A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Trauma Dental na Dentição Permanente: Considerações Gerais

Pré-visualização | Página 1 de 1

AULA 1  
Manuella Soussa Braga  
Disciplina de Trauma Dental - 2020/2  
  
Trauma Dental na Dentição Permanente  
Considerações Gerais  
  
O trauma é uma lesão nos dentes ou tecidos adjacentes de                      
suporte ocasionada por um impacto. O trauma dental não é                    
uma área da odontologia exclusiva de uma especialidade                
só, como a endodontia. Por esse motivo, é necessário um                    
planejamento integrado e multidisciplinar.   
  
mas antes, porque estudar o trauma dental?  
  
1º MOTIVO - prevalência na população  
O trauma dental possui uma prevalência de 6 a 59% da                      
população. Essa porcentagem varia tanto por motivos de                
critérios de amostragem quanto por falhas no diagnóstico,                
pois existem traumas leves que passam despercebidos e                
não entram na casuística dos estudos de prevalência.   
  
2º MOTIVO - problema de saúde pública mundial  
O trauma dental é considerado um problema de saúde                  
pública mundial. Esse dado se dá ao aumento da violência                    
(doméstica e urbana), acidentes e prática de esportes                
radicais, por exemplo.   
  
3º MOTIVO - impacto psicológico pro paciente  
O trauma pode ocasionar impacto psicológico na qualidade                
de vida do paciente traumatizado.   
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
Os traumas envolvendo a região dento-alveolar são              
comuns e podem resultar em:  
- fratura e deslocamento dos dentes  
- esmagamento e fratura do osso  
- lesões em tecido mole  
- contusões, abrasões, lacerações  
  
A combinação de dois tipos diferentes de lesão traumática                  
acometendo o mesmo dente será mais prejudicial do que                  
uma lesão única, tendo um efeito sinérgico negativo no                  
prognóstico.   
  
  
  
INSTRUÇÕES AO PACIENTE  
  
● adesão às visitas de acompanhamento  
● cuidados domiciliares  
● cuidados com o dente e tecido traumatizado  
● evitar participar de esportes de contato  
● realizar meticulosa higiene oral  
● bochecho com clorexidina 0,12%  
  
ACOMPANHAMENTO E DETECÇÃO DE LESÕES  
PÓS-TRAUMÁTICAS  
  
Nas consultas de acompanhamento, devemos:  
● perguntar dos sinais e sintomas  
● fazer novos exames clínico e radiográfico  
● fazer teste de sensibilidade pulpar  
● realizar documentação fotográfica  
  
As principais complicações pós-traumáticas são:  
● necrose pulpar e infecção  
● obliteração do espaço radicular  
● diversos tipos de reabsorção radicular  
● colapso da gengiva marginal e do osso  
  
.