Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
Resolução de Questões de Língua Portuguesa - Parte I

Pré-visualização | Página 1 de 6

Língua Portuguesa: 
resolução de questões – Aula 1
Verônica Daniel Kobs
Para as questões de 1 a 4, leia o texto abaixo.
Que país é esse?
(CANTANHÊDE, 2007)
Segundo o Banco Mundial, o Brasil é a décima maior economia do planeta, 
com um Produto Interno Bruto (PIB) de US$1,585 trilhão, que corresponde a 
2,88% das riquezas produzidas no mundo em 2005 e a praticamente metade 
de tudo o que América do Sul produziu no ano. Parabéns governo FHC! Para-
béns governo Lula!
Só que... mesmo assim o Brasil foi o único país do Brics (Brasil, Rússia, Índia 
e China) que não avançou. E o que mais interessa não é a competição pela 
economia, mas o que ela assegura para os cidadãos.
O Brasil é a décima economia, mas é também o último lugar no ranking 
dos países com melhor desenvolvimento humano, além de estar entre os úl-
timos em educação (leitura, ciências e matemática).
Ou seja: o Brasil vai bem, mas os brasileiros, nem tanto. O maior problema 
continua sendo o da distribuição macabra de renda, com uma minoria na-
dando em dinheiro e a maioria sem educação, sem saúde, muitas vezes sem 
comida. E todos sem segurança.
O Bolsa Família é necessário e bem-vindo, mas é apenas emergencial, um 
estágio. O fundamental é garantir a inclusão social sistemática e sustentável.
Além disso, o Brasil é a décima economia, mas ainda capaz das maiores 
atrocidades contra seus cidadãos, e justamente contra os mais desassistidos, 
os mais frágeis.
[...]
Há uma doença neste país. Essa doença se chama desigualdade social, que 
Esse material é parte integrante do Videoaulas online do IESDE BRASIL S.A., 
mais informações www.videoaulasonline.com.br
2
Língua Portuguesa: resolução de questões – Aula 1
contamina os agentes do Estado, a Justiça, o Legislativo, o Executivo, as ruas 
e as nossas próprias casas e tem como principal efeito o abuso contra as pes-
soas. Como se houvesse dois, três, quatro tipos de “gente”. Não existe. Nós 
somos todos iguais.
Falta um encontro de contas entre o “Brasil décima economia” e o “Brasil 
dos brasileiros”.
Bom Natal, excelente Ano Novo! E vamos continuar gritando, reclamando, 
cobrando. É assim que o mundo gira, e a gente constrói um país melhor.
1. Considere as afirmações.
I. De acordo com a autora, os programas sociais do governo são 
bem-vindos e suficientes para o estado emergencial em que o país 
se encontra.
II. O bom desempenho na economia garante qualidade de vida aos 
cidadãos de um país.
 De acordo com o texto, está correta:
a) Somente a afirmativa I.
b) Somente a afirmativa II.
c) As afirmativas I e II.
d) Nenhuma das afirmativas.
 Resposta: D
Análise
Vamos considerar a alternativa I: de fato a autora menciona, no quinto pa-
rágrafo do texto, que “o Bolsa Família é necessário e bem-vindo”, mas ela não 
concorda com a ideia de que os programas sociais do governo sejam “sufi-
cientes para o estado emergencial em que o país se encontra”. Para confirmar 
isso, basta voltarmos ao quinto parágrafo e ler a sua continuação: o Bolsa Fa-
mília é considerado pela autora “apenas emergencial, um estágio”, trecho que 
invalida, portanto, a segunda parte da opção I.
Esse material é parte integrante do Videoaulas online do IESDE BRASIL S.A., 
mais informações www.videoaulasonline.com.br
Língua Portuguesa: resolução de questões – Aula 1
3
A alternativa II também está incorreta e no texto sobram exemplos que 
comprovam isso. Se o bom desempenho econômico realmente garantisse 
mais qualidade de vida aos brasileiros, a autora não iria fazer reflexões 
com estas:
terceiro parágrafo – “O Brasil é a décima economia, mas é também o �
último lugar no ranking dos países com melhor desenvolvimento hu-
mano, além de estar entre os últimos em educação […].”
quarto parágrafo – “Ou seja: o Brasil vai bem, mas os brasileiros, �
nem tanto.”
2. De acordo com o texto, o principal problema brasileiro
a) são as doenças que assolam a população.
b) é a desigualdade social.
c) é a violência da polícia.
d) é a competição da economia.
 Resposta: B
Análise
A desigualdade social é o principal ponto abordado no texto. A prova 
disso é que ela perpassa diversos trechos, tais como 1) “O maior problema 
continua sendo o da distribuição macabra de renda, com uma minoria na-
dando em dinheiro e a maioria sem educação, sem saúde, muitas vezes sem 
comida”; e 2) “Há uma doença neste país. Essa doença se chama desigualda-
de social […].”
O fato de a autora considerar a desigualdade social uma “doença” (exem-
plo 2) pode levar alguns ao erro de considerar a alternativa a como a correta. 
No entanto, é preciso atentar para a diferença entre doença (singular) e doen-
ças (plural), e para o mais importante: o exercício é de interpretação e, logo, 
até as metáforas devem ser elucidadas, ainda mais quando uma das opções 
dadas é a responsável por essa clareza.
Esse material é parte integrante do Videoaulas online do IESDE BRASIL S.A., 
mais informações www.videoaulasonline.com.br
4
Língua Portuguesa: resolução de questões – Aula 1
Chegamos assim à alternativa c, incorreta porque a violência da polícia, 
de acordo com o texto, não é “o principal problema brasileiro”, mas uma das 
consequências de algo muito maior. Obviamente, a violência é um proble-
ma, mas não o maior deles. O status de principal só cabe ao elemento que 
desencadeia ou que gera essa violência: a desigualdade social, conforme a 
visão da autora.
Por fim, a última alternativa menciona a competição da economia. A in-
correção está no fato de isso, no texto, não ser encarado como problema. A 
competição até motiva os países ao crescimento. O problema, portanto, é o 
fato de a boa colocação no ranking econômico não assegurar melhorias no 
padrão de vida do brasileiro.
3. A conjunção mesmo assim, no segundo parágrafo, estabelece uma re-
lação de
a) causa.
b) consequência.
c) concessão.
d) condição.
 Resposta: C
Análise
Para entender por que a resposta certa é a c, vamos recuperar o período 
em que a conjunção aparece no texto: “Só que… mesmo assim o Brasil foi o 
único país do Brics […] que não avançou.” Veja que o período começa com a 
expressão só que…, indicando que existe algo que não combina com o des-
taque alcançado pelo Brasil no panorama econômico. O normal seria que o 
avanço combinasse com a boa colocação no ranking, mas há uma brecha, 
ou uma exceção. A conjunção concessiva, em geral, trabalha com elementos 
discordantes.
Vamos entender agora por que as demais alternativas estão erradas.
A alternativa a afirma que mesmo assim estabelece a relação de causa. 
Errado: é justamente a ideia de discordância que impede a validação dessa 
Esse material é parte integrante do Videoaulas online do IESDE BRASIL S.A., 
mais informações www.videoaulasonline.com.br
Língua Portuguesa: resolução de questões – Aula 1
5
alternativa. A causa pode ser exemplificada neste período: “Por causa da de-
sigualdade social, o índice da violência urbana aumenta gradativamente.” Por 
causa de é o conjunto de palavras responsável por expressar essa relação.
A opção b afirma que a relação estabelecida é a de consequência, mas para 
expressá-la seria necessário o uso de uma conjunção parecida à do exemplo 
usado na alternativa a – afinal, causa e consequência são elementos de um 
mesmo conjunto ou de uma mesma ideia. Sendo assim, recuperando o exem-
plo anterior, se a causa é a desigualdade social, a consequência é o crescimen-
to gradativo do índice de violência urbana.
Restou a opção d, que sugere condição como resposta certa. Se assim 
fosse, teríamos algo parecido com uma ameaça. Por exemplo: “Se você não 
estiver com o passaporte em dia, perderá a chance de estudar no exterior.”
4. Considere a oração abaixo.
O fundamental é garantir a inclusão social sistemática e sustentável.
 Substituindo a expressão destacada
Página123456