A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Revisao av1 e av2 de sociologia aplicada ao Direito

Pré-visualização | Página 2 de 6

normas jurídicas, que trazem o poder de influenciar, condicionar e convencer os membros
de um grupo social. Caso contrário, a própria norma estabelece sanções corretivas.
Conceito sociológico do direito
Conjunto de normas de conduta universais, abstratas, obrigatórias e mutáveis, impostas pelo grupo social, destinadas a disciplinar as relações externas do indivíduo, objetivando prevenir e compor conflitos.
O jurista-sociólogo analisa o processo de criação do direito (normas jurídicas de conduta) e sua aplicação na sociedade.
Objeto da sociologia jurídica e judiciária
Sendo o direito um fato social, como já dito anteriormente, apresentando características típicas do fato social, a saber: coerção, integração com os demais setores da sociedade e representação coletiva, tudo isso, bem como seu relacionamento concreto com os demais aspectos da realidade coletiva constituem o objeto próprio da Sociologia Jurídica.
Pode-se afirmar que o objeto da Sociologia Jurídica busca estabelecer uma relação funcional entre a realidade social e as diferentes manifestações jurídicas, sob forma de regulamentação da vida social, fornecendo subsídios para suas transformações no tempo e no espaço.
Segundo Durkheim, fato social é:
“toda maneira de agir ou pensar fixa ou não, capaz de exercer sobre o indivíduo uma coerção exterior; ou ainda que, é geral na extensão de uma sociedade dada, apresentando uma existência própria independente das manifestações individuais que possa ter.”
(Durkheim, 1991, p. 1)
·	A preocupação da Sociologia Jurídica e Judiciária é saber até que ponto as normas jurídicas se tornam realmente válidas, se na prática correspondem aos objetivos dos legisladores e seus destinatários.
O que é o direito sobre a visão socilógica?
R: O Direito surge pois o homem é um ser social e é um produto da sociedade. A fim de solucionar os litígios sociais, o direito traz soluções a estes conflitos e gera paz social. No entanto, o direito deve se adaptar a realidade social de determinada sociedade, ele irá influenciar as regras de convívio e deverá ser permeado por elas. 
Qual é o objeto de estudo da sociologia jurídica? 
R: É o direito sob o viés social. Ela estuda o direito como fato social. Além disso, irá estudar os instrumentos de realização do direito. 
Objeto de estudo da Sociologia
Relações humanas, comportamento do ser humano em relação aos seus semelhantes e meio ambiente.
·	Durkheim: fato social (exterior, coercitivo e geral). Ex.: Direito;
·	Weber: ação social (motivação do atores sociais). Ex.: Interações sociais reguladas pelas normas jurídicas compartilhadas socialmente;
·	Karl Marx: luta de classes. Direito como fenômeno da super-estrutura, um instrumento de dominação de uma classe sobre outras.
A Sociologia do Direito ou Jurídica, “É um ramo da Sociologia Geral que tem por objeto uma variedade dos fenômenos sociais: os fenômenos jurídicos ou fenômenos do Direito”
Carbonnier: há uma diferença de perspectiva: a sociologia jurídica observa o direito como um observador externo.
“O sistema jurídico é o campo, simultaneamente espacial e temporal, em que se produzem os fenômenos jurídicos.”
Objeto da Sociologia Jurídica e Judiciária
Busca estabelecer uma relação funcional entre a realidade social e as diferentes manifestações jurídicas, pela regulamentação da vida social, fornecendo apoio para as transformações no tempo e no espaço.
O entendimento de Emile Durkheim:
Nas palavras do professor Cavalieri Filho (2010, p. 76), não há uma total concordância entre os autores. Mas, para o sociólogo francês Emile Durkheim, “um dos fundadores da escola sociológica do direito, seria objeto da Sociologia Jurídica:
a) investigar como as regras jurídicas se constituíram real e efetivamente – das causas e dos fatos sociais e as necessidades que visam satisfazer;
b) o modo como as normas jurídicas funcionam na sociedade.
No primeiro item estaria incluído o exame das causas que determinam o surgimento das regras jurídicas, dos fatos sociais que as suscitam, bem como das
necessidades que visam satisfazer. Somente quando as normas estão ajustadas
aos fatos é que poderão atender aos objetivos para os quais foram elaboradas.
No segundo item procurar-se-ia saber dos resultados decorrentes da existência da norma, isto é, se está ou não sendo aplicada, se há ou não estrutura
para isso etc.”
Origem do Direito: 
·	Para a Sociologia Jurídica – as normas de direito surgem do grupo social; 
·	Para os Jusnaturalistas - as normas de direito têm origem divina; 
·	Para os Contratualistas - as normas de direito são fruto da razão; 
·	Para os Historicistas - as normas de direito são derivadas da consciência 
·	Para os Marxistas - as normas de direito são oriundas do Estado, para manutenção da desigualdade entre as classes sociais. 
A importância da Sociologia Jurídica 
·	PARA O LEGISLADOR: Fornece os elementos sociais existentes e as relações entre eles existentes, necessários para a elaboração de leis.Isto porque é fundamental que o legislador esteja antenado com a realidade social para que elabore leis ajustadas às novas realidades sociais, para que a lei não acabe se tornando logo obsoleta ou ultrapassada.
·	PARA O JUIZ: Possibilita a aplicação mais compatível do direito com as necessidades sociais, pois ao assim agir poderá valer-se de uma interpretação ora extensiva, ora restritiva, ou mesmo por meio da analogia, fazer o direito acompanhar a evolução social.
·	PARA O ADVOGADO: Comporta uma visão maior e mais real do fenômeno jurídico.Mostra que o direito não é somente um amontoado de normas estáticas que devem ser aplicadas independentemente de qualquer finalidade ou objetivo, mas também um fato, a realidade social dinâmica em permanente evolução, à qual as normas devem se acertar, senão findam perdendo sua finalidade, tornando-se ineficazes e obsoletas.
·	PARA O CIDADÃO: Possibilita saber quais os limites para a atuação do direito estatal e extraestataldiante do sistema oficial de normas, na perspectiva de sua inclusão social e, como, a partir do conhecimento do cidadão do papel dos diversos instrumentos humanos ligados à Justiça, conseguir a facilitação do acesso à justiça para que grupos excluídos da sociedade atinjam um grau maior de cidadania.
Teoria Tridimensional do Direito (Miguel Reale) 
O direito é um fenômeno dinâmico que pode ser estudado sob viézes distintos: 
·	FATO: direito surge da sociedade, dos fenômenos sociais, fatos sociais / a Sociologia Jurídica tem o direito como fato social (SOCIOLOGIA JURÍDICA);
·	VALOR: estuda o aspecto valorativo do direito / a Filosofia do Direito de dica-se ao direito em seu aspecto valorativo (FILOSOFIA JURÍDICA);
·	NORMA: estuda o direito como norma / a Ciência do Direito se preocupa com a norma (CIÊNCIA JURÍDICA).
 O Sistema jurídico possui 3 dimensões: 
·	1) JUSTIÇA: estudada pelos filósofos do direito;
·	2) VALIDADE: estudada pelos cientistas do direito; 
·	3) EFICÁCIA: estudada pelos sociólogos do direito.
Eficácia das normas -> Validade da norma
·	Efetividade
·	Eficiência
A validade é uma qualidade da norma juridica que faz parte de um Ordenamento Juridico em determinado momento (Dizer que uma regra é valida significa dizer tal norma faz parte de um Ordenamento Juridico).
Eficácia das normas jurídicas e seus efeitos sociais (pag 35,36)
A Sociologia Jurídica e Judiciária não traça e nem define as normas, seu objeto
de investigação trata tão-somente de perquirir os fatores sociais determinantes
(causas e efeitos) que possam provocar no âmbito jurídico, especialmente, sobre a efetividade ou eficácia da norma jurídica como fato social.
Tendo como objeto de conhecimento a vida social em seus aspectos jurídicos, examina a facticidade do direito, ou seja, a realidade social do direito.
A partir daí elabora uma teoria sociológica dos fenômenos jurídicos, que não
se confunde com as questões técnicas da interpretação do direito nem com os
aspectos axiológicos (valorativos), que são objeto respectivamente da Ciência
do

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.