A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
75 pág.
Ikigai - Os segredos dos japoneses para uma vida longa e feliz

Pré-visualização | Página 1 de 14

Versão eBook brasileira baseada em trechos extraídos e traduzidos, 
adaptados e ilustrados do livro: IKIGAI Los secretos de Japón para una 
vida larga y feliz (Ed. Urano) de Héctor Garcia (Kirai) e Francesc Miralles, 
que autorizou o uso não comercial dos textos, e outras fontes. 
Parte I - Conceitos e Vivências 
 
 12-06-2016 “Ikigai’ Ver. 1.0 Pág. 2 
Índice 
 
 
PARTE 1: CONCEITOS E VIVÊNCIAS 
 
Introdução RAZÃO DE SER 
Ikigai: Uma palavra misteriosa 
3 
Capítulo 1 CONSCIÊNCIA 
Como viver mais e envelhecer sempre jovem, produtivo e feliz 
7 
Capítulo 2 PROPÓSITO 
Como encontrar sua razão de ser e dar sentido a sua vida 
14 
Capítulo 3 FLUIDEZ 
Como converter trabalho e tempo livre em crescimento interior 
29 
Capítulo 4 ENTUSIASMO 
Como enfrentar problemas e mudanças sem stress e ansiedade 
57 
Capítulo 5 IKIGAI 
Uma arte de viver (Viver em Ikigai) 
71 
 
 
Obs. Vá para página 74 para acessar a parte 2 deste eBook. 
 
 
 
 
 12-06-2016 “Ikigai’ Ver. 1.0 Pág. 3 
Razão de Ser 
Estamos vivendo um momento ideal para abordar temas filosóficos e psicológicos que 
nos permitam entender este atual quadro social, político e econômico, angustiante, 
caótico e deprimente. Assim, as questões existenciais assumem um lugar importante 
nas nossas reflexões diárias e escolhas conscientes sobre nossas opções de felicidade 
e qualidade de vida, que dispomos nesta sociedade cada vez mais fria e materialista. 
 
Na busca pela minha razão de ser, descobri há algum tempo esta palavra japonesa: 
IKIGAI. Logo comecei a pesquisar profundamente sobre o assunto e fiquei surpreso 
com a falta de informação e raríssima literatura existente no mundo sobre este tema. 
Era como se o IKIGAI fosse um segredo guardado a sete chaves. 
 
Este conceito da cultura oriental faz parte da essência das pessoas de lá e é tão difícil 
explicá-lo a um ocidental como quando, nós brasileiros, tentamos explicar a um 
estrangeiro o que é “saudade” e definir a alegria e tristeza que contagia a todos em 
nosso país, quando falamos de carnaval ou futebol. 
 
Ao finalmente encontrar um livro falando de IKIGAI de uma forma simples, agradável 
e fácil de entender, não resisti a tentação de traduzí-lo e incorporar ilustrações, textos 
complementares e links para estudo. 
 
Começei esse trabalho objetivando meu próprio desenvolvimento, sob um ímpeto que 
depois soube que era puro fluxo (flow), mas na medida em que fui incorporando uma 
atitude IKIGAI, decidi compartilhar esse conteúdo com todos que se interessarem pelo 
tema, e assim ajudar a propagar esta maravilhosa filosofia pelo mundo, através desta 
pequena contribuição para a conscientização de todos que buscam sua razão de ser. 
 
Este livro não pretende ser um tratado filosófico ou psicológico sobre IKIGAI. É apenas 
uma compilação de vários conceitos que mesclam a cultura oriental com a ocidental e 
constitui a base para entender melhor esta forma de viver com propósito. 
 
Com o tempo, pretendo incluir novos textos, mais comentários, links e tudo que for 
interessante e pertinente ao tema IKIGAI. Caso você leitor, precise mais informações 
sobre o assunto ou queira discutir temas ou ainda, contribuir com textos, artigos e 
comentários, por favor, entre em contato pelo meu e-mail: fredlar.br@gmail.com 
 
Vamos juntos viver em IKIGAI. 
 
Frederico Lobato 
Mentor e Conselheiro IKIGAI
mailto:fredlar.br@gmail.com
 
 12-06-2016 “Ikigai’ Ver. 1.0 Pág. 4 
Ikigai: Uma palavra misteriosa 
Este livro começou a ser escrito em uma noite chuvosa em Tóquio, 
quando dois amigos psicólogos, Héctor Garcia e Francesc Miralles, se 
encontraram em um dos minúsculos bares que proliferam na cidade. 
Lá eles conversaram sobre correntes psicológicas, especialmente 
sobre a logoterapia, que quer dizer, a terapia do significado da vida, e 
nessas conversas surgiu o nome de Victor Frankl e a pouca presença 
de sua abordagem nas consultas, em comparação com outras escolas 
psicológicas, sendo que pessoas continuam buscando um significado 
a respeito do que fazem e vivem, e fazendo questionamentos como: 
- Qual o sentido da minha vida? 
- Estou apenas contando os dias da minha existência ou tenho uma 
missão mais elevada no mundo? 
- Por que existem pessoas que sabem o que querem e vivem com 
paixão, enquanto outras mergulham e definham na confusão? 
Em algum momento da conversa, surgiu a palavra misteriosa: ikigai. 
Eles constataram que este conceito japonês, que se traduz de uma 
forma simples como: “a felicidade de estar sempre ocupado”, tem 
íntima relação com a logoterapia, porém vai mais além, pois parece 
este conceito seria uma das razões que explica a extraordinária 
longevidade dos japoneses, sobretudo na ilha de Okinawa. 
O número de centenários em Okinawa por cada 100.000 habitantes é 
de 23,55, ou seja, muito superior à média mundial. 
Quando se estudam os motivos pelos quais os habitantes desta ilha 
ao sul do Japão vivem mais que nenhum outro lugar do mundo, 
acredita-se que, além da alimentação, a vida agradável ao ar livre, o 
 
 12-06-2016 “Ikigai’ Ver. 1.0 Pág. 5 
chá verde ou o clima subtropical (a temperatura média é parecida 
com o Havaí), uma das principais razões é o ikigai que rege sua vida. 
Investigando sobre este conceito, os dois psicólogos se deram conta 
que nunca havia sido publicado, seja do ponto de vista da psicologia 
ou de desenvolvimento pessoal, um trabalho que estudasse esta 
filosofia para transportá-la ao ocidente. 
É o ikigai responsável pelo fato de que em Okinawa exista mais 
centenários que em nenhum outro lugar? Como seus habitantes são 
inspirados a permanecer ativos até o fim de suas vidas? Qual é o 
segredo de uma existência longa e feliz? 
Enquanto explorávam este conceito, Héctor Garcia e Francesc 
Miralles constataram que em Okinawa há um povo em especial que 
vive ao norte da ilha, em uma localidade rural com 3.000 habitantes 
chamada Ogimi, que detém o maior índice de longevidade do mundo 
e é conhecida como “a aldeia dos centenários”. 
Assim, os dois psicologos foram até Ogimi para pesquisar os segredos 
desse povo, cujos anciões vivem ativos e satisfeitos até o fim dos seus 
dias. Nesta aldeia, além de falarem uma língua ancestral, os nativos 
praticam uma religião animista que tem como figura central um 
duende mitológico do bosque com longa cabeleira: o Bunagaya. 
A falta de infraestrutura obrigou-os a ficar a 20 quilômetros do 
povoado. Ao lá chegar, eles já perceberam a extraordinária 
amabilidade dos seus habitantes, que riam e brincavam o tempo 
todo, em meio as verdes encostas regadas por água pira e cristalina. 
Em Ogimi cresce a maior parte da shikuwasa do Japão, os limões de 
Okinawa, aos quais se atribui um grande poder antioxidante. Seria 
 
 12-06-2016 “Ikigai’ Ver. 1.0 Pág. 6 
esse o segredo da longevidade dos habitantes de Ogimi? Ou seria a 
água pura com a qual eles fazem o chá de moringa? 
Enquanto faziam as entrevistas com os mais velhos do lugar, eles 
descobriram que havia algo muito mais profundo que o poder da 
água, dos limões e de quaisquer outros produtos da terra. Um dos 
motivos essenciais estava na alegria incomum que irradiava dos 
nativos e guiava suas vidas por um caminho longo e prazeroso. 
Novamente surge a palavra misteriosa: ikigai. Porém, o que ela 
exatamente significa? Onde e como se pode adquiri-la? 
O surpreendente é que em Okinawa, este tranquilo lugar de vida 
quase eterna, 200.000 vidas inocentes foram ceifadas no final da 
Segunda Guerra Mundial. Em vez de guardar rancor dos invasores, os 
okinawenses recorrem a “ichariba chode”, uma expressão local que 
pode ser traduzida assim: “trate a todos como se fossem seus irmãos 
mesmo que seja a primeira vez que os conhecerem”. 
Outro dos segredos dos habitantes