A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
caélania hospitalar Publico-22128-a

Pré-visualização | Página 1 de 3

ROSANA CHAMI GENTIL 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CRIAÇÃO E INSTALAÇÃO DO SERVIÇO DE CAPELANIA EVANGÉLICA 
HOSPITALAR DO INSTITUTO DE INFECTOLOGIA EMÍLIO RIBAS 
(1992 - 2004) 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tese apresentada à Escola de Enfermagem 
Universidade Federal de São Paulo para 
obtenção do título de Doutor em Ciências 
 
 
 
 
 
 
 
São Paulo 
 2011 
 
 
 
ROSANA CHAMI GENTIL 
 
 
 
 
 
Criação e Instalação do Serviço de Capelania Evangélica Hospitalar do Instituto 
de Infectologia Emílio Ribas 
(1992 - 2004) 
 
 
 
 
 
 
Tese apresentada à Escola de Enfermagem 
Universidade Federal de São Paulo para 
obtenção do título de Doutor em Ciências 
 
Área de concentração: Enfermagem, Cuidado e 
Saúde 
 
Linha de pesquisa: Gestão, Gerenciamento e 
Educação em Enfermagem e Saúde 
 
Orientadora: Dra Maria Cristina Sanna 
 
 
 
 
 
 
São Paulo 
 2011 
 
 
 
Autorizo a reprodução e divulgação total ou parcial deste trabalho, por qualquer meio 
convencional ou eletrônico, para fins de estudo e pesquisa, desde que citada a fonte. 
Catalogação da Publicação ........ 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Gentil, Rosana Chami 
Criação e Instalação do Serviço de Capelania Evangélica Hospitalar do 
Instituto de Infectologia Emílio Ribas: 
1992-2004. / Rosana Chami Gentil. -- São Paulo, 2011. 
xii, f. 
Tese (Doutorado) - Universidade Federal de São Paulo. Escola Paulista 
de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. 
Título em inglês: Creation and Implementation of the Evangelical 
Hospital Chaplaincy Services at the Emílio Ribas Institute of 
Infectology:(1992 – 2004) 
 
 
1. Assistência Religiosa 2. Organização e Administração 3.Humanização 
da Assistência 4. Espiritualidade. 
 
 
 
 
Gentil,R.C. Criação e Instalação do Serviço de Capelania Evangélica Hospitalar do 
Instituto de Infectologia Emílio Ribas:1992-2004. Tese apresentada à Escola de 
Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo para obtenção do título de Doutor 
em Ciências 
 
Banca Examinadora 
 
Membros: 
Dra. Maria Cristina Sanna 
Orientadora credenciada junto à Universidade Federal de São Paulo 
Instituição: Universidade Federal de São Paulo 
Julgamento: _____________________________ 
 
Prof
a
. Dra. Isabel Cristina Kowal Olm Cunha 
Professora Livre Docente - Escola de Enfermagem 
Instituição: Universidade Federal de São Paulo 
Julgamento: _____________________________ 
 
Dr
a
. Ana Maria Passarella Brêtas 
Professora Adjunta - Escola de Enfermagem 
Instituição: Universidade Federal de São Paulo 
Julgamento: _____________________________ 
 
Dr. Genival Fernandes de Freitas 
Professor Doutor da Escola de Enfermagem 
Instituição: Universidade São Paulo 
Julgamento: _____________________________ 
 
Dr. Osnir Claudiano da Silva Junior 
Professor Adjunto da Escola de Enfermagem Alfredo Pinto 
Instituição: Universidade Federal da Cidade do Rio de Janeiro 
Julgamento: _____________________________ 
 
 
 
 
 
Suplentes: 
 
Dr
a
. Divanice Contim 
Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem 
Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro 
 
Dr
a
. Edvane Birelo Lopes de Domenico 
Professora Adjunta - Escola de Enfermagem 
Instituição: Universidade Federal de São Paulo 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
DEDICATÓRIA 
 
 
A Deus pela sabedoria, pela fé em Cristo Jesus, por poder servi-lo, pela vocação e dom 
de consolação e, por possibilitar ver refletido nas pessoas, Sua maravilhosa graça. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o 
Pai de misericórdia e Deus de toda a consolação! 
É ele quem nos conforta em toda a nossa tribulação, para 
podermos consolar os que estiverem em qualquer angústia, 
com a consolação com que nós mesmos somos 
contemplados por Deus. 
 
 2 Coríntios 1: 3 - 4 
 
 
 
 
 
 
 
 
DEDICATÓRIA 
 
 
Dedico esse estudo a Capelã Eleny Vassão de Paula Aitken, expressão do amor de 
Deus. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
...mas, ainda que queiramos ignorar a morte, ela 
não deixará de existir. Ela é real e inevitável, pois faz parte 
da vida. Precisamos ter coragem de não tentar fugir dela, 
mas encará-la e enfrentá-la. Ao agirmos dessa forma, 
descobriremos que passamos a valorizar cada detalhe da 
nossa vida. Percebemos que o valor da vida não é medido 
pela qualidade de dias que vivemos ou pelos bens que 
possuímos, mas pela qualidade da nossa existência. Não é 
pelo que temos, mas é pelo que somos. Quando vivemos a 
vida tendo a morte à nossa frente, consciente de nossa 
finitude, cada dia é vivido intensamente, como se fosse o 
último, retirando de cada experiência nova o ingrediente 
para o crescimento espiritual, gozando o privilégio de se 
dar de compartilhar a maravilha de viver. 
 
 
 Eleny Vassão 
 
 
 
 
DEDICATÓRIA 
 
 
 
Aos meus queridos, 
 
 
 
Adriano Gentil, meu marido, eterno companheiro. 
 
Marcela Chami Gentil e Ivan Chami Gentil, meus filhos, parte de mim e herança de 
Deus. 
 
A pequena Beatriz Helena Gentil de Almeida, minha neta querida, presente de Deus. 
 
Ester Alves Bonilha e Persio Bonilha, meus pais, porto seguro da graça de Deus. 
 
Marcia Chami de la Torre, Sonia Chami Carotini e Alberto Chami de la Torre, meus 
irmãos, escola sem fim de crescimento pessoal. 
 
 
 
 
 
 Querida família, a minha imensa gratidão. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
AGRADECIMENTOS 
 
 
Agradeço a Dra Maria Cristina Sanna, minha orientadora, pela difícil tarefa, de 
em quatro anos, orientar uma tese de doutorado para que fosse apresentada e defendida, 
e durante esse percurso provocar em mim, uma transformação pessoal, no preparo 
intelectual, lógico, afetivo e profissional, para ser doutor. 
Fazendo capelania com pacientes em cuidados paliativos aprendi a exata 
dimensão do quanto a vida é efêmera. E, portanto, da urgência em não deixar para outra 
ocasião aquilo que se sente e quer falar. Assim pensei em compartilhar com todos os 
meus agradecimentos especiais - e esses são para você. 
Pensei em lê-los para você, mas, também estou escrevendo para que fique na 
tese, pois quero que estejam registradas nos agradecimento, para que sejam eternizadas 
e “passem para além dos atores sociais” que somos. 
 Obrigada pelas infindáveis reuniões, que tivemos com conversas, reflexões, pela 
paciência, que comparo com a paciência de Jó, ator social do Velho Testamento, da 
Bíblia, que é considerado como exemplo de extrema paciência, enquanto aprendia os 
insondáveis caminhos de Deus. 
Esperar assim, pelo meu amadurecimento, como uma planta que se planta a 
semente, e não se vê nada a princípio, mas você que planta tem a visão daquilo que 
pode vir a ser, e investe, crê, estimula, aguarda, provoca, cobra comprometimento, e aí a 
planta, vai nascendo, crescendo com raízes firmes, sendo fortalecida, estimulada, 
acompanhada, observada pelo seu olhar, que a tudo está atenta, em todos os aspectos, 
que sabe, certamente interferem e influenciam na vida de seus orientandos e, portanto 
na quantidade e qualidade da pesquisa. 
Não foram poucos os “obstáculos” superados como, a mudança do tema da tese, 
a escolha de um tema novo, compartilhar comigo a maravilhosa experiência de ser avó, 
aguardando que, com todas essas variáveis, ciente da singularidade do ser humano e 
lidando com o imponderável, que Weber constata nos seus pressupostos, e que não se 
pode controlar, a tese foi sendo paulatinamente construída. 
Agradecer seria pouco, pelo seu trabalho de orientação,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.