A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
37 pág.
Aula_6_Familias_Sarcoptidae_Psoroptidae

Pré-visualização | Página 1 de 2

Famílias Sarcoptidae e Psoroptidae
Professor Thayroni Bonniheki
Biólogo | UFES
Mestrando | UFOP
Classe Arachnida
RECAPTULANDO
Características principais:
• Oito patas (quatro pares);
• Corpo dividido em cefalotórax (ou prossomo) e abdômen (ou 
opistossomo);
ÁCAROS
SARCOPTIDAE PSOROPTIDAE DEMOCIDAE
Sarcoptes sp.
- Patas curtas
- Corpo globoso
Psoroptes sp.
- Patas mais longas
-Corpo oval
Demodex sp.
- Corpo dividido em 
cabeça, tórax e abdômen 
Sarna Sarcóptica
ou Escabiose
Sarna Psoróptica Sarna Demodécica
Família Sarcoptidae
Pertence à subordem Sarcoptiforme; 
Caracterizados por: 
• Corpo globoso (em forma de globo);
• Rostro curto e largo;
• Patas curtas, grossas e cônicas;
• Gêneros: Sarcoptes, Notoedres
e Cnemidoptes.
Sarcoptes sp.
Família Sarcoptidae
Gênero Sarcoptes
• Face dorsal provida de espinhos agudos;
• Ânus posicionado na porção terminal do corpo;
Família Sarcoptidae
Espécie Sarcoptes scabiei
• Corpo globoso, face dorsal com espinhos agudos;
• Face dorsal apresenta estrias paralelas;
• Parasitam homem e diversos animais;
• Enfermidade: sarna sarcóptica (ou escabiose);
Sarcoptes scabiei
Família Sarcoptidae
Espécie Sarcoptes scabiei
•Se alimentam por sucção de linfa (líquido do tecido linfático do hospedeiro);
E também por células do estrato córneo;
•Tropismo (desloca-se/preferência) por tecido cutâneo e galerias
intraepidérmicas escavadas;
•Contágio por contato com animal parasitado;
•Ciclo de vida: 10 a 14 dias (ovo a fêmea ovígera);
– Fêmea escavam 0,5 a 5mm por dia;
–Postura de 2 ovos por dia, durante dois meses;
–Eclode larva hexápode, que passa por 3 mudas, até a ninfa;
–Ninfa grande (fêmea), ninfa pequena (macho);
Família Sarcoptidae
Família Sarcoptidae
Espécie Sarcoptes scabiei (sarna sarcóptica ou escabiose)
Importância na Medicina Veterinária
• Causam irritação, coceira, vermelhidão, perda de peso e alopecia;
• Hospedeiro roça e morde regiões afetadas; Reflexo otopedal;
• Pápulas e vesículas (lesões de pele) se formam em virtude do exsudato da linfa;
• Pele espessa e rugosa: tecido conectivo da pele queratiniza;
Família Sarcoptidae
Espécie Sarcoptes scabiei
Controle e Prevenção
• Banhos sarnicidas nos animais, com produtos ectoparasitas específicos; 
• Segregar animais acometidos dos animais saudáveis;
Sarcoptes scabiei
Família Sarcoptidae
Gênero Notoedres
- Espécies Notoedres cati, N. cati var. cuniculi e N. muris
• Face dorsal provida de escamas moles e espinhos finos e longos;
• Parasita gatos, coelhos e ratos;
• Se alimentam de linfa e células 
do extrato córneo;
• Tropismo pelo pavilhão auricular 
e face dos animais;
• Ciclo de vida semelhante a S. scabiei:
postura de 60 ovos nas galerias escavadas
e morte da fêmea;
Notoedres cati
Família Sarcoptidae
Gênero Notoedres (sarna notoédrica)
- Espécies Notoedres cati, N. cati var. cuniculi e N. muris
Importância na Medicina Veterinária
• Lesões iniciais no pavilhão auricular e face; 
Em regiões de pêlos escassos e pele mais fina;
• Posteriormente, lesões acometem outras 
regiões do corpo; Entre os dígitos e 
órgãos genitais externos;
Notoedres cati N. cati var. cuniculi
Família Sarcoptidae
Gênero Notoedres
- Espécies Notoedres cati, N. cati var. cuniculi e N. muris
Controle e Prevenção
• Banhos sarnicidas nos animais acometidos, com produtos 
ectoparasitas específicos; 
• Segregar animais acometidos dos animais saudáveis;
Notoedres cati
Família Sarcoptidae
Gênero Knemidocoptes
- Espécie Knemidocoptes mutans (sarna podal dos galináceos)
• Face dorsal desprovida de espinhos;
• Parasitas de aves;
Knemidocoptes mutans: (A) face ventral do macho da espécie com seu 
formato ovoide e (B) face dorsal da fêmea com formato arredondado
Família Sarcoptidae
Gênero Cnemidocoptes
- Espécie Cnemidocoptes mutans (sarna podal dos galináceos)
Importância na Medicina Veterinária
• Parasita pernas das aves, causando lesões e dermatites; 
• Leva a deformações podais, espessamento da pele do local; 
• Bloqueio das articulações e paralisia, 
• Emagrecimento e morte por 
inanição (debilidade extrema
por falta de alimentação).
Família Sarcoptidae
Gênero Cnemidocoptes
- Espécie Cnemidocoptes mutans
Controle e Prevenção
• Tratamento com produtos ectoparasiticidas nas áreas infestadas;
• Isolar as aves doentes para que não contaminem outras sãs;
Knemidocoptes sp.
Família Psoroptidae
Pertence à subordem Sarcoptiforme; 
Caracterizados por: 
• Corpo ovoide (oval);
• Rostro longo e cônico;
• Patas mais longas que os Sarcoptídeos;
• Gêneros: Psoroptes, Chorioptes
e Otodectes;
Psoroptes sp.
Família Psoroptidae
Gênero Psoroptes
• Desencadeia dermatoses em mamíferos, conhecidas como sarna psoróptica;
• Nutrição a base de líquidos teciduais;
• Espécies:
- Psoroptes cuniculi tem tropismo por conduto auditivo de coelhos, ovinos,
caprinos e equinos e ocasionalmente pode se localizar na pele do corpo de
equinos;
- P. cervinus localiza-se na pele de diferentes cervídeos;
- P. natalensis na pele de bovinos e equinos;
- P. ovis na pele de ovinos e equinos;
Psoroptes sp.
Família Psoroptidae
Gênero Psoroptes
Ciclo de Vida
• Não escavam galerias;
• Fêmeas colocam 5 ovos por dia;
• Ovo eclode e dá origem a larva hexápode; 
• Ninfa octópode; macho menor e fêmea maior;
• Ciclo reprodutivo dura oito dias;
• Fêmea vive 30-40; macho 30 dias;
• Fora do hospedeiro vivem por até 30 dias;
Família Psoroptidae
Gênero Psoroptes
Importância na Medicina Veterinária
• Responsável pela sarna psoróptica;
• dermatose que irrita a pele dos animais;
• Hospedeiro se morde e coça para aliviar;
• Formação de crostas, sob as quais as formas psorópticas
vivem;
• Lã e pelos ficam emaranhados e aglutinados, 
• Desencadeiam quadros de caquexia (enfraquecimento 
extremo) e podem vir a óbito.
sarna psoróptica
Família Psoroptidae
Gênero Psoroptes
Controle e Profilaxia
• São recomendados os banhos sarnicidas nos animais acometidos;
• Segregar animal acometido para impedir transmissão a outros saudáveis;
Sarna psorótica em coelho
Família Psoroptidae
Gênero Chorioptes
Responsáveis pela sarna corióptica;
Espécies:
- Chorioptes bovis parasita bovinos, ovinos, caprinos e equinos, e é
localizada no conduto auditivo, pele, escroto, ao redor dos olhos e pernas.
Nos equinos, essencialmente região das patas.
- C. texanurus parasita a pele de bovinos e equinos.
• O ciclo evolutivo dura cerca de 20 dias e é semelhante ao do gênero
Psoroptes;
Chorioptes bovis (par em cópula)
Família Psoroptidae
Gênero Chorioptes
Importância na Medicina Veterinária
• Afeção transmitida de animal para animal; também por objetos
contaminados (raspadeiras e tosquiadoras);
• Enfermidade características por coceiras, pústulas e formação de crostas;
• Animal perde peso por ficar incomodado e gastar seu tempo se coçando e
não se alimentando.
• Em ovinos lanados, a lã perde sua qualidade, pois se formam nós cobertos
por secreção serosa;
Sarna corióptica em gado
Família Psoroptidae
Gênero Chorioptes
Controle e Profilaxia
• Banhos sarnicidas com produtos específicos;
• Segregar animal acometido para impedir transmissão a outros 
animais;
Família Psoroptidae
Gênero Otodectes
Espécie Otodectes cynotis
• Parasita caninos, felinos e outros carnívoros;
• Tem tropismo por conduto auditivo;
• Se alimenta de líquidos teciduais 
do hospedeiro;
• Ciclo reprodutivo idêntico 
ao do gênero Psoroptes.
Otodectes cynotis | by Maricy_vet
Família Psoroptidae
Gênero Otodectes
Importância na Medicina Veterinária
• Causador da