A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
AVALIAÇÃO - História Antiga Ocidental

Pré-visualização | Página 1 de 1

AVALIAÇÃO – HISTÓRIA ANTIGA OCIDENTAL
ANO 2020.1
CURSO: HISTÓRIA – ESTACIO EAD
	1a Questão (Ref.: 202003449161)
	Na Antiguidade grega vários homens começaram a pensar em como preservar seu passado; foi o surgimento da História. Um desses homens foi Tucídides, cuja análise sobre o estudo da história pode ser resumida da seguinte maneira:
		
	
	Para ele, quem presenciou os eventos pode relatar os detalhes; quem não presenciou, estava impedido.
	
	Para ele, qualquer indivíduo que possuísse bom senso, poderia narrar sobre os fatos. O bom senso adviria de uma educação elevada.
	
	Para ele, o distanciamento dos fatos era necessário para um melhor entendimento dos eventos, ou seja, os fatos devem ser narrados com distância temporal.
	
	Para eles, os mais idosos teriam condição de narrar os eventos de sua comunidade devido à sua experiência e lucidez.
	
	Para ele, somente os indivíduos pertencentes à aristocracia, ou seja, a elite, teria condições de narrar sobre os fatos da pólis.
	
	
	 2a Questão (Ref.: 202003201029)
	Ao se criticar a tradição homérica, ou seja, a maneira como ele apresenta os fatos em sua obra podemos destacar:
		
	
	sua relação com a uma tradição de conflitos.
	
	seu discurso extremamente radical.
	
	sua relação com os deuses e o período das Trevas
	
	sua relação com os mitos e as tradições egípcias
	
	sua relação com os mitos e a tradição oral 
	
	
	 3a Questão (Ref.: 202003191337)
	Se utilizarmos como parâmetro o sentido moderno do termo Estado, sobretudo com implicações de unidade política, tal palavra não pode ser aplicada à Grécia Antiga. Esse dado pode ser comprovado pelo fato que:
		
	
	não havia unidade de língua e religião entre as várias populações urbanas.
	
	as cidades eram independentes nos assuntos de seu próprio interesse e, por vezes, até guerreavam entre si.
	
	as cidades eram independentes nos assuntos de seu próprio interesse, mas apresentavam-se externamente como uma federação.
	
	todas as poleis possuíam um deus protetor diferente.
	
	prevaleciam padrões culturais diferenciados nas várias regiões.
	
	
	 4a Questão (Ref.: 202003260934)
	Denominamos de "civilização helenística" à civilização que resultou:
		
	
	da fusão de elementos culturais atenienses e espartanos ao fim da Guerra do Peloponeso que deu origem as Olímpiadas.
	
	fusão dos elementos culturais gregos e romanos nas áreas conquistadas por Roma na Europa e no norte da África.
	
	da fusão de elementos culturais gregos e persas, ao fim das Guerras Médicas;
	
	da fusão de elementos culturais gregos e orientais nas regiões conquistadas por Alexandre Magno.
	
	da unificação cultural do Oriente, após as conquistas do rei persa Ciro.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 202003825472)
	A Guerra do Peloponeso, ocorrida entre 431 a.C. e 404 a.C., opôs diversas cidades-estados gregas em duas uniões beligerantes, comandadas por Esparta e Atenas, que ficaram conhecidas como:
		
	
	Confederação de Delos e Confederação do Equador
	
	Confederação Médica e Confederação de Delos.
	
	Confederação do Peloponeso e Confederação Itálica.
	
	Confederação do Peloponeso e Confederação de Delos.
	
	Confederação de Creta e Confederação do Peloponeso.
	
	
	 6a Questão (Ref.: 202003788020)
	Durante o período monárquico, Roma era governada por uma realeza de origem:
		
	
	Fenícia
	
	Ptolomaica
	
	Babilônica
	
	Etrusca
	
	Grega
	
	
	 7a Questão (Ref.: 202003204525)
	A conquista do Mediterrâneo provocou grandes transformações sociais e econômicas em Roma, levando a crise das instituições políticas republicanas. Entre as conseqüências das guerras de expansão podemos destacar que:
I. prisioneiros de guerra foram reduzidos à condição de escravos e utilizados como mão-de-obra na economia romana.
II. a economia, antes baseada na pequena propriedade e no trabalho livre, foi transformada num sistema escravista de produção, provocando a ruína dos camponeses.
III. com a implantação do sistema escravista de produção, houve um processo de concentração de terra nas mãos da aristocracia e o surgimento de um grande número de desempregados que migraram do campo para a cidade.
(Questão adaptada de concurso público municipal) Está(ão) correta(s) a(s) alternativa(s)
		
	
	I, II e III.
	
	apenas I.
	
	apenas I e II. 
	
	apenas I e III. 
	
	apenas II. 
	
	
	 8a Questão (Ref.: 202003191342)
	A ascensão de Julio César ao poder, sob o título de ditador, praticamente sepultou a já combalida República romana. Apesar de seu prestígio como estrategista militar e político de família tradicional, o ditador foi envolvido em um plano conspiratório que culminou com seu assassinato. O principal fator para a articulação desse movimento golpista foi, sem dúvida:
		
	
	a aprovação por parte do Senado da Lei das XII Tábuas, o que provocou a indignação da elite patrícia, altamente prejudicada com seu teor.
	
	o poderoso exército organizado pelo general Mário, principal detrator do governo de César.
	
	a mobilização do Senado diante da perda progressiva de seu poder que o governo de César evidenciara.
	
	a mobilização dos membros da ordem equestre, segmento enriquecido no século III a.C
	
	a reunião da massa proletária em torno da figura do líder carismático Sila.
	
	
	 9a Questão (Ref.: 202003878919)
	A produção literária romana durante o período republicano apresentou uma diversificada variedade de gêneros. Um dos nomes que obteve grande destaque neste cenário foi Névio (270-201 a. C.) nascido em Cápua, sul da Península Itálica. Este autor escreveu obras patrióticas, das quais só sobreviveram fragmentos, sobretudo relacionados ao conflito que ele mesmo participou servindo ao exército romano, nos referimos:
		
	
	Às Guerras Púnicas
	
	À Guerra do Peloponeso
	
	À Guerra de Tróia
	
	Às Guerras Médicas
	
	Às Romano-germânicas
	
	
	 10a Questão (Ref.: 202003218468)
	A respeito do escravismo na antiguidade clássica, considere as afirmações abaixo:
I - Em Atenas, boa parte dos escravos era proveniente de regiões da Ásia Menor e Trácia. Em geral, eram obtidos por meio da realização de guerras contra diversos povos de origem estrangeira.
II - Na cidade-estado de Esparta, a escravidão tinha uma organização distinta. Os escravos, ali chamados de hilotas, eram conseguidos por meio das vitórias militares empreendidas pelas tropas espartanas.
III - O Império Romano foi uma das sociedades antigas onde a utilização da mão-de-obra escrava teve sua mais significativa importância. Em geral, os escravos trabalhavam nas propriedades dos patrícios, grupo social romano que detinha o controle da maior parte das terras cultiváveis do império.
IV - Em Atenas, o uso de escravos tinha até mesmo uma grande importância social ao conceder mais tempo aos homens livres para participarem das assembléias, dos debates políticos, filosofar e produzir obras de arte.
V - No Império Romano, no século I, os senhores foram proibidos de castigar seus escravos até a morte e, caso o fizessem, poderiam ser julgados por assassinato. Além disso, um senhor poderia dar parte de suas terras a um escravo ou libertá-lo sem nenhuma prévia indenização.
Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas verdadeiras.
		
	
	II, IV e V
	
	IV e V
	
	I e III
	
	I, II, III, IV e V
	
	I, II e IV