Material de revisão Parte 5 - Estatuto Servidor Público Federal provimento-vacância Arquivo Editar título
102 pág.

Material de revisão Parte 5 - Estatuto Servidor Público Federal provimento-vacância Arquivo Editar título


DisciplinaAdministrativo4.205 materiais11.190 seguidores
Pré-visualização5 páginas
ESTATUTO DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL
LEI N.8112/1990
REGIME JURÍDICO ÚNICO
CONSTITUIÇÃO FEDERAL:
\u201cArt. 39. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios instituirão, no âmbito de sua competência, regime jurídico único e planos de carreira para os servidores da administração pública direta, das autarquias e das fundações públicas.\u201d
REGIME JURÍDICO ÚNICO
CONSTITUIÇÃO FEDERAL \u2013 Redação dada pela EC19/1998:
\u201cArt. 39. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios instituirão conselho de política de administração e remuneração de pessoal, integrado por servidores designados pelos respectivos Poderes.\u201d    
REGIME JURÍDICO ÚNICO
ADI 2135/DF: 
EM 02.08.2007 FOI SUSPENSA A REDAÇÃO DO CAPUT DO ARTIGO 39 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DADA PELA EC 19/1998.
RESTAURADA A REDAÇÃO ORIGINÁRIA DO ARTIGO 39 DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL.
EFEITOS PROSPECTIVOS (EX NUNC) DA DECISÃO DO STF.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
Art. 1.  Esta Lei institui o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União, das autarquias, inclusive as em regime especial, e das fundações públicas federais.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
Art. 2o  Para os efeitos desta Lei, servidor é a pessoa legalmente investida em cargo público.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
Art. 3o  Cargo público é o conjunto de atribuições e responsabilidades previstas na estrutura organizacional que devem ser cometidas a um servidor.
Parágrafo único.  Os cargos públicos, acessíveis a todos os brasileiros, são criados por lei, com denominação própria e vencimento pago pelos cofres públicos, para provimento em caráter efetivo ou em comissão.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
CARGO PÚBLICO
Criados por lei;
Denominação própria;
Vencimento pago pelos cofres públicos;
Provimento em caráter efetivo ou em comissão.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
CARGO PÚBLICO DE PROVIMENTO EFETIVO:
Exige aprovação prévia em concurso público para seu preenchimento.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
CARGO PÚBLICO DE PROVIMENTO EM COMISSÃO:
Declarados em lei de livre nomeação e exoneração. 
Destinam-se exclusivamente a atribuições de direção, chefia e assessoramento.
Preenchidos por servidores de carreira nos casos, condições e percentuais mínimos previstos em lei.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
Função Pública:
Atribuição \u2013 corresponde as inúmeras tarefas que constituem o objeto dos serviços prestados pelos servidores públicos.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
Função de Confiança \u2013 Art.37, V /CF:
Exercidas exclusivamente por servidores ocupantes por servidores ocupantes de cargo efetivo.
Atribuição de direção, chefia e assessoramento.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
Servidor pode acumular licitamente dois cargos efetivos e ser investido em cargo de provimento em comissa\u303o se:
houver compatibilidade de hora\u301rio e local com o exerci\u301cio deles, declarada pelas autoridades ma\u301ximas dos o\u301rga\u303os ou entidades envolvidos;
pertine\u302ncia das atribuic\u327o\u303es entre um dos cargos efetivos e o cargo comissionado.
REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS \u2013 LEI N.8112/1990
TCU:
O servidor que acumula licitamente dois cargos pu\u301blicos pode ser investido em cargo comissionado, desde que o cargo em comissa\u303o guarde relac\u327a\u303o com um dos cargos efetivos, porquanto o exerci\u301cio das func\u327o\u303es a ele inerentes seria considerado uma extensa\u303o das atribuic\u327o\u303es do pro\u301prio cargo efetivo. A u\u301nica vedac\u327a\u303o e\u301 que o servidor receba integralmente a remunerac\u327a\u303o do cargo comissionado com o cargo efetivo que lhe e\u301 afeto. Deverá, pois, no caso de servidor do Executivo federal, fazer a opc\u327a\u303o prevista na Lei no 8.911/1994. 
LEI N.8112/1990
Art. 4o  É proibida a prestação de serviços gratuitos, salvo os casos previstos em lei. 
LEI N.8112/1990
PROVIMENTO
Art. 5o  São requisitos básicos para investidura em cargo público:
        I - a nacionalidade brasileira;
        II - o gozo dos direitos políticos;
        III - a quitação com as obrigações militares e eleitorais;
        IV - o nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo;
        V - a idade mínima de dezoito anos;
        VI - aptidão física e mental.
LEI N.8112/1990
PROVIMENTO
Art. 5o  (\u2026)
§ 1o  As atribuições do cargo podem justificar a exigência de outros requisitos estabelecidos em lei.
CONSTITUIÇÃO FEDERAL
Artigo 37, I:
\u201cOs cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei, assim como aos estrangeiros, na forma da lei;\u201d
STF \u2013 SÚMULA 683
O limite de idade para a inscrição em concurso público só se legitima em face do art. 7º, XXX, da Constituição, quando possa ser justificado pela natureza das atribuições do cargo a ser preenchido.
STJ \u2013 SÚMULA 266
O diploma ou habilitação legal para o exercício do cargo deve ser exigido na posse e não na inscrição para o concurso público.
AGU \u2013 SÚMULA N.22, DE 05.05.2006
Na\u303o  se  exigirá  prova  de  escolaridade  ou  habilitac\u327a\u303o  legal  para  inscric\u327a\u303o  em  concurso  pu\u301blico   destinado  ao  provimento  de  cargo  pu\u301blico,  salvo  se  a  exige\u302ncia  decorrer  de  disposic\u327a\u303o  legal   ou,  quando  for  o  caso,  na  segunda  etapa  de  concurso  que  se  realize  em  duas  etapas. 
STJ - REsp 1.462.659-RS, Rel. Min. Herman Benjamin, julgado em 1º/12/2015, DJe 4/2/2016
DIREITO ADMINISTRATIVO. POSSE EM CARGO PÚBLICO POR MENOR DE IDADE.
Ainda que o requisito da idade mínima de 18 anos conste em lei e no edital de concurso público, é possível que o candidato menor de idade aprovado no concurso tome posse no cargo de auxiliar de biblioteca no caso em que ele, possuindo 17 anos e 10 meses na data da sua posse, já havia sido emancipado voluntariamente por seus pais há 4 meses.
STJ - REsp 1.462.659-RS, Rel. Min. Herman Benjamin, julgado em 1º/12/2015, DJe 4/2/2016.
\u201cDe fato, o STF consolidou sua jurisprudência quanto à constitucionalidade de limites etários na Súmula n. 683, segundo a qual "O limite de idade para a inscrição em concurso público só se legitima em face do art. 7º, XXX, da Constituição, quando possa ser justificado pela natureza das atribuições do cargo a ser preenchido". No caso em análise, o requisito da idade mínima de 18 anos deve ser flexibilizado pela natureza das atribuições do cargo de auxiliar de biblioteca, tendo em vista que a atividade desse cargo é plenamente compatível com a idade de 17 anos e 10 meses do candidato que já havia sido emancipado voluntariamente por seus pais há 4 meses. Além disso, o art. 5º, parágrafo único, do CC, ao dispor sobre as hipóteses de cessação da incapacidade para os menores de 18 anos - entre elas, a emancipação voluntária concedida pelos pais (caso em análise) e o exercício de emprego público efetivo -, permite o acesso do menor de 18 anos ao emprego público efetivo. \u201c
ESTATUTO DO IDOSO
LEI N.10741/2003
Art. 27. Na admissão do idoso em qualquer trabalho ou emprego, é vedada a discriminação e a fixação de limite máximo de idade, inclusive para concursos, ressalvados os casos em que a natureza do cargo o exigir.
Parágrafo único. O primeiro critério de desempate em concurso público será a idade, dando-se preferência ao de idade mais elevada.
LEI N.8112/1990
RESERVA DE VAGAS \u2013 PORTADORES DE DEFICIÊNCIA
Art.5o (\u2026)
§ 2o  Às pessoas portadoras de deficiência é assegurado o direito de se inscrever em concurso público para provimento de cargo cujas atribuições sejam compatíveis com a deficiência de que são portadoras; para tais pessoas serão reservadas até 20% (vinte por cento) das vagas oferecidas no concurso.
CONSTITUIÇÃO FEDERAL
Art.37o (\u2026)
VIII - a lei reservará percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas portadoras de deficiência e definirá os critérios de sua admissão;
VAGAS