A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
contabilidade empresarial unidade 1

Pré-visualização | Página 2 de 8

de 44 horas 
semanais, 220 horas mensais, com um salário de R$ 1.500,00, por um mês 
com 30 dias. 
A fórmula para calcular o salário por hora é: 44horas semanais x 5 
semanas = 220. Em seguida, faz-se: 1500,00/220= 6,82. Por isso, o valor do 
salário por hora é de R$ 6,82. 
 
 E para obter o resultado contrário, multiplica-se a remuneração das 
horas por 220. 
 
 Neste item será lançado o valor dos salários normais brutos, e outros 
adicionais. 
 
 
 
 
 
 
 
7 
 
Horas extras 
 
Engloba o valor pago aos empregados por período trabalhado 
excedente à jornada contratualmente acordada. 
Geralmente, as horas extras dão ao trabalhador mais 50% sobre o 
valor de sua hora para cada uma feita adicionalmente. E em domingos e 
feriados, os dias de descanso remunerado, a adição é de 100%. 
Significa, em primeiro lugar, o ajuste de vontade entre empregado e 
empregador, tendo por fim legitimar a prorrogação da jornada normal. 
Podendo ser acordada por escrita se acordo coletivo, e se individual 
basta um documento assinado pelo empregado expressando a sua 
concordância em fazer horas extras. 
 
A regra das horas extras pode ser aplicada para todos os empregados, 
como regra geral; todavia, há exceções que devem ser respeitadas; o 
fundamento legal é a CLT, art. 59, que declara que a duração normal do 
trabalho poderá ser acrescida de horas suplementares, em número não 
excedente de duas, mediante acordo escrito entre empregador e 
empregador ou por convenção coletiva 
Calcular a hora extra de um funcionário horista é mais simples. Pois 
se, por exemplo, seu salário é de R$ 10 por hora, basta adicionar mais R$ 5 
a cada hora extra (que corresponde ao 50%). 
 
Quando um mensalista trabalha fora de expediente padrão, é preciso 
reverter a remuneração em horas para fazer a conta. Por exemplo: 
 O trabalhador recebe R$ 2.500 mensais: R$ 2.500 ÷ 220 = R$ 
11,36 por hora; 
 R$ 11,36 + 50% = R$ 17,04 por hora extra; 
 R$ 11,36 + 100% = R$ 22,72 por hora adicional em dia de 
descanso remunerado. 
 
 
Adicionais 
 
Valores acrescidos ao salário do empregado, como por exemplo, 
adicional noturno, adicional insalubridade, adicional periculosidade, etc. 
 
Adicional Noturno 
 
A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), em seu artigo 73, e a 
Constituição Federal, artigo 7, inciso IX, preveem o adicional noturno como 
uma garantia legal a todos trabalhadores brasileiros maiores de 18 anos. 
 
O funcionário cujo expediente seja apenas noturno não tem direito a 
horas extras noturnas. Porém, o trabalhador com horário considerado diurno 
e que atua entre 22 horas e 5 horas as recebe. 
 
 
 
8 
 
Já nas atividades rurais, o trabalho noturno efetuado na lavoura para 
plantio e colheita é considerado entre 21 horas e 5 horas da manhã. Para 
atividades de pecuária, entre 20 horas e 4 horas do dia seguinte. 
 
Para essa conta, o adicional noturno e o valor extra têm como base a 
hora de trabalho comum, e são calculados separadamente. 
 
Por possuir uma carga de desgaste físico superior, trabalhadores 
noturnos possuem uma diferença salarial se comparados aos trabalhadores 
diurnos. Enquanto durante o dia o trabalhador tem um valor-hora com 
duração de 60 minutos, o funcionário noturno tem uma duração menor: 52 
minutos e 30 segundos. O que acontece com 7 minutos e 30 segundos 
restantes de cada hora trabalhada? Esse valor deve ser pago 
proporcionalmente em regime de hora-extra (remuneração com 50% do 
valor-hora diurno tradicional). Além da diferença de duração do valor-hora 
entre trabalhadores diurnos e noturnos, o funcionário que trabalha à noite 
tem direito a mais um benefício: um acréscimo de 20% em cima do valor-
hora diurno convencional. 
 
Exemplo de Calculo 
 
Divida o salário base, por exemplo R$1.870,00 pelo total de horas trabalhadas, 
neste exemplo 220 horas(equivalem a 44h semanais): 1870 / 220 = 8,50 (hora 
de trabalho normal) 
20% de 8,50 = 0,2 x 8,50 = 1,7 
2. Valor do Adicional Noturno 
Empregado exerceu 4 horas de atividades noturna por dia durante 20 dias. 
Convertendo essas 4h em horas noturnas teremos : 4 x 60 = 240 min; agora 
dividimos por 52,5 (52 min e 30 seg). 240 : 52,5 = 4,57 h noturnas. 
4,57 x 1,7 = R$ 7,77. 
No mês: 20 x 7,77 = R$ 155,40 
Total a receber de Adicional Noturno: R$ 155,40 
Valor Total a Receber no Mês 
R$ 1.870,00 + R$ 155,40 = R$ 2.025,40 
 
Na folha de pagamento, os adicionais são apresentados 
separadamente com os seus totais. 
 
 
 
 
 
9 
 
Adicional de insalubridade 
 
A legislação trabalhista protege, por meio de normas, todo trabalhador 
que executa suas funções em atividades insalubres ou perigosas, de forma a 
amenizar o impacto destas atividades na saúde do trabalhador. 
São periculosas as atividades ou operações onde a natureza ou os 
seus métodos de trabalhos configure um contato com substancias 
inflamáveis ou explosivos, substâncias radioativas ou radiação ionizante, 
energia elétrica, aquelas que, por sua natureza ou métodos de trabalho, 
impliquem risco acentuado como é o caso, por exemplo, de frentista de 
posto de combustível, operador em distribuidora de gás, entre outros. 
São consideradas atividades ou operações insalubres as que são 
desenvolvidas acima dos limites de tolerância previstos nos anexos da NR-
15. 
 
O adicional de periculosidade 
 
É um valor devido ao empregado exposto a atividades periculosas, na 
forma da regulamentação aprovada pelo Ministério do Trabalho e Emprego. 
 
São consideradas atividades ou operações perigosas, aquelas que, 
por sua natureza ou métodos de trabalho, impliquem risco acentuado em 
virtude de exposição permanente do trabalhador a: 
 
 Inflamáveis, explosivos ou energia elétrica; 
 Roubos ou outras espécies de violência física nas atividades 
profissionais de segurança pessoal ou patrimonial. 
 
São periculosas as atividades ou operações, onde a natureza ou os 
seus métodos de trabalhos configure um contato com substâncias 
inflamáveis ou explosivos, substâncias radioativas, ou radiação ionizante, ou 
energia elétrica, em condição de risco acentuado. 
 
Atividades descritas, conforme anexos da NR 16: 
 
 
Férias 
 
Férias é o período de descanso anual, que deve ser concedido ao 
empregado após o exercício de atividades por um ano, ou seja, por um 
período de 12 meses, período este denominado "aquisitivo". As 
férias devem ser concedidas dentro dos 12 meses subsequentes à 
aquisição do direito, período este chamado de "concessivo" 
O período para aquisição de férias é de um ano. O trabalhador(a) 
tem direito a férias anuais após completar um ano de trabalho. 
Este direito é garantido em três períodos diferentes (depois da reforma 
trabalhista), com no mínimo 10 dias corridos. ... Se a aquisição ocorrer um 
ano após seu vencimento, o empregador deve pagar as férias em dobro. 
 
 
10 
 
Além da remuneração mensal a qual o trabalhador tem direito durante 
o período das férias, o empregador deve pagar um adicional que 
corresponde a 1/3 do salário do empregado. O salário das férias e o 
adicional de 1/3 devem ser pagos até 2 (dois) dias antes do início 
das férias.(CLT, arts.142, caput, e 145). 
O empregado contratado pelo regime da CLT tem direito às férias 
após no mínimo12 meses consecutivos de vínculo com a empresa. Isso não 
quer dizer que ele tenha que tirar férias logo após um ano, mas entre 12 
e 23 meses. Caso ultrapasse esse período, o empregador tem que pagar o 
dobro dos vencimentos. 
No entanto, existem algumas situações que podem mudar a forma 
de concessão das férias, sendo que, em alguns casos, o trabalhador pode 
perder o direito às férias. Confira quais são elas: 
 As férias de 30 dias são concedidas ao trabalhador que 
tenha nenhuma falta ou até o limite de 5 faltas injustificadas;

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.