A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
QUESTÃO DE CONCURSO PUBLICO - SONDA VESICAL

Pré-visualização | Página 1 de 2

SONDA VESICAL 
QUESTÕES DE CONCURSO PÚBLICO 
 
1 - Verifica-se um aumento significativo dos casos de câncer (CA) nos últimos anos. Nos homens, o CA de próstata 
é um dos mais comuns. O cateterismo vesical de demora é um procedimento que tanto pode ser utilizado em 
pacientes que apresentam problemas na próstata, para evitar a obstrução, como em pacientes acometidos por CA 
de próstata que saem de alta hospitalar após tratamento cirúrgico. Com relação ao cuidado de enfermagem e às 
orientações que devem ser repassadas para o paciente, assinale a alternativa correta. 
A troca da sonda vesical de demora deve ser realizada a cada 15 dias pelo enfermeiro responsável da unidade 
de saúde. 
b) Fora do ambiente hospitalar, é dispensável o uso de luvas estéreis durante a passagem da sonda vesical. 
c) O paciente deve ser orientado a desconectar a sonda da bolsa coletora para o seu esvaziamento diário. 
d) A posição da bolsa coletora deve ser acima do nível da bexiga, para evitar o retorno da urina. 
e) Na passagem da sonda vesical, o sistema de drenagem fechado deve ser privilegiado, por diminuir o risco 
de infecção. 
2 - Jovem do sexo masculino, 25 anos de idade, apresentando dores abdominais, fraqueza generalizada, retenção 
urinária e edema em membros inferiores, foi internado em uma clínica de nefrologia, tendo sido prescrita, após 
avaliação médica, uma sonda vesical de demora. Dentre os materiais que constarão na bandeja para o referido 
procedimento, devem-se encontrar: 
(A) uma seringa de 10 ml, solução antisséptica líquida e sonda vesical de calibre adequado ao paciente. 
 (B) uma agulha de 30x8, uma seringa de 20ml de cloreto de sódio a 0,9%, um par de luvas de procedimentos. 
(C) uma ampola de 10ml de água destilada, um par de luvas estéreis e duas seringas de 20ml. 
(D) sonda uretral de calibre adequado ao paciente, um pacote de gaze e um tubo de Xylocaína gel. 
3 - O cateterismo vesical é a introdução, através da uretra, de um cateter estéril na bexiga. O técnico de 
enfermagem prepara o material para a sonda vesical de demora, entregando ao enfermeiro a sonda denominada 
de: 
 (A) Sonda de Foley. 
 (B) Sonda vesical de nelaton. 
 (C) Sonda de Folwer. 
 (D) Sonda de alívio. 
(E) Sonda nasoentérica. 
4 - O uso da sonda vesical pode ser um meio de infecção para o paciente. Para diminuir esse risco, o profissional 
de enfermagem deve 
A) fazer o controle de diurese e utilizar o sistema fechado. 
 B) utilizar o sistema de drenagem fechada e fazer a junção sonda–meato urinário. 
C) fixar a sonda na coxa do paciente e utilizar o sistema de drenagem fechada. 
 D) utilizar o sistema de drenagem fechada e fazer controle de hidratação venosa 
 
 
 
 
 
 
5 - As infecções do trato urinário induzidas por cateter ocorrem com freqüência no meio hospitalar. 
 
Com relação ao procedimento de sondagem vesical, é CORRETO afirmar: 
a) Em pacientes que precisam de uma sondagem vesical de demora e que já estão com infecção urinária 
pode ser usado um sistema de drenagem aberto. 
b) Na introdução do cateter vesical em mulheres, o meato urinário deve ser exposto adequadamente e, para 
isto, a paciente deve ficar em posição supina com os joelhos fletidos e as pernas separadas. 
c) A bolsa coletora de urina deve ser colocada acima do nível da bexiga, principalmente quando o paciente 
estiver andando, pois o fluxo retrogrado da urina impede a infecção. 
d) A sondagem vesical de demora é um procedimento que exige assepsia médica. 
 
6 - Cateterismo ou sondagem vesical é a introdução de uma sonda na bexiga através do meato urinário. Em 
relação à sondagem vesical de demora feminina, analise as seguintes afirmativas e assinale a INCORRETA. 
A) Para facilitar a introdução da sonda e evitar dor e traumatismo, a paciente deve ser orientada a respeito das 
etapas da sondagem, de seu objetivo e da sensação de ardência no local. 
 B) Deve-se proceder delicadamente a antissepsia do meato uretral e da região externa dos pequenos lábios, no 
sentido posteroanterior, usando uma bola de algodão para cada movimento. 
 C) Para introduzir a sonda, afastam-se os grandes lábios com os dedos indicador e polegar da mão esquerda, 
mantendo-os firmemente e tracionando em direção à sínfise púbica. 
D) Na prescrição do paciente, anotar horário, reação do paciente, número da sonda, tipo de sondagem, volume e 
aspecto da urina retirada e o volume de água destilada injetada no balão da sonda. 
 
7 - Em relação aos cuidados que se referem aos procedimentos de enema, cateterização gastroentestinal e 
cateterização vesical, marque com V (Verdadeiro) ou F (Falso) as afirmativas. 
 
 
( ) A posição de Sims, adequada para a realização de enema, é a colocação do paciente em decúbito lateral 
direito, com a perna esquerda fletida. 
( ) A lavagem intestinal se refere à introdução de volumes maiores de líquidos no intestino, enquanto que o 
clister se refere a introdução de volumes menores. 
( ) A sondagem vesical de demora, em algumas situações, pode ser um procedimento limpo, como a 
sondagem vesical de alívio. 
( ) Soro fisiológico ou água destilada podem ser usados para o enchimento do balonete da sonda vesical de 
demora. 
( ) A posição ideal do paciente para iniciar a passagem de um cateter gástrico é recostado, com a cabeça 
inclinada para a frente. 
( ) Na administração intermitente de dieta por um cateter gástrico, o conteúdo gástrico deve ser medido a 
cada 4 horas. 
Assinale a alternativa que contém a seqüência CORRETA. 
 
A) V, V, F, V, V, V. 
B) V, F, F, F, V, V. 
C) F, V, V, F, F, F. 
A) F, V, F, F, V, F. 
 
8 - Quando a urina não pode ser eliminada naturalmente, deve ser drenada artificialmente através de cateteres, 
que podem ser introduzidos na bexiga através da uretra. Sobre o cateterismo vesical, é correto afirmar, EXCETO: 
 
a) O cateterismo vesical pode ser utilizado no preparo e pós-operatório de algumas cirurgias, lavagem e irrigação 
da bexiga, monitoramento do débito urinário, alívio da distensão vesical pela retenção de urina, evitar a 
constante umidade em clientes com incontinência e obtenção de amostra estéril de urina para exames. 
 b) O cateterismo vesical pode ser dito de alívio, quando há a retirada do cateter após o esvaziamento vesical, ou 
de demora, quando há necessidade de permanência do mesmo. 
c) Nos cateterismos de demora, a bexiga não se enche nem se contrai para o seu esvaziamento, perdendo com o 
tempo, um pouco de sua tonicidade e levando à incapacidade de contração do músculo destrusor; portanto, antes 
da remoção do cateter vesical de demora, o treinamento com fechamento e abertura do cateter de maneira 
intermitente deve ser realizado para a prevenção da retenção urinária. 
d) Todo cateterismo vesical deve ser feito com rigor absoluto de assepsia. 
e) O cateterismo vesical é um procedimento que não envolve riscos e deve ser adotado como primeira medida nos 
casos de retenção urinária, de modo a promover o conforto do paciente pelo alívio da distensão vesical. 
9 - O catéter mais adequado no cateterismo vesical é o de: 
(A) Levine; 
(B) Central de Demora; 
(C) Swan Ganz; 
(D) Tenckhoff; 
(E) Folley. 
10 - Considerando-se a instalação de um catéter vesical, é correto afirmar que: 
(A) não há relação entre a higiene íntima realizada antes do cateterismo vesical e a redução de colonização local; 
(B) recomenda-se que a conexão do sistema de drenagem fechado à sonda se realize no momento em que são 
colocados no campo estéril, ou seja, antes da inserção da sonda no paciente; 
(C) antes da colocação das luvas e da seringa no campo estéril, deve-se fazer o teste para avaliar a integridade do 
balonete, insuflando-se ar