A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
RESUMO CITOLOGIA BASICA

Pré-visualização | Página 1 de 1

RESUMO DE CITOLOGIA – AULA 1 BIOMEDICINA 2/2020 UNIP TATUAPÉ 
THÉO MARTINS GUIMARÃES – F1889I-5 
 
 
VIDA E SER VIVO 
O conceito de vida e ser vivo são 
muito similares já que os dois estão 
totalmente correlacionados. A vida 
segundo o ponto de vista biológico, é 
a energia organizada e materializada 
a partir de algum organismo, o 
primeiro passo para que haja vida é 
não estar no vácuo (espaço sem 
matéria) e possuir algumas unidades 
morfológicas. Agora para ser 
considerado um ser vivo são 
necessárias algumas características 
especificas, como a capacidade de 
se reproduzir, possuir um 
metabolismo individual e 
primordialmente possuir células 
como unidade morfofisiológica 
básica. 
 
 
 
 
 
 
DO PONTO DE VISTA HISTÓRICO 
Historicamente falando as células foram 
descobertas por Robert Hooke, um 
cientista inglês, onde observou 
porosidades em uma folha e concluiu 
que cada agrupamento de porosidades 
eram unidades morfofisiológicas. Onde 
criou a teoria celular que diz que todos 
os indivíduos vivos necessariamente e 
obrigatoriamente, possuem células. 
 
 
 
 
 
A CÉLULA 
A célula é uma unidade morfofisiológica 
essencial de todos os organismos vivos. 
TIPOS DE CÉLULAS 
• Procariontes – Célula animal 
As células procariontes são pobres em 
membrana plasmática, pobres em 
organelas e consequentemente por não 
terem envoltório nuclear, seu material 
genético fica disperso no citoplasma, 
ademais, as células procariontes não 
possuem altos níveis de cito esqueleto, 
estrutura que da forma á célula. As 
bactérias são células procariontes. 
• Eucariontes – Célula animal 
As células eucariontes por sua vez, são 
ricas em membrana plasmática, e logo 
possuem seu material genético 
envolvidos por um envoltório, possuem 
grande quantidade de organelas, cito- 
esqueleto e fazem respiração celular. É 
a constituinte dos seres vivos. 
• Célula Vegetal 
A célula vegetal excepcionalmente 
possui estruturas únicas e fáceis de 
serem identificadas, como por exemplo 
a presença de cloroplastos (responsável 
pela respiração celular e pigmentação 
esverdeada), vacúolo central 
(responsável pelo armazenamento de 
água e outras substâncias) e a parede 
celular celulósica (composta por 
celulose para garantir que a mesma não 
se rompa espontaneamente). 
 
 
 
 
 
 
APENAS LEMBRANDO- NÍVEIS 
ORGANIZACIONAS 
CÉCULA → TECIDOS → ÓRGÃOS → 
SISTEMA → ORGANISMO → 
POPULAÇÃO → COMUNIDADE → 
ECOSSISTEMA → BIOSFERA 
 
RESUMO DE CITOLOGIA – AULA 1 BIOMEDICINA 2/2020 UNIP TATUAPÉ 
THÉO MARTINS GUIMARÃES – F1889I-5 
 
 
DIVISÃO MORFOFISIOLOGICA 
A célula é divida em três partes básicas 
e fundamentais, são elas: 
• Núcleo: O núcleo é chamado de 
sede de decisões da célula, isto 
é, ele controla todas as suas 
atividades: o que deve ser 
produzido, em que quantidade, 
quando e em que momento deve 
se dividir. 
• Citoplasma: delimitado 
externamente pela membrana 
plasmática e internamente pela 
carioteca. Nele estão as 
organelas celulares. 
Membrana plasmática: reveste 
toda a célula. Ela é mais do que 
uma simples barreira. Trata-se 
de um filtro que seleciona 
cuidadosamente o que pode 
entrar ou sair da célula. 
 
 
INFORMAÇÕES CITADAS IMPORTANTES: 
• A vida embrionária começa a ser 
gerada a partir do zigoto (primeira 
célula de um embrião) logo após 
isso inicia-se o processo 
multiplicativo da mesma, com a 
maturação e maior multiplicação 
dessas células, ocorre a 
diferenciação celular, que nada 
mais é que a maturação de algumas 
células que irão corresponder a 
diferentes funções vitais e 
corporais. Contudo, as vezes ocorre 
o processo de desdiferenciação 
celular, isto é, uma célula já 
maturada e diferenciada, volta ao 
seu estado primitivo e embrionário, 
ela vira uma célula troco 
novamente, para poder se 
diferenciar e exercer a mesma ou 
outra função, por exemplo, na perda 
de tecidos a desdiferenciação é um 
importante mecanismo de 
regeneração, uma vez que, ao 
perder parte dos tecidos, algumas 
células próximas ao local lesionado 
podem se desdiferenciar, voltando 
ao estado de célula-tronco, e se 
diferenciarem novamente 
recuperando o tecido perdido. 
• Os vírus NÃO são vivos, eles são 
parasitas intracelulares 
obrigatórios, eles não conseguem 
se auto multiplicar como as 
bactérias, por isso eles entram 
dentro das células e obrigam elas a 
sintetizar suas proteínas para que 
as mesmas façam a sua 
multiplicação.