A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
OSGOOD SCHLLATER

Pré-visualização | Página 1 de 1

VICTORIA CHAGAS 
1 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
OSGOOD SCHLLATER 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 VICTORIA CHAGAS 
2 
 
 
OSGOOD SCHLLATER 
 Síndrome de sobrecarga que geralmente afeta jovens durante o 
estirão do crescimento, que acomete a tuberosidade tibial 
 A doença pertence ao grupo de osteonecroses (osteocondroses) 
idiopáticas juvenis. 
 Sua apresentação ocorre, com frequência, em adolescentes 
entre 10 e 14 anos, afetando mais os meninos que praticam 
algum tipo de atividade esportiva (futebol, corrida, voleibol, 
basquetebol ou ginástica olímpica). 
 Causada por stress no tendão patelar. Esse stress é transmitido 
para a tuberosidade da tíbia imatura, podendo causar 
microfraturas e um processo inflamatório 
❖ FISIOPATOLOGIA 
 
 É causada por microtraumas de repetição, por 
mecanismo de tração do ligamento patelar na sua 
inserção com a apófise anterior da tibial proximal. 
 Através do mecanismo microtraumático de 
repetição, este induz a inflamação local – base da 
sintomatologia clínica, dor após a prática de 
atividades físicas e sinais como edema e aumento 
de volume local. 
 A doença é autolimitada, tendo resolução 
completa com o fechamento da cartilagem de 
crescimento da tuberosidade anterior da tíbia. 
 
❖ SINAIS CLÍNICOS 
 
 Dor, inchaço e sensibilidade a palpação na tuberosidade tibial. 
 A dor piora com a atividade e é aliviada com o repouso. 
 Edema (TAT) e dor acabam se desenvolvendo na região. 
 
❖ DIAGNÓSTICO 
 
 Avaliação clínica 
 Radiografia e tomografia (usado para descartar outras patologias) 
 
❖ TRATAMENTO 
 
 Analgésicos 
 Repouso 
 Raramente imobilização, infiltração de corticoides ou cirurgia 
 As resoluções são geralmente espontâneas em semanas ou meses. Em geral, as únicas 
medidas necessárias são analgésicos e evitar exercícios em excesso, especialmente o 
dobrar profundo do joelho. Não é necessário abandonar completamente o esporte.