrial
Urbanização
Migração de camponeses para as cidades
Maiores cuidados com higiene e saúde
Maior produção de alimentos.
Para entendermos como esses fatores impactaram o crescimento populacional ao longo dos anos, veremos alguns dados.
Desenvolvimento Sustentável
Vamos observar alguns dados? Clique nos anos em volta da Terra.
Percebeu o ritmo acelerado de crescimento atual? Pois é, se continuarmos nesse ritmo, a previsão é a de que, em 2045, sejamos nove bilhões e, em 2083, 10 bilhões. Você pode pensar que está tudo bem, pois afinal também morrem pessoas a cada segundo. No entanto, o problema não é tão simples quanto parece. Vamos ver!
Desenvolvimento Sustentável
Em nosso planeta, a cada segundo nascem, em média, cinco pessoas.
É também verdade que, a cada segundo, morrem pessoas. No entanto, essa relação é desigual: no mesmo segundo em que nascem cinco pessoas, morrem, em média, apenas duas.
Essa é a diferença que marca o ritmo de crescimento da população global.
Os números do crescimento populacional mundial têm feito muita gente pensar em como garantir que todos tenham acesso a direitos básicos, como:
Sem esses recursos, há como todos terem uma vida digna e saudável? Você já pensou nisso?
Busca pelo Equilíbrio e Desenvolvimento Sustentável
A humanidade entendeu o desafio gerado pela escassez de recursos e passou a procurar não só respostas mas também soluções para os problemas enfrentados.
Em 1971, surgiu a primeira ideia a esse respeito: o conceito de ecodesenvolvimento.
Em 1987, foi abordado e formalizado pela primeira vez, no Relatório Brundtland, um novo conceito: o de desenvolvimento sustentável.
Vamos ver como o desenvolvimento sustentável foi definido nesse relatório? Clique na imagem.
Desenvolvimento sustentável
“O desenvolvimento que procura satisfazer as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem as suas próprias necessidades, significa possibilitar que as pessoas, agora e no futuro, atinjam um nível satisfatório de desenvolvimento social e econômico e de realização humana e cultural,