A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
As áreas a serem gerenciadas dentro de um projeto

Pré-visualização|Página 1 de 5

Definição, Planejamento, Execução, Monitoramento e Encerramento.
Evita com que a equipe realize mais ou menos do que é necessário.
Facilita o entendimento do que vai ser necessário para o projeto
Auxulia na hora de definir horás e o custo do projeto
Diminui as chances de ocorrer atrasos ou atividades imprevistas
Escolho um local para fazer ele como word, MS Project, notion, clickup, outro software
Pense em como o seu projeto pode ser dividido: por etapas? por processos?
Começe a dividir o seu projeto de forma hierarquica, utilizando o método EAP
Análise seu escopo e veja se corresponde a definição do projeto e seus requisitos
Introdução
Um projeto pode ser dividido da seguinte forma:
Porém ao longo dessas fases ocorre diferentes fatores que devem ser gerenciados para o bom
funcionamento de um projeto.
Partes a serem Gerenciadas
Escopo
O escopo é o conjunto de informações que definem um projeto, como por exemplos entregas, tarefas,
responsabilidades, prazos e custos.
O gerenciamento desse conjunto de informações é necessário para que o projeto atinja o seu objetivo
final
Beneficios de um bom Gerenciamento
Como construir um escopo
O primeiro passo para poder gerenciar um escopo é construir ele.
1.
2.
3.
4.
A prática de fazer mais do que está no escopo se chama "Gold Plating"
Mesmo parecendo algo positivo não é
pois o cliente não espera esse acréscimo
e isso pode acabar não sendo aprovado
No documento 1 dessa
lista fala sobre

Estimar um tempo para as tarefas da última camada
Identificar quais tarefas estão relacionada a gastos financeiros
O gerenciamento do escopo
Esse gerenciamento é algo rotineiro, as decisões ao longo do projeto, suas tarefas, prazos serão baseados
nele.
É necessário que a construção do escopo seja feita da maneira correta e sem pressa. Pois ao longo do seu
projeto, você vai utiliza-lo para guiar os seus passos, e caso seja necessário modificar ele você vai
conseguir visualizar o que essa mudança pode acarretar.
Tempo e Custo
As gestões do tempo e do custo são baseados no escopo, você utiliza as tarefas que foram definidas no
mesmo e executa duas tarefas:
A partir disso você consegue ter uma estimativa realista do tempo do seu projeto e entende a onde o seu
projeto terá gastos
Gerenciando o Tempo
Após realizar a estimativa de tempo, deve ser construído um cronograma baseado no que você estimou.
Ao longo do projeto esse cronograma deve ser consultado constantemente para entender o estado do
projeto, evitando atrasos e facilitando o adiantemento de tarefas.
Gerenciando o Custo
Após entender onde vai ocorrer gastos, eles devem ser precificados e analisados .
A forma de precificar e analisar os mesmos, vai varia de projetos para projeto, pode ser utilizado
planilhas, softwares ou sistemas financeiros. Só o necessário que exista esse controle do que vai ser gasto e
quando, para não ocorrer prejuizos durante o projeto.

Identificando se é necessário fazer contatos semanais, quinzenais ou mensais
Verificando se existe alguma modificação que deve ser feita em razão de algumas dessa partes.
Mantendo elas sob observação
Partes Interessadas
As partes interessadas de um projeto são pessoas, instituições ou empresas que influenciam ou são
influenciadas de alguma forma pelo seu projeto.
Para que o projeto seja executado da melhor forma possível sem imprevistos ou tantas modificações, é
preciso que seja identificado e analisado cada parte interessada e de que forma ela influencia ou é
influenciada pelo seu projeto, se é algo indireto ou direto.
A partir dessa coleta de informações você começa a gerenciar as mesmas:
Riscos
Essa é a etapa do projeto que lida com incertezas, com o que no foi planejado. É nela que temos os
maiores obstáculos de um projeto, pois justamente por ser inesperado não maioria das vezes não temos
recursos imediatos de como contorna-los
Quando um projeto é definido e planejado corretamente, diminui as chances de ocorrer esses riscos,
contudo nenhum projeto projeto possui a obstula certeza de que eles não vão ocorrer.
O gerenciamento de riscos e a indentificação dessas incertezas e a estruturação de como contorna-las
Qualidade
O gerenciamento da qualidade tem como função garantir que o produto final seja entrega sem erros no
funcionamento, sem defeitos ou deteriorações, funcionando corretamente e conforme o que foi proposta.
Para existir essa garantir é necessário que ocorrer testes e revisões constantes durante o projeto