A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
ATIVIDADE CONTEXTUALIZADA bioestatística 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

ATIVIDADE CONTEXTUALIZADA
BIOESTATÍSTICA
Aluno: Carolaine Alves Silva
Matrícula: 01364854
Curso: Farmácia 1°Semestre
Considere o conjunto de dados bruto descrito a seguir, e realize as etapas abaixo:
50 41 18 40 78 29 41 56 34 17 72 59 11 56 73 7 17 77 22 7
36 44 69 39 28 30 30 21 80 62 19 56 54 23 29 67 37 33 39
51 46 31 54 31 53 42 39 44 88 20
1) Construa uma tabela com intervalo intervalos de classes, utilizando a fórmula de Sturges: 
 
 
ROL: 7 7 11 17 17 18 19 20 21 22 
 23 28 29 29 30 30 31 31 33 34
 36 37 39 39 39 40 41 41 42 44
 44 46 50 51 53 54 54 56 56 56
 59 62 67 69 72 73 77 78 80 88
 Log = 1,69
 Fórmula de Sturges: K = 1+ 3,3322 x log50
 K= 1+ 3,3322x log. 50= K = 6,60 K = 7
Amplitude Total: AT = lim máx – lim mím
 AT = 88 –7 = 81
Amplitude do Intervalo: h =AT h= 81 = 11,57 h=12
 K 7
Tabela com intervalos de classe
	classe
	intervalo
	fi
	fr
	xi
	Fa
	Fr
	xi.fi
	1
	7 Ⱶ19
	6
	12%
	13
	 6
	 12%
	78
	2
	19 Ⱶ 31
	10
	20%
	25
	16
	 32%
	250
	3
	31 Ⱶ 43
	13
	26%
	37
	29
	 58%
	481
	4
	43 Ⱶ 55
	8
	16%
	49
	37
	 74%
	392
	5
	55 Ⱶ 67
	5
	10%
	61
	42
	 84%
	305
	6
	67 Ⱶ 79
	6
	12%
	73
	48
	 96%
	438
	7
	79 Ⱶ 91
	2
	4%
	85
	50
	100%
	170
	∑
	
	50
	100%
	
	 
	
	2.114
 
2) Calcule as medidas de tendência central (média, mediana e moda) a partir da tabela construída:
 
Média = =∑× = 78+250+481+392+305+438+170 ̳ 2,114
 50
 = 42,28
Mediana = (Posição da mediana) p= p= = 25,5 
 
 Me = li + ( =
 -------------
 f1 
 Me = = Me = 31 + 
 
 Me = 31+ 8,3076 Me = 39,31
 
Moda = Fórmula de Czuber Mo = li+ Δ2 =5
 2
 
Mo = Mo = = Mo = 31+ 4,5 = 35,50 
3) Calcule as medidas de dispersão ( Amplitude total, variância, desvio padrão e coeficiente de variação)
 Amplitude total da tabela
AT = lim máx – lim mím = AT = 91- 7 = 84
 Variância = .fi
 = (13-42,2.6+(25-42,28.10+(37-42,28.13+(49-42,28.8+(61-42,28 .(73-42,28).6+(85-42,28) 
 49
19918,05 = 19918,05 = 406,49
 49
Desvio Padrão = s = = S= 
Coeficiência de Variância = CV = x100= CV = x100 = 47,68%
 A estatística é um ramo da matemática que possui métodos apropriados para a coleta, a apresentação, a análise e a interpretação de dados de observação. Podemos aplicar a estatística em diversas áreas de conhecimento. Uma delas é a área da saúde, onde a chamamos de bioestatística. Está diretamente relacionada com a epidemiologia, que estuda os fatores que determinam a frequência e a distribuição das doenças em grupos de pessoas. A estatística está diretamente e indiretamente relacionada no cotidiano e nas pesquisas realizadas em laboratórios, para saber quais métodos de tratamentos são melhores em casos específicos e como deve ser projetado e implementado de maneira geral na sociedade. Para lançamento de um novo medicamento no mercado, é preciso realizar uma análise detalhada e uma verificação da efetividade do novo componente quando aplicado na população. E é aí que entra o conhecimento da estatística.
A bioestatística é a aplicação de estatística ao campo biológico e médico, sendo essencial ao planejamento, coleta avaliação e interpretação de todos os dados obtidos em pesquisa em tais campos. É fundamental à epidemiologia, ecologia, psicologia social e à medicina baseada em evidência. A estatística forma uma ferramenta chave nos negócios e na industrialização como um todo. É utilizada a fim de entender sistemas variáveis, controle de processos (chamado de “controle estatístico de processo” ou CEP), custos financeiros (contábil) e de qualidade e para sumarização de dados e também tomada de decisão baseada em dados. A estatística é uma ciência exata, incorporada ao campo biológico e médico avalia com seguridade dados médicos e biológicos, tendo assim, uma maior segurança nas análises clínicas, com uso de ferramentas avançadas e softwares estatísticos, realizando análises estatísticas sobre o fato ou problema estudado. Todas as atividades ligadas ao sistema de qualidade Farmacêutica devem ser monitoradas e o desempenho demonstrando estatisticamente que são controle de mudanças, reclamações técnicas, resultados de auditorias e autoinpenções e qualificação de fornecedores, entre outras.
Na indústria farmacêutica podemos citar a análise estatística deve ser aplicada para avaliar os resultados de controle em processo e do controle de qualidade (físico-químico e microbiológico) de lotes produtivos nas seguintes situações/estudos: RPP (Relatório Periódico de Produto), Validação de processos produtivos, Validação de holding time, Resultados obtidos durante a validação analítica, Qualificação de performance de equipamentos. A utilização da estatística na indústria farmacêutica, a utilização de métodos estatísticos não garante a solução de todos os problemas de um processo, porém é uma maneira racional, lógica e organizada de determinar onde eles existem, sua extensão e a forma de soluciona-los. Porém a ANVISA tem exigência cada vez maior com relação à aplicação da análise estatística, portanto a capacitação dos profissionais que atuam nas áreas de qualidade e de validação é algo que deve ser cobrado pelos gestores responsáveis.
Fontes: HTTPS://wwwfarmaceuticas.com.br
 HTTPS://portaleducação.com.br
 wwwvitaeditora.com.br-estatística
 
 
 
 
{\displaystyle {\bar {x}}}

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.