A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
49 pág.
Aulas de Silvestre 6 semestre

Pré-visualização | Página 4 de 14

pois é uma gordura boa. 
• - Aves são bagunceiras na alimentação 
• - Pais ensinam filhotes a comer – paladar infantil em diversas aves de cativeiro (mais comum em psitacídeos) 
• - Dificuldade em manter alimentação balanceada – adultos são mais seletivos na escolha de alimentos (precaução) 
• - Podem enjoar ou não querer um certo alimento em algum dia específico 
• - Busca por alimentos pode equivaler de 40 a 60% do tempo – pouco forrageamento pode levar a problemas comportamentais
• Grooming – 20 – 60% 
• Procura por alimento – 40 -60% 
• Vocalização – 2-5% 
• Interações sociais – 10 – 40% • Sentidos predominantes –Visão e Audição
• - Nem todas as aves irão apreciar carinho na fase adulta 
• - Na vida livre não gostam de contato 
• - Diferença entre espécies Ex agapornis
• - Ave no fundo da gaiola, penas eriçadas, não atenta ao ambiente quando está na clínica = Emergência
AVE AGRESSIVA= Pescoço para trás, bico aberto, olhos fechando e abrindo. 
- Diariamente, 20 -50 % do dia 
• - pode ser exacerbado em casos de problemas comportamentais, como o tédio, levando ao arrancamento de penas.
RESPOSTA:
EXEMPLOS DA INTELIGENCIA DE AVES 
• Psitacídeos: 
• - Passar para a mão de várias pessoas para não ficar apegado a uma pessoa só.
--- Em dorso e atrás não é bom passar a mão, eles não gostam que fiquem com toque de mão.
• Egoísmo humano X pensar no bem estar da ave e nos problemas futuros. 
• Necessidade de pareamento 
• - Socialização, é bom que tenha outro animal, fazer com que o animal tenha contato com outras pessoas. 
• - treinar entrar e sair da gaiola para evitar estresse
• Psitacídeos: 
• Como uma aves reage quando outra ave faz algo que não a agrada? 
---O máximo que elas fazem é uma vocalização, sendo o máximo de agressividade que ela tem. 
• - Aves não são agressivas entre si! 
• - Não usar reforço Negativo nunca 
• - Memória longa 
• Ex: Papagaios CETAS
• Qual o tamanho adequado? 
=O maior possível. Sempre oferecendo um conforto para que o animal possa se locomover em um bom espaço. 
• Poleiros 
=Sim, no mínimo 3 na gaiola. Devem ter tamanhos diferentes, porque ela tem a movimentação de articulação da pata, então é importante ter de vários tamanhos para fazer essa movimentação e evite problemas futuros.
• Banhos 
=Eles gostam de tomar banho, colocar potes de água para isso. Costumam tomar banho quase todos os dias. Algumas aves não gostam do banho, então o banho pode ser em chuveiro, mas de um modo delicado (sempre cuidado com olho, ouvido e o bico), e depois tem que secar no secador frio de longe, até ficar quase seca (não é indicado o tutor fazer isso em casa, pois não é tão seguro). 
• Nutrição
=Sempre oferecer uma alimentação variável, pois eles enjoam. Os potes de comida não pode ser embaixo da gaiola.
O enriquecimento é importante para fazer o animal pensar, interagir, fazer algumas ações que faria em vida livre, sendo sempre rico em experiências, podendo ter estímulos através do alimento.
• - Tornar o ambiente mais rico em experiência, 
• - Estimular o animal a pensar 
• - Alimentos escondidos ou inteiros, simulando o ambiente natural (como pendurando frutas, colocar alimentos dentro de caixas)
• - Música pode ser um bom estímulo (dependendo do animal)
• NÃO DISPENSA ATENÇÃO DOS TUTORES! 
**O mais difícil do enriquecimento é que você vai fazer para o resto da sua vida. **
• - Material seguro para cada espécie 
• - evitar metais e material pontiagudo ou cortante • - Cuidado com ingestão do material utilizado para enriquecimento (sisal) 
• - Pensar no comportamento da espécie e do indivíduo sempre! 
• Brinquedos no fundo da gaiola, é extremamente importante, não precisa ser necessariamente de aves, estimulando já importante. 
• Ave medrosa 
• Espécie ligadas a música
Cuidados !
Os materiais de metais, pontiagudos, as aves podem engolir. 
Tem aves que são medrosas, então é importante saber o histórico, porque animais que nunca foi exposto ao um ambiente com brinquedos ou outros estímulos vai se assustar. Então tem que fazer gradativamente a introdução. 
Tem que tomar cuidado com o sisal, porque a ave pode se enrolar, e até morrer por conta. Tomar cuidado de forma geral o que tem fio. 
Algumas espécies estão ligadas a musica. 
---Sempre supervisionar os brinquedos---
CASO CLINICO
-- Animal está apresentando automutilação, cerca de 1 mês, em região de asa, arrancando os pelos chegando a lesionar a pele e musculo. Como histórico, ele possui um cuidador onde tem enriquecimento ambiental e nutricional, porém ave não tem muito a presença de tutores, pois eles viajam muito. 
1.Descreva quais os exames você pediria.
Resposta: Raspado de pele e citologia para analise de endoparasitas, RX para descartar possível lesão em asa e cavidade celomática por causa da automutilação, também ele poderia estar se automutilando não por conta do ambiente mas sim porque tinha alguma problema patológico em osso (dependendo do histórico). RX sempre se faz quando se tem automutilação; hemograma (por conta de uma possível infecção)
Endo e ectoparasitas caso o animal tenha ele terá um prurido intenso. 
2.Suspeita clínica 
*O histórico de quem a ave é pareada sempre é analisada na anamnese* 
--Estresse 
3. Tratamento 
--Tratamento das feridas, aumento do enriquecimento ambiental, mudança de manejo, introdução de uma nova ave. 
Esse exame clinico, a ave tinha um problema sistêmico, quando a ave está se automutilando em apenas um lugar geralmente é um problema mais focal, já quando é de forma generalizada pode ser por conta do estresse. 
AUTOMUTILAÇÃO OU ARRANCAMENTO DE PENA
Sinal clinico, não sendo diretamente um problema. 
Quando mais tempo ele se mutila, mas difícil fica de saber o que é, e fazer com que ele pare. 
Causas
Estresse, tédio 
Relação muito forte com apenas uma pessoa Mudança radical no manejo da ave (morte, nascimento, namoro, cachorro, mudança no emprego) 
Doenças virais, bacterianas ou fúngicas 
Dor (automutilação mais severa) 
Alergia (prurido)
Giardia/ parasitas 
O mais importante disso tudo é uma boa anamnese (nutrição, mudança de rotina etc) para identificar de onde vem o problema. Tem que saber sobre as espécies, porque tem algumas espécies que tem mais suscetíveis a queda de pelo. 
Dependendo da situação pode colocar o colar para parar de se machucar, porém alguns animais não aceitam bem. 
NINGUÉM VAI DIAGNOSTICAR SEM TER EXAME E NEM MEDICAR SEM TER DIAGNOSTICO. 
Hipovitaminose A 
Lipidose Hepática 
Intoxicação por metal pesado 
Prolapso 
Retenção de ovo 
Alteração em penas (coloração, força, formato, linhas de estresse etc) 
Automutilação 
31/03
Continuação... Comportamento das Aves
Lipidose Hepática
Dentro do hepatócito naturalmente há presença de ácidos graxos.
• Ácido graxos livres → triglicerídeos → se ligam as lipoproteínas que ficam no fígado → plasma (energia),
 Quando há mais triglicerídeos do que o metabolismo suporta ocorre um acúmulo de triglicerídeos → lipidose hepática,
• Esse acúmulo pode causar um comprometimento no funcionamento do fígado
O fígado é um órgão que tem capacidade de regeneração e consegue realizar a metabolização mesmo com boa parte dele afetado.
• Se 80% do fígado estiver afetado ainda assim ele consegue realizar a função de metabolização.
Quando se tem acúmulo de gordura no fígado ele aumentará de tamanho e isso leva a uma compressão dos demais órgãos principalmente dos sacos aéreos fazendo com que o animal tenha dificuldade em respirar.
• Ele não possui sinal clínico parado, ele apresenta sinal clínico apenas quando realiza um esforço excessivo.
Causas
 Alimentação inadequada
• Ex: rica em girassóis.
 Falta de exercício
• Ave que fica sempre na gaiola, ou são raramente soltas.
Hepatotoxinas (dificultam a produção de lipoproteína do fígado)
• O fígado não vai conseguir produzir as proteínas que iriam pegar o ácido graxo e levá-lo para ser metabolizado, com isso haverá acúmulo de ác. graxos.
→ Ex: fungos (Aspergillus) – leva a um caso agudo.
 Deficiência de alguns nutrientes: biotina e colina