A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
HISTÓRIA DA ARTE I simulado

Pré-visualização | Página 1 de 2

Disc.: HISTÓRIA DA ARTE I: DA PRÉ-HISTÓRIA AO RENASCIMENTO   
	Aluno(a): 
	201907094971
	Acertos: 5,0 de 10,0
	15/10/2020
		1a
          Questão
	Acerto: 1,0  / 1,0
	
	A respeito da Arte Paleocristã - como por exemplo a encontrada na Catacumba Priscila (Século III d.C, Roma) - podemos observar que há uma narrativa visual e memorial da época possibilitada pelas imagens. Assinale a alternativa que contém um importante elemento histórico constatado pela análise dessas obras:
		
	
	As pinturas paleocristãs retratam as campanhas militares na Dácia (Romênia Moderna).
	
	Tais pinturas retratam a ascensão do Imperador Diocleciano no século III d.C.
	
	Essas pinturas retratam as cenas da atividade militar do período.
	
	As pinturas paleocristãs retratam a crise do Império Romano.
	 
	Essas pinturas retratam a mudança na prática de sepultamento, que passou de uma cultura de cremação para uma de enterramento.
	Respondido em 15/10/2020 23:12:22
	
	Explicação:
Letra E é a correta. As pinturas paleocristãs possuem temas bíblicos e religiosos. Tais pinturas, também chamadas de Arte Cristã primitiva retratam não temas bélicos e ligados ao Império romano, mas temas religiosos - como a mudança na prática de sepultamento, que passou de uma cultura de cremação para uma de enterramento. 
	
		2a
          Questão
	Acerto: 0,0  / 1,0
	
	Sobre o Parque Nacional da Serra da Capivara, localizado no estado do Piauí, no Brasil, e a importância da pesquisa, é correto afirmar que:
		
	
	Os estudos realizados no Parque mudaram os rumos da Arqueologia no Brasil, uma vez que a partir dele foram redefinidas práticas de estudos em campo. 
	 
	Os estudos realizados nele mudaram os rumos da ciência, uma vez foi a partir dos vestígios encontrados no boqueirão da Pedra Furada, que a datação da ocupação humana no continente americano foi refeita, modificando de 12.000 a.C para 48.000 a.C.
	
	Somente em 1960, por esforços de autoridades locais, pesquisadores arqueólogos do Museu Paulista e de outras nacionalidades, especialmente franceses e espanhóis, os estudos sobre a presença humana no continente americano foram iniciados.
	
	As pesquisas a partir dos pigmentos utilizados nas pinturas rupestres mudaram a datação do sítio, a partir de 1960.
	 
	Os estudos realizados no Parque identificaram e catalogaram mais de 300 sítios arqueológicos e mais de 500 figuras em pinturas rupestres.
	Respondido em 15/10/2020 23:14:17
	
	Explicação:
O Parque Nacional da Serra da Capivara é uma unidade de conservação brasileira que se localiza nos municípios de Canto do Buriti, Coronel José Dias, São João do Piauí e São Raimundo Nonato, no estado do Piauí, no Brasil. O potencial arqueológico, bem como seus vestígios e artefatos desse território, passaram a ser estudado partir dos anos de 1960, por esforços de autoridades locais, pesquisadores arqueólogos do Museu Paulista e de outras nacionalidades, especialmente franceses e espanhóis. Os estudos realizados na Serra da Capivara mudaram os rumos da ciência, uma vez foi a partir dele, mais especificamente a partir dos vestígios encontrados no boqueirão da Pedra Furada, que a datação da ocupação humana no continente americano foi refeita. Os vestígios mais antigos datavam até então de 12.000 a.C, já com esses realizados no Piauí, vimos a identificação da presença ¿ com restos de fogueiras ¿ com datação de 48.000 a.C., por meio do Carbono 14. Atualmente o parque com 737 sítios arqueológicos catalogados e identificados com artefatos, esqueletos e mais de 30.000 figuras de pinturas rupestres, com representações de animais, mãos, grafismos entre outras incisões de camadas pictóricas com pigmentos minerais, grande parte em tonalidades de vermelho, ocre e preto.
	
		3a
          Questão
	Acerto: 0,0  / 1,0
	
	É correto afirmar sobre o busto de Nefertiti, exceto:  
		
	
	O busto foi esculpido pelo escultor Tutemés em 1.360 a.C., por encomenda de seu marido, Aquenáton.
	 
	O busto de Nefertiti foi esculpido por Tutemés de maneira livre dos preceitos/cânones egípcios, em função da posição de destaque que ela ocupava.  
	
	Foi encontrada em 1912, por meio de expedições arqueológicas lideradas pelo alemão Ludwig Borchardt.
	
	Nerfetiti, cujo nome, em egípcio, significa ¿A bela chegou¿, é uma escultura muito representativa do ponto de vista da figura feminina e dos cânones da arte egípcia.
	 
	É uma das representações femininas da arte egípcia mais conhecida.  
	Respondido em 15/10/2020 23:17:44
	
	Explicação:
Todas as alternativas dizendo sobre as qualificações da escultura do busto e da importância da personagem, exceto sobre a liberdade do artista Tutemés. Nerfetiti, cujo nome, em egípcio, significa ¿A bela chegou¿, é uma escultura muito representativa do ponto de vista da figura feminina e dos cânones da arte egípcia. É considerada uma das obras-primas da antiguidade egípcia e, além disso, esculpida e policromada com refinamento e delicadeza, dado o efeito das cores, a postura do busto, a proporcionalidade, os imponentes adereços e a linha frontal de grande expressividade, embora tudo em um conjunto bastante harmônico. Foi esculpida pelo escultor Tutemés em 1.360 a.C., por encomenda de seu marido, Aquenáton e descoberta em 1912 por ocasião da expedição arqueológica alemã, liderada por Ludwig Borchardt.
	
		4a
          Questão
	Acerto: 0,0  / 1,0
	
	A respeito da Arte da Antiguidade grega, assinale a alternativa que contém as fases em que ela pode ser dividida:
		
	 
	Arcaica e clássica.
	
	Helenística apenas.
	
	Clássica e helenística.
	 
	Arcaica, clássica e helenística.
	
	Arcaica e Helenística.
	Respondido em 15/10/2020 23:20:09
	
	Explicação:
A arte da antiguidade grega pode ser dividida em três fases: Arcaica (Compreende o período entre 650 a.C. e 450 a.C., com uma arte muito próxima à produção dos egípcios); Clássica (Compreende o período entre 450 a.C. e 323 a.C., conhecido também como "síntese grega";  Helenística (Compreende o período entre 323 a.C. e 31 a.C., relativo ao domínio do Império Romano e à anexação da Macedônia à Grécia).
	
		5a
          Questão
	Acerto: 0,0  / 1,0
	
	O que significa o Arco de Constantino em Roma?
		
	
	É um monumento em forma de arco, construído para abrigar uma fonte na praça central de Roma.
	
	É um monumento com pinturas, esculturas e fontes, que foi construído para representar as conquistas do Império Romano.
	 
	É um monumento que guarda as marcas dos empreendimentos romanos, incorporados às cidades para representar os triunfos das batalhas e homenagear o exército romano.  
	 
	É um monumento dedicado à Constantino diante de suas batalhas e fica localizado em região distante de Roma.
	
	É um monumento que foi erigido em homenagem aos deuses.
	Respondido em 15/10/2020 23:19:07
	
	Explicação:
O Arco de Constantino é um monumento que guarda as ¿marcas dos empreendimentos romanos¿, bem como todos os outros arcos feitos nesse período. Deve-se a eles a incorporação desses monumentos no contexto das cidades, como em Roma que existem cinco, a saber: Druso, Tito, Septímo Severo, Galiano e Constantino, e que foram construídos para representar os triunfos das batalhas e para homenagear o exército romano, diante das conquistas territoriais.
	
		6a
          Questão
	Acerto: 1,0  / 1,0
	
	Com o aparecimento do monasticismo, veremos no interior dos mosteiros:
		
	 
	A produção de Iluminuras ¿ ilustração de livros ¿, uma arte muito particular, feita de monges para monges, para ser usada pelas ordens e no interior das igrejas.
	
	A produção de gravuras feita por artistas, por encomendas de monges, com temáticas religiosas para compor os acervos de estudos dos monges.
	
	A produção de gravuras feita por artistas, por encomendas de monges, para compor os acervos artísticos das ordens.
	
	A produção ilustrações com temáticas religiosas, feita por artistas, a partir das encomendas feitas pelos monges para compor as bibliotecas e espaços de estudos das