A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
38 pág.
Bloco de Cárdio

Pré-visualização | Página 1 de 24

[Digite texto]	Bloco de Cárdio 18.2	[Digite texto]
Conteúdo da avaliação teórica de histologia, Objetivos gerais do conteúdo do tecido muscular e sistema cardiovascular, para a prova teórica:
-Tecido muscular
a) classificação do tecido muscular.
b) aspectos morfológicos ao M.O e M.E (microscópio óptico e eletrônico) do tecido muscular.
c) descrever a morfologia e função(es)  das díades, tríades.
d) descrever morfologia e função do disco intercalar.
 
-Sistema cardiovascular
- Descrever os componentes histológicos das túnicas do coração e sistema condutor. 
Nó sinoatrial inicia e controla os impulsos (marca passo). O sinal gerado pelo nó sinoatrial atravessa as paredes do átrio direito, propagado pelo músculo cardíaco (condução miogênica), que transmite o sinal para o nó atrioventricular, que então distribui o sinal para os ventriculos através do fascículo atrioventricular.
- Aspectos morfológicos ao M.O e M.E (microscópio óptico e eletrônico) células de PurKinje, do sistema de condução elétrica do coração.
-Classificar, descrever e comparar os componentes histológicos dos vasos sanguíneos: artérias, veias.
- Classificar, descrever e comparar os componentes morfológicos dos capilares sanguíneos.
EMBRIO
À medida que ocorre o dobramento da região cardíaca, as cavidades cardíaca e pericárdicas passam a se posicionar ventralmente ao intestino anterior e caudalmente à membrana orofaríngea. Simultaneamente, o coração tubular se alonga e desenvolve dilatações e constrições alternadas: o bulbo cardíaco (composto pelo troco arterioso, cone arterioso e cone cardíaco), ventrículo, átrio e seio venoso. O coração tubular sofre um giro destro, formando uma alça em formato de C que resulta em um coração com o ápice voltado para a esquerda. O coração tubular continua a se alongar e assume um formato de S. O ventrículo tem posição caudal e o átrio tem posição cranial. Conforme o coração se alonga e dobra, ele gradualmente invagina-se para a cavidade pericárdica.
As células mesenquimais invadem os coxins endocárdicos atrioventriculares, fazendo com que se aproximem um do outro e se fundam, dividindo o canal atrioventricular. Os coxins funcionam como as valvas atrioventriculares.
O septum primum cresce em direção aos coxins endocárdicos q estão sofrendo fusão, dividindo o átrio. O foramem primum é uma abertura localizada nas margens do septum primum, ele possibilita a passagem do sangue oxigenado de um átrio para outro. O foramem se torna progressivamente menor e desaparece a medida que o septum se funde com o coxim para formar o septo atrioventricular primitivo.
TECIDO MUSCULAR
O tecido muscular é responsável pelo movimento do corpo e de suas partes e por mudanças no tamanho e no formato dos órgãos internos. Caracteriza-se por agregados de células alongadas e especializadas, dispostas em arranjos paralelos, cuja principal função é a contração. A interação de miofilamentos é responsável pela contração das células musculares. Dois tipos de miofilamentos estão associados à contração celular:
· Os filamentos finos são compostos principalmente pela proteína actina. Cada filamento fino de actina fibrosa (actina F) é um polímero formado, principalmente, a partir de moléculas de actina globular (actina G).
· Os filamentos espessos são compostos principalmente pela proteína miosina II. Cada filamento espesso consiste em 200 a 300 moléculas de miosina II. Cada molécula contém uma cabeça e uma cauda. A porção da cauda longa em formato de bastonete de cada molécula agrega-se em um arranjo paralelo regular, enquanto as porções da cabeça da molécula projetam-se para fora do conjunto e estão organizadas em um padrão helicoidal regular.
Os dois tipos de miofilamentos ocupam a maior parte do citoplasma que, nas células musculares, também é denominado sarcoplasma. As células musculares caracterizam-se por conter um grande número de filamentos contráteis alinhados no citoplasma, utilizados pela célula com o único propósito de produzir trabalho mecânico.
*O músculo é classificado de acordo com o fenótipo das células contráteis.
– Músculo estriado esquelético
Está inserido nos ossos e é responsável pelo movimento do esqueleto axial e esqueleto apendicular, bem como pela manutenção da posição e da postura do corpo. Além disso, os músculos esqueléticos do olho (músculos extraoculares) possibilitam o movimento preciso dos olhos.
No músculo esquelético, cada célula muscular, mais comumente denominada fibra muscular, representa, na realidade, um sincício multinucleado. A fibra muscular é formada durante o desenvolvimento pela fusão de pequenas células musculares, denominadas mioblastos. Quando vistas em cortes transversais, as fibras musculares multinucleadas maduras revelam formato poligonal. (Nota: a fibra muscular não deve ser confundida com uma fibra de tecido conjuntivo; as fibras musculares são células musculares esqueléticas, enquanto as fibras do tecido conjuntivo são produtos das células do tecido conjuntivo depositados no meio extracelular.)
Os núcleos de uma fibra muscular esquelética estão localizados no citoplasma, imediatamente abaixo da membrana plasmática. A membrana plasmática da célula muscular é também denominada sarcolema e consiste em uma lâmina externa e uma lâmina reticular circundante.
O tecido conjuntivo que circunda tanto as fibras musculares individuais quanto os feixes de fibras musculares é essencial para a transdução de força. Na extremidade do músculo, o tecido conjuntivo continua na forma de tendão ou algum outro arranjo de fibras colágenas que, em geral, fixa o músculo ao osso. Um rico suprimento de vasos sanguíneos e nervos acompanha o seu trajeto no tecido conjuntivo.
· O endomísio é a camada delicada de fibras reticulares que circunda cada fibra muscular. Apenas vasos sanguíneos de pequeno diâmetro e os ramos neuronais mais finos são encontrados no endomísio, que corre paralelamente às fibras musculares.
· O perimísio consiste em uma camada de tecido conjuntivo mais espessa, que circunda um grupo de fibras para formar um feixe ou fascículo. Os fascículos são unidades funcionais das fibras musculares, que tendem a atuar em conjunto para a realização da contração. No perimísio, são encontrados vasos sanguíneos de maior calibre, além de nervos.
· O epimísio é a bainha de tecido conjuntivo denso que circunda um conjunto de fascículos, constituindo o músculo. O suprimento vascular e nervoso adentra o músculo através do epimísio.
Este diagrama esquemático mostra a organização geral do músculo esquelético e a sua relação com o tecido conjuntivo circundante. O endomísio circunda cada unidade celular (fibra muscular), o perimísio circunda um feixe muscular e o epimísio que circunda todo o músculo.
A classificação atual das fibras musculares esqueléticas fundamenta-se na velocidade de contração, na velocidade enzimática da reação da miosina ATPase da fibra e no perfil metabólico. A velocidade de contração determina a velocidade com a qual a fibra é capaz de se contrair e de relaxar. A velocidade da reação da miosina ATPase determina a taxa com que essa enzima é capaz de degradar as moléculas de ATP durante o ciclo de contração. O perfil metabólico indica a capacidade de produção de ATP por fosforilação oxidativa ou glicólise. As fibras caracterizadas por metabolismo oxidativo contêm grandes quantidades de mioglobina e um número maior de mitocôndrias com seus complexos de citocromos na cadeia de transporte de elétrons. A mioglobina é uma pequena proteína globular, que contém ferro na forma ferrosa (Fe+2) e atua como ligante de oxigênio. Assemelha-se à hemoglobina presente nos eritrócitos e é encontrada em várias quantidades nas fibras musculares. A mioglobina atua principalmente no armazenamento de oxigênio nas fibras musculares e proporciona uma fonte rápida de oxigênio para o metabolismo muscular.
· As fibras do tipo I ou fibras oxidativas lentas são pequenas e vistas em cor vermelha em amostras frescas; elas contêm numerosas mitocôndrias e grandes quantidades de mioglobina e complexos citocrômicos.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.