A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
MAPAS MENTAIS - CONTABILIDADE TRIBUTARIA - IPI

Pré-visualização | Página 1 de 2

IPI – IMPOSTO 
SOBRE SERVIÇOS 
INDUSTRIALIZADOS Incide sobre produtos
industrializados, nacionais
e estrangeiros.
Decreto 7.212/2010
(RIPI/2010)
 Compete a união e 
está previsto no 
art. 153 da CF/88
O campo de incidência abrange todos os 
produtos com alíquota, ainda que zero, 
relacionados na TIPI, observar notas 
complementares, NT (não tributado).
 Produto resultante de qualquer
operação industrializado o
definida na RIPI/2010 como
industrialização, mesmo
incompleta, parcial ou
intermediária
@ritmodecontadora
Industrialização
QUALQUER OPERAÇÃO
QUE MODIFIQUE
A NATUREZA
O FUNCIONAMENTO
O ACABAMENTO
A APRESENTAÇÃO
A FINALIDADE
OU APERFEICOE 
PARA O CONSUMO
@ritmodecontadora@ritmodecontadora
INCIDÊNCIA
ACONDICIONAMENTO
 Não objetive valorizar o
produto, exceto, quando cumpre
exigências técnicas ou constante
em lei.
 Capacidade acima de >=
20kgs da que é comumente
vendido no varejo aos
consumidores
 Estabelecimento industrial é o que executa
qualquer das operações consideradas
industrialização, de que resulte produto
tributado, ainda que de alíquota zero ou isento.
Principais:
 O importador;
 Revenda de produto industrializado para terceiro
 Venda de matéria-prima, produtos intermediários
e materiais de embalagem;
 Por opção, quando atacadista vende bens de
produção a industrial ou revendedor.
ESTABELECIMENTO
COMERCIAL
Quando derem saída a matérias-primas,
produtos intermediários e material de
embalagem, adquiridos de terceiros,
com destino a outros estabelecimentos,
para industrialização ou revenda, serão
considerados estabelecimentos
comerciais de bens de produção e
obrigatoriamente equiparados a
estabelecimento industrial em relação a
essas operações.
@ritmodecontadora
@ritmodecontadora
IMUNIDADE IPI
I – os livros, jornais, periódicos e 
o papel destinado à sua 
impressão; 
II – os produtos industrializados 
destinados ao exterior; 
III – o ouro, quando definido em 
lei como ativo financeiro ou 
instrumento cambial; 
IV – a energia elétrica, derivados 
de petróleo, combustíveis e 
minerais do País. 
Se a imunidade estiver condicionada à
destinação do produto, e a este for dado
destino diverso, ficará o responsável
pelo fato sujeito ao pagamento do
imposto e da penalidade cabível, como se
a imunidade não existisse.
CONTRIBUINTES
IMPORTADOR
I – Em relação ao fato gerador
decorrente do desembaraço
aduaneiro de produto de procedência
estrangeira.
INDUSTRIAL
II – o industrial, em relação ao fato
gerador decorrente da saída de
produto que industrializar em seu
estabelecimento, bem assim quanto
aos demais fatos geradores
decorrentes de atos que praticar;
ESTABELECIMENTO
III – o estabelecimento
equiparado a industrial,
quanto ao fato gerador
relativo aos produtos que
dele saírem, bem assim
quanto aos demais fatos
geradores decorrentes
de atos que praticar;
CONSUMO
IV – os que consumirem ou utilizarem em outra finalidade, ou
remeterem a pessoas que não sejam empresas jornalísticas
ou editoras, o papel destinado à impressão de livros, jornais
e periódicos, quando alcançado pela imunidade.
@ritmodecontadora
@ritmodecontadora
Substituição:
É ainda responsável, por substituição, o
industrial ou equiparado a industrial,
mediante requerimento, em relação às
operações anteriores, concomitantes ou
posteriores às saídas que promover, nas
hipóteses e condições estabelecidas pela
Secretaria da Receita Federal.
Os estabelecimentos industriais quando
derem saída a matérias-primas,
produtos intermediários e material de
embalagem, adquiridos de terceiros,
com destino a outros estabelecimentos,
para industrialização ou revenda, serão
considerados estabelecimentos
comerciais de bens de produção e
obrigatoriamente equiparados a
estabelecimento industrial em relação a
essas operações.
Na hipótese de venda, exposição à venda, ou consumo no
Território Nacional, de produtos destinados ao exterior, ou na
hipótese de descumprimento das condições estabelecidas
para a isenção ou a suspensão do imposto, considerar-se-á
ocorrido o fato gerador na data da saída dos produtos do
estabelecimento industrial ou equiparado a industrial .
@ritmodecontadora
Créditos 
Admissíveis
I- Imposto relativo a
matéria-prima, produtos
intermediários e material
de embalagem para
emprego na
INDUSTRIALIZAÇÃO de
produtos tributos.
II- Imposto relativo a
matéria-prima, produtos
intermediários e material
de embalagem quando
REMETIDOS A
TERCEIROS.
III- Imposto relativo a
matéria-prima, produtos
intermediários e material
de embalagem para
industrialização SOB
ECONOMENDA.
IV- Destacado na NOTA
FISCAL industrializados
sob encomenda,
recebidos do
estabelecimento que os
industrializou
V- Imposto pago no
desembaraço aduaneiro.
VI- Mencionado na NOTA
FISCAL que acompanhar
produtos de procedência
estrangeira.
VIII- imposto relativo aos produtos recebidos
pelos estabelecimentos equiparados a
industrial que, na saída destes, estejam
sujeitos ao imposto, nos demais casos não
compreendidos nos itens V a VII;
VII -Do imposto relativo a
bens de produção recebidos
por comerciantes
equiparados a industrial;
IX- do imposto pago sobre produtos
adquiridos com imunidade, isenção ou
suspensão quando descumprida a
condição, em operação que dê direito
ao crédito;
X- Imposto destacado nas notas fiscais
relativas a entregas ou transferências
simbólicas do produto, permitidas no
RIPI/2010.
@ritmodecontadora
• É permitido ao estabelecimento
industrial, ou equiparado a
industrial, creditar-se do imposto
relativo a produtos tributados
recebidos em devolução ou
retorno, total ou parcial. • Os créditos do imposto
escriturados pelos
estabelecimentos industriais, ou
equiparados a industrial, serão
utilizados mediante dedução
do imposto devido pelas
saídas de produtos dos mesmos
estabelecimentos.
• No caso de locação ou
arrendamento, a reentrada do
produto no estabelecimento
remetente não dará direito ao
crédito do imposto, salvo se o
produto tiver sido submetido a
nova industrialização e ocorrer
nova saída tributada.
• Nas remessas de produtos
para armazém-geral e
depósito fechado, o direito
ao crédito do imposto,
quando admitido, é do
estabelecimento depositante.
Crédito na aquisição de 
comerciante atacadista
Os estabelecimentos industriais, e os que lhes
são equiparados, poderão, ainda, creditar-
se do imposto relativo a matérias-primas,
produtos intermediários e material de
embalagem, adquiridos de comerciante
atacadista não contribuinte, calculado pelo
adquirente, mediante aplicação da alíquota
a que estiver sujeito o produto, sobre 50%
do seu valor, constante da respectiva nota
fiscal.
@ritmodecontadora
@ritmodecontadora
1) A Industria Cristal, sociedade empresária que atua no 
segmento industrial, realizou, em determinado período, as 
operações que seguem.
• Vendas no valor de R$900.000,00, incidindo ICMS à alíquota de 18% e IPI 10%.
• Compra de mercadorias para revenda no valor de R$700.000,00, incidindo sobre 
esse valor ICMS à alíquota de 18% e IPI à alíquota de 10%.
No início do referido período, a empresa não apresenta qualquer saldo de impostos a 
recolher ou a recuperar. Considerando exclusivamente as operações mencionadas, é correto 
afirmar que a empresa apurou, ao final desse período,
a) ICMS a recuperar, no valor de R$36.000,00 e IPI a recuperar, no valor de R$ 
20.000,00
b) ICMS a pagar, no valor de R$ 126.000,00 e IPI a recuperar, no valor de 
R$70.000,00,
c) ICMS a pagar, no valor de R$36.000,00 e IPI a pagar, no valor de R$ 20.000,00
d) IPI a pagar, no valor de R$90.000,00.
e) ICMS a pagar, no valor de R$162.000,00.
@ritmodecontadora
1) A Industria Cristal, sociedade empresária que atua no 
segmento industrial, realizou, em determinado período, as 
operações que seguem.
Resolução:
Vendas: 900.000
Compras (mercadoria para 
revenda): 700.000
Alíquotas:
ICMS 18%
IPI 10% 
IPI = 900.000 * 10% = 90.000
ICMS Venda: